O dissídio de Soldador de Veículos 2024 já saiu. Veja aqui o salário mínimo, piso salarial e salário médio em todos os estados, capitais e principais cidades brasileiras de acordo com a convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio do sindicato de profissionais registrados em carteira com o CBO 991305 no cargo de Soldador de Veículos.

Estado com maior salário médio

São Paulo

R$ 2.520,83

(últimos 12 meses)

Estado que mais contrata

São Paulo

4.192 admissões

(últimos 12 meses)

Cidade com maior salário médio

Piracicaba - SP

R$ 3.100,02

Cidade que mais contrata

São Paulo - SP

1.070 admissões

Descrição sumária do cargo

O colaborador no cargo de Funileiro de veículos (reparação) repara carrocerias metálicas e chassis de veículos automotores Prepara os serviços de reparação, identificando o trabalho a ser realizado.

Executa desmontagem e montagem de carrocerias Pode utilizar software de avaliação de danos Cumpre normas e procedimentos técnicos, normas de qualidade e normas regulamentadoras de prevenção de incêndios, de saúde e segurança no trabalho e de preservação ambiental.

O que faz um Soldador de Veículos

O Funileiro de veículos (reparação) prepara os serviços de reparação de carrocerias metálicas e chassis de automóveis, ônibus, furgões e outros veículos automotores, identificando o trabalho a ser realizado e selecionando materiais, ferramentas e equipamentos adequados às atividades Pode participar da elaboração de pré-orçamento do serviço, no âmbito da funilaria.

Executa desmontagem de carrocerias - incluindo tapeçaria, vidros e acessórios -, para realização dos trabalhos de funilaria.

Prepara a lataria do veículo, conferindo tipos e modelos das peças a serem utilizadas Retira peças do veículo, encaminhando-as à pintura.

Solda as peças fixas da lataria, aplicando estanho para acabamento das superfícies, conforme a necessidade Troca peças móveis - parafusadas - da lataria.

Recupera peças amassadas e empenadas.

Ajusta peças a serem reaproveitadas Confecciona peça simples para pequeno reparo em latarias, desenhando e elaborando o molde da peça e cortando a chapa conforme as medidas do molde.

Modela a chapa, fazendo uso de ferramentas e equipamentos apropriados.

Prepara peças para os serviços de lanternagem e pintura, aplicando desengraxante nas partes de difícil limpeza e passando lixadeira nas peças para pré-acabamento das superfícies Aplica o anticorrosivo após a soldagem das peças Executa montagem de carrocerias, incluindo tapeçaria, vidros e acessórios.

Avalia a satisfação do cliente com os serviços executados Pode utilizar software de avaliação de danos de colisão Organiza o local de trabalho e providencia sua limpeza.

Mantém equipamentos, ferramentas, instrumentos e acessórios de trabalho organizados, acondicionados e em plenas condições de uso e funcionamento Zela pela segurança no trabalho, identificando áreas de risco e vestindo equipamentos de proteção individual.

Controla desperdícios de material Separa, identifica e classifica resíduos – sólidos e líquidos -, para descarte, reúso e reciclagem Realiza o descarte de acordo com as normas ambientais.

.

Funções do Funileiro de veículos (reparação)

O profissional Soldador de Veículos deve confeccionar peças simples para pequenos reparos, demonstrar competências pessoais, analisar o carro, providenciar materiais, equipamentos, ferramentas e condições necessárias para o serviço, preparar a lataria do carro, preparar peças para os serviços de lanternagem e pintura.

Condições de trabalho da profissão

Reparadores de carrocerias de veículos atuam no segmento de vendas, manutenção e reparação de veículos automotores como empregados com carteira assinada. O montador de veículos atua individualmente, o funileiro e o pintor de veículos, em equipe. Todos trabalham sob supervisão permanente. O trabalho é presencial, realizado durante o dia, em ambiente fechado ou a céu aberto. Em sua rotina de trabalho, o pintor de veículos (reparação) fica exposto a materiais tóxicos e o montador de veículos, à radiação e ruído intenso.

Exigências do mercado de trabalho para a profissão

Atividades exercidas por um Funileiro de veículos (reparação)

Um Funileiro de veículos (reparação) deve demonstrar criatividade, escolher equipamentos e ferramentas adequadas para cada tarefa, trocar as peças móveis (parafusadas) da lataria, aplicar o anticorrosivo após a soldagem das peças, participar eventualmente da elaboração de um pré-orçamento, demonstrar paciência, modelar a chapa, retirar peças alinhadas para a pintura, demonstrar habilidade manual, cuidar da higiene pessoal, demonstrar senso de organização, ajustar peças a serem reaproveitas, demonstrar autodisciplina, soldar as peças fixas da lataria, desenhar a peça, alinhar peças no carro, manter-se concentrado no trabalho, cortar a chapa conforme as medidas do molde, aplicar desengraxante nas partes de difícil limpeza, demonstrar sensibilidade, identificar o trabalho a ser realizado, fazer o molde da peça, recuperar peças amassadas e empenadas, passar a lixadeira nas peças, selecionar o equipamento de segurança adequado para cada atividade, aplicar o estanho para acabamento das superfícies quando necessário, conferir tipo e modelo das peças a serem utilizadas, identificar possíveis trocas de peças.

Aumento do piso salarial e reajuste 2024 da categoria

O reajuste salarial 2024 para Soldador de Veículos ficou em 4.80%, obedecendo os índices de inflação do INPC - Índice Nacional de Preços ao Consumidor no período de um ano, esse é o critério para estipular o piso salarial 2024 e o início das negociações salariais entre o sindicato dos trabalhadores no cargo de Soldador de Veículos e os sindicatos patronais.

Em algumas localidades houve aumento real do salário, ou seja, acima do índice de correção salarial e acima até mesmo do reajuste médio da categoria dos Reparadores de carrocerias de veículos que ficou em 4.80% para 2024.

Uma observação importante é que nem sempre o aumento salarial do Soldador de Veículos em 2024 está atrelado a acordos e convenções coletivas, o salário base pode ser estipulado de acordo com o salário mínimo 2024 ou o piso salarial mínimo regional se houver.

Reajuste e valor do vale refeição 2024

O reajuste médio do vale refeição 2024 para Soldador de Veículos ficou em 8.00% de acordo com acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios registrados no Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho do SRT - Subsecretaria de Relações do Trabalho.

Com isso o valor médio do vale refeição para 2024 observado em instrumentos coletivos de todo Brasil ficou em R$ 24,00 por dia efetivamente trabalhado.

Como é feito o cálculo dos reajustes e pisos salariais dos Reparadores de carrocerias de veículos 2024

O salário de Soldador de Veículos mostrado aqui é resultado do levantamento de 11928 salários em admissões de empresas de todo o Brasil em 2024, além de dissídios, convenções e acordos coletivos da categoria em sindicatos nacionais ou regionais de Reparadores de carrocerias de veículos que foram registrados no sistema Mediador da Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que registra os instrumentos coletivos.

Encontre o seu estado logo abaixo e saiba quanto ganha um Soldador de Veículos com salários atualizados em 2024. A ordem dos salários obedece a sigla dos estados em ordem alfabética. Confira:

Dissídio salarrial de Soldador de Veículos CBO 991305 salário

Valor do salário na CCT 2024 de Soldador de Veículos em todos os estados

Dados de dissídios coletivos para Soldador de Veículos por estado
UF Jornada Piso Média Teto Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo 44h 2.426,77 2.520,83 3.557,47 11,53 5.40%
Minas Gerais 44h 1.930,72 2.005,54 2.830,28 9,21 8.00%
Paraná 44h 2.162,35 2.246,16 3.169,84 10,25 6.90%
Santa Catarina 44h 2.252,99 2.340,31 3.302,71 10,67 8.20%
Rio de Janeiro 43h 2.178,95 2.263,40 3.194,18 10,45 4.60%
Rio Grande do Sul 44h 2.098,48 2.179,81 3.076,21 9,93 7.80%
Goiás 44h 1.962,04 2.038,09 2.876,21 9,35 6.50%
Mato Grosso 44h 2.053,32 2.132,90 3.010,01 9,74 6.20%
Mato Grosso do Sul 44h 2.087,79 2.168,71 3.060,55 9,90 7.50%
Bahia 44h 1.773,72 1.842,46 2.600,14 8,45 5.80%
Espírito Santo 44h 2.038,71 2.117,73 2.988,60 9,73 5.50%
Pernambuco 44h 1.893,02 1.966,39 2.775,03 9,03 7.40%
Distrito Federal 44h 1.752,26 1.820,18 2.568,69 8,35 7.30%
Pará 43h 1.908,79 1.982,77 2.798,15 9,13 6.30%
Ceará 44h 1.717,24 1.783,80 2.517,35 8,13 4.50%
Alagoas 44h 1.667,42 1.732,05 2.444,32 7,90 4.70%
Maranhão 44h 1.784,28 1.853,43 2.615,62 8,50 6.70%
Rondônia 44h 1.925,16 1.999,77 2.822,14 9,12 6.50%
Amazonas 43h 1.993,42 2.070,68 2.922,20 9,66 5.50%
Rio Grande do Norte 43h 1.552,34 1.612,50 2.275,61 7,43 4.90%
Piauí 44h 1.498,82 1.556,91 2.197,16 7,14 4.70%
Tocantins 44h 1.836,92 1.908,12 2.692,79 8,72 5.90%
Paraíba 44h 1.756,92 1.825,02 2.575,52 8,30 6.30%
Sergipe 43h 1.639,64 1.703,18 2.403,59 7,84 5.10%
Roraima 44h 1.856,45 1.928,40 2.721,42 8,77 5.60%
Acre 44h 1.602,59 1.664,70 2.349,27 7,57 7.00%

Fonte: Dados CAGED, PNAD e instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego que mencionem a profissão de Soldador de Veículos.

Dissídio de Soldador de Veículos por cidade

Quanto ganha um Soldador de Veículos nas principais cidades

Salários segundo dados do CAGED e instrumentos coletivos registrados que citem a profissão de Soldador de Veículos na localidade
Cidade Carga Horária Piso Salarial Média Salarial Maior Salário Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo, SP 44 2.551,13 2.650,00 3.739,76 12,16 6.30%
Belo Horizonte, MG 44 2.005,50 2.083,23 2.939,91 9,52 4.40%
Rio de Janeiro, RJ 44 2.300,08 2.389,23 3.371,75 10,97 7.40%
Curitiba, PR 44 2.366,26 2.457,97 3.468,77 11,20 6.20%
Brasília, DF 44 1.752,26 1.820,18 2.568,69 8,35 5.00%
Campinas, SP 44 2.929,73 3.043,28 4.294,77 13,90 6.40%
Guarulhos, SP 44 2.483,63 2.579,89 3.640,82 11,74 6.10%
Goiânia, GO 43 1.970,39 2.046,76 2.888,45 9,42 6.70%
Fortaleza, CE 44 1.708,47 1.774,68 2.504,49 8,08 4.40%
Joinville, SC 44 2.058,56 2.138,34 3.017,69 9,73 5.30%
São Bernardo do Campo, SP 44 2.251,65 2.338,91 3.300,74 10,66 5.30%
Londrina, PR 44 2.250,75 2.337,98 3.299,43 10,64 7.50%
Campo Grande, MS 44 1.986,48 2.063,47 2.912,03 9,45 6.60%
Ribeirão Preto, SP 44 2.584,98 2.685,16 3.789,38 12,32 8.30%
Sorocaba, SP 44 2.492,43 2.589,03 3.653,72 11,82 4.70%
Osasco, SP 44 2.408,85 2.502,21 3.531,19 11,44 6.50%
Maceió, AL 44 1.596,31 1.658,18 2.340,07 7,54 7.60%
Florianópolis, SC 44 2.311,17 2.400,75 3.388,01 10,95 5.70%
Contagem, MG 44 1.908,39 1.982,35 2.797,55 9,04 6.90%
Chapeco, SC 44 2.289,98 2.378,73 3.356,94 10,82 8.30%
Salvador, BA 44 1.844,00 1.915,47 2.703,16 8,80 7.50%
Barueri, SP 44 2.644,35 2.746,84 3.876,42 12,49 5.20%
Manaus, AM 43 1.968,05 2.044,33 2.885,02 9,55 6.00%
Presidente Prudente, SP 44 2.137,23 2.220,06 3.133,01 10,09 4.90%
Maringá, PR 44 2.395,23 2.488,06 3.511,22 11,35 6.60%
Santo André, SP 44 2.408,18 2.501,51 3.530,20 11,39 8.00%
Recife, PE 44 1.963,20 2.039,29 2.877,91 9,37 7.70%
Sumaré, SP 44 2.456,18 2.551,37 3.600,57 11,61 5.00%
Uberlândia, MG 44 2.369,08 2.460,89 3.472,89 11,21 5.70%
Serra, ES 43 2.117,70 2.199,77 3.104,39 10,12 7.10%

Os valores de piso salarial e porcentagem de dissídio referem-se a média observada em instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego com abrangência na cidade ou na região e que citem a profissão de Soldador de Veículos. Instrumentos coletivos: Acordos, convenções ou dissídios coletivos.

Empresas que mais contratam Soldador de Veículos no Brasil

Pisos salariais por setores das empresas
Segmento Piso Média Teto Dissídio 2024 (%)
Serviços de lanternagem ou funilaria e pintura de veículos automotores 2.048,61 2.128,01 3.003,11 4.70%
Serviços de manutenção e reparação mecânica de veículos automotores 2.252,06 2.339,34 3.301,35 7.00%
Comércio a varejo de peças e acessórios novos para veículos automotores 2.075,34 2.155,78 3.042,30 7.40%
Transporte rodoviário coletivo de passageiros, com itinerário fixo, municipal 2.339,13 2.429,79 3.428,99 5.50%
Comércio a varejo de automóveis, camionetas e utilitários novos 2.010,76 2.088,70 2.947,63 6.60%
Transporte rodoviário coletivo de passageiros, com itinerário fixo, intermunicipal em região metropolitana 2.195,11 2.280,18 3.217,86 7.60%
Transporte rodoviário de carga, exceto produtos perigosos e mudanças, intermunicipal, interestadual e internacional 2.192,32 2.277,29 3.213,78 4.90%
Transporte rodoviário coletivo de passageiros, sob regime de fretamento, intermunicipal, interestadual e internacional 2.451,25 2.546,25 3.593,35 5.70%
Locação de automóveis sem condutor 1.833,86 1.904,94 2.688,30 4.30%
Transporte rodoviário coletivo de passageiros, com itinerário fixo, intermunicipal, exceto em região metropolitana 2.134,46 2.217,19 3.128,96 7.00%
Serviços de instalação, manutenção e reparação de acessórios para veículos automotores 2.153,94 2.237,42 3.157,51 4.80%
Comércio por atacado de caminhões novos e usados 2.181,25 2.265,79 3.197,55 7.70%
Serviços de lavagem, lubrificação e polimento de veículos automotores 1.894,87 1.968,31 2.777,74 8.00%
Transporte rodoviário coletivo de passageiros, com itinerário fixo, interestadual 2.516,90 2.614,45 3.689,59 4.60%
Comércio a varejo de peças e acessórios usados para veículos automotores 1.896,14 1.969,62 2.779,59 7.40%
Fabricação de açúcar em bruto 2.568,50 2.668,04 3.765,22 4.90%
Locação de mão-de-obra temporária 1.742,61 1.810,14 2.554,53 4.90%
Comércio a varejo de automóveis, camionetas e utilitários usados 1.910,22 1.984,26 2.800,24 4.50%
Transporte rodoviário coletivo de passageiros, sob regime de fretamento, municipal 2.308,25 2.397,71 3.383,72 6.60%
Serviços combinados de escritório e apoio administrativo 2.285,39 2.373,97 3.350,21 7.70%
Fonte: Contratações formais indicadas pelas empresas ao sistema Novo CAGED e convenções coletivas patronais.