O dissídio de Sócio-proprietário – na Criação de Suínos Empregador 2024 já saiu. Veja aqui o salário mínimo, piso salarial e salário médio em todos os estados, capitais e principais cidades brasileiras de acordo com a convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio do sindicato de profissionais registrados em carteira com o CBO 613215 no cargo de Sócio-proprietário – na Criação de Suínos Empregador.

Estado com maior salário médio

Mato Grosso

R$ 2.089,00

(últimos 12 meses)

Estado que mais contrata

Santa Catarina

207 admissões

(últimos 12 meses)

Cidade com maior salário médio

Ituporanga - SC

R$ 1.941,22

Cidade que mais contrata

União do Oeste - SC

70 admissões

Descrição sumária do cargo

O colaborador no cargo de Criador de suínos coordena, administra e orienta a criação de suínos de diversas raças nacionais – tais como Canastra, Piau e Caruncho – e raças estrangeiras - como Landrace, Large White e Duroc -, supervisionando manejo animal, definindo tipo de alimentação e suplementação mineral, estabelecendo sistema de reprodução, e controlando saúde e bem-estar dos animais Pode beneficiar produtos derivados, legalizando sistema de transformação.

Comercializa produção Planeja atividades de criação dos animais Monta infraestrutura e administra propriedade rural.

Pesquisa novas tecnologias Supervisiona equipes de trabalho, distribuindo tarefas, avaliando desempenho e desenvolvendo treinamentos Cumpre procedimentos e normas técnicas, normas de qualidade, normas de biossegurança e normas regulamentadoras de saúde e segurança no trabalho, de prevenção contra incêndios e de preservação ambiental.

O que faz um Sócio-proprietário - na Criação de Suínos Empregador

O Criador de suínos planeja atividades de criação de suínos, em sistemas tradicionais ou mecanizados, fazendo uso, inclusive, de máquinas automatizadas Define tamanho do criatório, seleciona raça e estabelece sistema de criação.

Utiliza programas informatizados para planejamento e controle.

Provisiona recursos financeiros Estabelece metas e estima custos.

Supervisiona atividades de manejo animal, observando comportamento e condição corporal dos suínos Monitora contagem, pesagem, condução, imobilização e transporte dos animais.

Identifica suínos - preferencialmente usando “tags” (etiquetas) – e registra seus dados em sistema informatizado.

Planeja alimentação dos animais, estabelecendo horários, definindo tipo de alimentação e suplementação mineral, e dimensionando quantidade de alimento Cultiva espécies vegetais para alimentação dos suínos, como leguminosas (feijões), gramíneas (capim e gramas) e grãos (milho, sorgo, soja e outros) e raízes (mandioca, entre outras).

Distribui rações e alimentos “in natura” em comedouros.

Distribui água em bebedouros Trabalha em sistemas de pastagem em gramíneas para suínos, em criações extensivas, semi-intensivas ou intensivas Armazena alimentos.

Controla a saúde e o bem-estar dos suínos, em todas as etapas da criação Levanta sinais de problemas de saúde nos animais, passando as informações ao médico veterinário Pode auxiliar o médico veterinário na coleta de material biológico dos suínos para exames laboratoriais, na aplicação de medicamentos preventivos e curativos, e na realização de procedimentos cirúrgicos, como castração.

Controla vacinação, administração de vermífugos, e periodicidade de exames médicos Monitora a higienização dos animais.

Orienta a execução de procedimentos sanitários Organiza a reprodução de suínos, selecionando reprodutores e matrizes, estabelecendo sistema de reprodução, e programando monta natural ou inseminação artificial Monitora o período de gestação.

Acompanha o atendimento durante o parto e após o nascimento da prole Cuida dos recém-nascidos, monitorando seu crescimento Define o momento de desmama.

Pode beneficiar produtos derivados, legalizando sistema de transformação, instalando estrutura de beneficiamento, industrializando derivados, e embalando produtos Faz controle de produção e qualidade, examinando índices de fertilidade e mortalidade dos suínos, controlando o fluxo de produção, e avaliando outros índices de desempenho Comercializa suínos, separando animais por lotes, pesquisando mercado para venda, comunicando-se com clientes e outros produtores, fazendo divulgação em meios de comunicação, negociando preços, e firmando contratos.

Pode comercializar produtos derivados Mantém-se atualizado, pesquisando, adaptando e adotando novas tecnologias na criação de animais Pode trabalhar com técnicas de melhoramento genético Administra propriedade rural, controlando estoques de insumos e registrando receitas e despesas Elabora documentos referentes aos animais e aos processos da produção.

Supervisiona atividades das equipes de trabalho, distribuindo tarefas e avaliando o desempenho dos trabalhadores Proporciona programas de treinamento às equipes Coordena a montagem da infraestrutura da propriedade e a construção – ou reforma - de instalações, tais como baias, comedouros, bebedouros e camas para os suínos Monitora limpeza, higienização e organização nas instalações Providencia manutenção de instalações, veículos, máquinas, equipamentos e implementos Promove práticas para mitigação de danos ambientais, realizando arborização da propriedade, proteção de nascentes e outras atividades para preservação ambiental Zela pela segurança no trabalho, usando e monitorando o uso, pela equipe, de equipamentos de proteção individual, controlando adoção de protocolos de biossegurança, e prevenindo acidentes.

Funções do Criador de suínos

O profissional Sócio-proprietário - na Criação de Suínos Empregador deve demonstrar competências pessoais, manejar criação de suínos, caprinos e ovinos (extensivo e confinado), gerenciar empreendimento, preservar meio ambiente, qualificar mão-de-obra, implantar criatório, projetar o empreendimento de criação, controlar produção e qualidade de animais e derivados, beneficiar produtos derivados, comercializar produção, comunicar-se, defender políticas da atividade.

Condições de trabalho da profissão

Produtores em pecuária de animais de médio porte são proprietários ou arrendatários de granjas de criação de cabras, ovelhas e porcos, que se organizam em equipe familiar, auxiliados ou não por outros trabalhadores.

Exigências do mercado de trabalho para a profissão

Atividades exercidas por um Criador de suínos

Um Criador de suínos deve controlar índices de fertilidade e mortalidade do rebanho, castrar animais, acompanhar partos, providenciar coberturas de animais, definir tamanho do criatório, provisionar recursos financeiros para projeto, arborizar propriedade, estocar em reserva estratégica alimentos e insumos para abastecer o criatório, estabelecer metas de produção, analisar vocação potencial da criação, controlar águas poluídas, construir instalações, verificar impactos e interação com a comunidade, identificar animais, controlar estoques (insumos e produtos), instalar estrutura de beneficiamento, produzir alimentos para criação, definir tipo de criação e raça, alocar recursos financeiros, controlar superpastoreio, participar de atividades associativas, adaptar linguagem para trabalhador, demonstrar senso de organização, programar receitas, demonstrar criatividade, registrar controle zootécnico, monitorar situação econômico financeiro do empreendimento, preservar matas ciliares, firmar acertos e contratos de compra e venda, prover equipamentos de segurança para trabalhadores, divulgar produtos, abastecer a propriedade com insumos, preservar vegetação nativa, falar com objetividade, fornecer noções básicas da atividade ao trabalhador, monitorar cumprimento de metas estabelecidas, analisar aspectos socioeconômicos e culturais da região, registrar dados e informações da produção, organizar produção, delegar funções, negociar preços e condições de pagamento, controlar fluxo de produção, desenvolver instrumentos de controle de qualidade do empreendimento, desmamar animais, avaliar desempenho de pessoal, confirmar prenhez, definir preço de acordo com tipo de produto, adquirir insumos, distribuir produtos, preservar nascentes, contratar mão-de-obra, identificar preços vigentes no mercado, controlar depredação de fauna e flora, incentivar trabalhador por produtividade, transportar produtos, definir tipo de embalagem, adquirir máquinas e equipamentos, identificar necessidade de treinamento, programar coberturas de animais, providenciar aspectos legais do criatório, cercar propriedade, divulgar atividade, aplicar vacinas, demonstrar persistência, analisar potencial da propriedade, analisar viabilidade econômica do negócio, adequar aproveitamento dos dejetos, verificar abastecimento de água potável, higienizar e desinfetar instalações, controlar desperdício de água, controlar endo e ecto-parasitos (sarna, piolho, verme), adotar barreiras sanitárias, pesquisar cotações de mercado para insumos, solicitar cursos de aperfeiçoamento, demonstrar paciência, proceder seleção zootécnica, conservar solo, definir sistema de criação, padronizar produto, treinar trabalhador, expressar liderança, analisar condições edafoclimáticas, estudar viabilidade de inserção no mercado, criar marca, fornecer material didático, cadastrar clientes, controlar roedores e insetos, separar animais por lotes, analisar índices de produção e desempenho, mobilizar lideranças políticas em prol da atividade, demonstrar afinidade com a atividade, pesar produção, agir com sensibilidade, buscar subsídios técnicos, informatizar rotinas de controle e procedimentos, elaborar planilha de custos, manter-se informado, promover ações educativas, preparar animais para exposição, legalizar sistema de transformação, cuidar de recém nascidos, pesar animais, gerenciar pessoal, aplicar medicamentos preventivos e curativos, filiar-se a entidades de classe, embalar produto, identificar alternativas para mudança de enfoque do negócio, adquirir animais qualificados, demonstrar iniciativa, expressar-se com clareza, articular mecanismos de defesa e desenvolvimento da atividade, armazenar produtos, pesquisar alternativas de mercado para produção, alimentar animais de acordo com categorias distintas e faixa etária, detectar preferências do consumidor, higienizar animais, industrializar derivados, redigir documentos, avaliar satisfação do cliente, encaminhar amostras para análise, controlar uso de produtos químicos, cuidar de reprodutores e matrizes, controlar descarte de embalagens de produtos químicos, controlar saturamento do solo, proceder registro genealógico de animais, contratar assessoria técnica.

Aumento do piso salarial e reajuste 2024 da categoria

O reajuste salarial 2024 para Sócio-proprietário – na Criação de Suínos Empregador ficou em 7.50%, obedecendo os índices de inflação do INPC - Índice Nacional de Preços ao Consumidor no período de um ano, esse é o critério para estipular o piso salarial 2024 e o início das negociações salariais entre o sindicato dos trabalhadores no cargo de Sócio-proprietário – na Criação de Suínos Empregador e os sindicatos patronais.

Em algumas localidades houve aumento real do salário, ou seja, acima do índice de correção salarial e acima até mesmo do reajuste médio da categoria dos Produtores em pecuária de animais de médio porte que ficou em 7.50% para 2024.

Uma observação importante é que nem sempre o aumento salarial do Sócio-proprietário – na Criação de Suínos Empregador em 2024 está atrelado a acordos e convenções coletivas, o salário base pode ser estipulado de acordo com o salário mínimo 2024 ou o piso salarial mínimo regional se houver.

Reajuste e valor do vale refeição 2024

O reajuste médio do vale refeição 2024 para Sócio-proprietário – na Criação de Suínos Empregador ficou em 6.70% de acordo com acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios registrados no Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho do SRT - Subsecretaria de Relações do Trabalho.

Com isso o valor médio do vale refeição para 2024 observado em instrumentos coletivos de todo Brasil ficou em R$ 24,00 por dia efetivamente trabalhado.

Como é feito o cálculo dos reajustes e pisos salariais dos Produtores em pecuária de animais de médio porte 2024

O salário de Sócio-proprietário – na Criação de Suínos Empregador mostrado aqui é resultado do levantamento de 499 salários em admissões de empresas de todo o Brasil em 2024, além de dissídios, convenções e acordos coletivos da categoria em sindicatos nacionais ou regionais de Produtores em pecuária de animais de médio porte que foram registrados no sistema Mediador da Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que registra os instrumentos coletivos.

Encontre o seu estado logo abaixo e saiba quanto ganha um Sócio-proprietário – na Criação de Suínos Empregador com salários atualizados em 2024. A ordem dos salários obedece a sigla dos estados em ordem alfabética. Confira:

Dissídio salarrial de Sócio-proprietário - na Criação de Suínos Empregador CBO 613215 salário

Valor do salário na CCT 2024 de Sócio-proprietário – na Criação de Suínos Empregador em todos os estados

Dados de dissídios coletivos para Sócio-proprietário - na Criação de Suínos Empregador por estado
UF Jornada Piso Média Teto Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
Santa Catarina 44h 1.711,05 1.777,37 2.508,27 8,11 8.30%
Rio Grande do Sul 44h 1.625,83 1.688,84 2.383,35 7,76 8.20%
Minas Gerais 44h 1.628,52 1.691,64 2.387,29 7,70 5.80%
Paraná 44h 1.853,06 1.924,88 2.716,45 8,75 6.60%
São Paulo 44h 1.928,34 2.003,08 2.826,80 9,10 7.50%
Goiás 44h 1.481,40 1.538,82 2.171,63 6,99 4.60%

Fonte: Dados CAGED, PNAD e instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego que mencionem a profissão de Sócio-proprietário - na Criação de Suínos Empregador.

Dissídio de Sócio-proprietário - na Criação de Suínos Empregador por cidade

Quanto ganha um Sócio-proprietário - na Criação de Suínos Empregador nas principais cidades

Salários segundo dados do CAGED e instrumentos coletivos registrados que citem a profissão de Sócio-proprietário - na Criação de Suínos Empregador na localidade
Cidade Carga Horária Piso Salarial Média Salarial Maior Salário Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
União do Oeste, SC 44 1.520,44 1.579,37 2.228,85 7,18 8.00%
Encantado, RS 44 1.720,55 1.787,24 2.522,20 8,18 6.00%
Aguas Frias, SC 43 1.795,88 1.865,48 2.632,63 8,64 5.40%
Piranga, MG 44 1.666,14 1.730,71 2.442,44 7,87 4.90%
Três Passos, RS 44 1.506,36 1.564,74 2.208,21 7,11 6.90%
Ituporanga, SC 44 1.868,79 1.941,22 2.739,50 8,82 4.60%
Patos de Minas, MG 44 1.631,12 1.694,34 2.391,10 7,70 6.70%
Rio do Oeste, SC 44 1.850,38 1.922,10 2.712,53 8,74 5.40%
Nova Brescia, RS 44 1.396,36 1.450,48 2.046,97 6,59 5.90%
Palotina, PR 44 2.090,41 2.171,43 3.064,39 9,87 6.80%
Conchal, SP 44 1.928,34 2.003,08 2.826,80 9,10 7.50%
Frederico Westphalen, RS 44 1.495,35 1.553,31 2.192,07 7,06 6.00%
Trombudo Central, SC 44 1.870,33 1.942,82 2.741,76 8,83 4.50%
Rio Verde, GO 44 1.481,40 1.538,82 2.171,63 6,99 7.80%
Assis Chateaubriand, PR 44 1.704,35 1.770,41 2.498,45 8,05 4.10%

Os valores de piso salarial e porcentagem de dissídio referem-se a média observada em instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego com abrangência na cidade ou na região e que citem a profissão de Sócio-proprietário - na Criação de Suínos Empregador. Instrumentos coletivos: Acordos, convenções ou dissídios coletivos.

Empresas que mais contratam Sócio-proprietário - na Criação de Suínos Empregador no Brasil

Pisos salariais por setores das empresas
Segmento Piso Média Teto Dissídio 2024 (%)
Criação de suínos 1.650,40 1.714,36 2.419,36 6.10%
Frigorífico - abate de suínos 2.045,89 2.125,18 2.999,12 6.90%
Cultivo de outros cereais 2.090,41 2.171,43 3.064,39 5.80%
Criação de bovinos para corte 1.307,33 1.358,00 1.916,45 5.50%
Criação de peixes em água doce 1.696,63 1.762,38 2.487,13 7.60%
Cultivo de café 1.941,74 2.017,00 2.846,45 7.80%
Atividades de apoio à agricultura não especificadas anteriormente 1.612,12 1.674,60 2.363,25 6.40%
Criação de bovinos para leite 1.389,40 1.443,25 2.036,76 7.20%
Cultivo de soja 1.906,12 1.980,00 2.794,24 7.70%
Cultivo de outras plantas de lavoura temporária não especificadas anteriormente 1.551,85 1.612,00 2.274,90 5.70%
Criação de bovinos, exceto para corte e leite 1.363,17 1.416,00 1.998,30 8.20%
Criação de frangos para corte 1.677,77 1.742,80 2.459,49 6.60%
Atividades de apoio à pecuária não especificadas anteriormente 1.925,38 2.000,00 2.822,46 7.80%
Fabricação de produtos de carne 1.732,84 1.800,00 2.540,21 7.10%
Serviço de preparação de terreno, cultivo e colheita 1.514,31 1.573,00 2.219,86 5.80%
Fonte: Contratações formais indicadas pelas empresas ao sistema Novo CAGED e convenções coletivas patronais.