O dissídio de Reparador de Empilhadeiras 2024 já saiu. Veja aqui o salário mínimo, piso salarial e salário médio em todos os estados, capitais e principais cidades brasileiras de acordo com a convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio do sindicato de profissionais registrados em carteira com o CBO 914410 no cargo de Reparador de Empilhadeiras.

Estado com maior salário médio

São Paulo

R$ 2.915,46

(últimos 12 meses)

Estado que mais contrata

São Paulo

1.835 admissões

(últimos 12 meses)

Cidade com maior salário médio

Catanduva - SP

R$ 3.515,26

Cidade que mais contrata

Contagem - MG

224 admissões

Descrição sumária do cargo

O colaborador no cargo de Mecânico de manutenção de empilhadeiras e outros veículos de cargas leves realiza manutenção mecânica de motores, sistemas e partes de veículos de movimentação de cargas leves Elabora plano de manutenção.

Testa desempenho de componentes e sistemas Avalia a satisfação do cliente Mantém equipamentos, ferramentas, instrumentos e acessórios de trabalho em plenas condições de uso e funcionamento.

Cumpre normas e procedimentos técnicos, normas de qualidade e normas regulamentadoras de saúde e segurança no trabalho e de preservação ambiental

O que faz um Reparador de Empilhadeiras

O Mecânico de manutenção de empilhadeiras e outros veículos de cargas leves elabora plano de manutenção de motores, sistemas e partes de veículos de movimentação de cargas leves – tais como empilhadeiras e rebocadores industriais -, interpretando desenhos e normas técnicas, diagnosticando falhas e identificando o trabalho a ser realizado, para estimar tempo de execução, orçar o serviço e requisitar material Confirma o plano de manutenção com o cliente e com o fornecedor de material.

Seleciona equipamentos, ferramentas e instrumentos, de acordo com o trabalho a ser executado.

Remove e desmonta o motor, realizando o controle dimensional de peças e enviando peças para retificação Monta e reinstala o motor, executando o ajuste de válvulas.

Executa manutenção do sistema de transmissão, removendo-o, efetuando ajuste de montagem, limpando filtros e reinstalando o sistema Ajusta componentes mecânicos, elétricos e hidráulicos.

Regula e faz sangria do sistema de freios, drena filtros da linha de alimentação e regula sistema de ignição e injeção.

Ajusta cubos de rodas e realiza o balanceamento das rodas Lubrifica articulações da suspensão, alinha e substitui braços do sistema de direção.

Substitui peças dos diversos sistemas de veículos de movimentação de cargas leves, identificando as partes com defeitos de fabricação ou desgastes pelo uso, para realizar troca de agregados de suspensão e outros, tais como compressor, alternador e bomba d’água.

Troca fluidos hidráulicos, sistema de embreagem, válvula injetora, componentes eletroeletrônicos, amortecedores, molas, tensores, válvulas pneumáticas, buchas, pivôs, rolamentos de rodas, componentes da unidade hidráulica, radiadores, sensores térmicos, mangueiras, correias, polias e vedantes de óleo e água Repara componentes e sistemas de veículos de movimentação de cargas leves, realizando a manutenção corretiva por meio de ações de reparo em sistema elétrico e sistemas de arrefecimento, carga e partida, sobrealimentação e escapamento Repara bomba de combustível, válvula injetora diesel, bomba injetora, bomba hidráulica da direção, caixa de direção, chassis, unidade hidráulica e bomba d’água.

Realiza manutenção da bomba hidráulica e do compressor de ar Pode executar soldagem elétrica e soldagem oxiacetilênica, como parte das atividades Testa desempenho de componentes e sistemas de veículos de movimentação de cargas leves, realizando testes de motor no veículo e em dinamômetro.

Testa sistema de transmissão e válvulas injetoras Efetua testes hidráulicos e pneumáticos.

Testa pressão de alimentação e vazão, estanqueidade do sistema de alimentação e funcionamento do sistema de arrefecimento Verifica funcionamento de alavanca, cabo e demais componentes do sistema de freios Examina condições da tubulação e do tanque de combustível.

Realiza teste de emissão de poluentes Avalia a satisfação do cliente com os serviços executados Organiza e providencia a limpeza do local de trabalho.

Mantém equipamentos, ferramentas, instrumentos e acessórios de trabalho organizados, acondicionados e em plenas condições de uso e funcionamento Zela pela segurança no trabalho, identificando áreas de risco, vestindo equipamentos de proteção individual e consultando recomendações de segurança contidas nos manuais Controla desperdícios de material.

Separa, identifica e classifica resíduos – sólidos e líquidos -, para descarte, reúso e reciclagem Realiza o descarte de acordo com as normas ambientais.

Funções do Mecânico de manutenção de empilhadeiras e outros veículos de cargas leves

O profissional Reparador de Empilhadeiras deve reparar componentes e sistemas de veículos, elaborar plano de manutenção, demonstrar competências pessoais, realizar manutenção de motores, sistemas e partes do veículo, testar desempenho de componentes e sistemas de veículos, substituir peças dos diversos sistemas, realizar o trabalho com segurança.

Condições de trabalho da profissão

Mecânicos de manutenção de veículos automotores trabalham em empresas de transporte terrestre, de venda, manutenção e reparo de veículos, de aluguel de veículos, máquinas e equipamentos, dentre outras. São empregados com registro em carteira. Geralmente executam o trabalho de forma individual, sob supervisão ocasional. Trabalham em locais fechados ou abertos, em horários diurnos, em rodízio de turnos e em horários irregulares. Algumas das atividades são executadas em posições desconfortáveis, com exposição a ruídos e a materiais tóxicos.

Exigências do mercado de trabalho para a profissão

Atividades exercidas por um Mecânico de manutenção de empilhadeiras e outros veículos de cargas leves

Um Mecânico de manutenção de empilhadeiras e outros veículos de cargas leves deve verificar condições de funcionamento dos componentes do freio, trocar rolamentos de rodas, ajustar cubos de rodas, lubrificar articulações da suspensão, demonstrar destreza manual, reparar sistema de escapamento, sangrar sistema de freios, preencher ordem de serviço, realizar o trabalho de modo eficiente, trocar buchas, trocar vedantes de óleo e água, reparar sistema de arrefecimento, reparar chassis, trocar componentes eletroeletrônicos, interpretar diagramas eletroeletrônicos, remover o motor do veículo, verificar condições da tubulação e tanque de combustível, trocar peças do sistema de escapamento, reparar bomba injetora, testar estanqueidade do sistema de alimentação, interpretar desenhos e normas técnicas, interpretar termos técnicos em língua estrangeira, instalar sistemas de transmissão no veículo, identificar sons no ambiente, trocar amortecedores, trocar radiadores, controlar dimensional das peças, trocar componentes da unidade hidráulica, diagnosticar falhas de funcionamento do veículo, trocar terminais esféricos (pivôs), drenar filtros da linha de alimentação, manter o local de trabalho organizado, substituir agregados (compressor, alternador, bomba d'água etc.), reparar sistema de sobrealimentação, realizar teste de funcionamento do sistema de arrefecimento, reparar caixa de direção, manter relacionamento interpessoal, estabelecer vínculos de confiança entre o cliente e a empresa, trabalhar com atenção seletiva, remover sistemas de transmissão, desmontar sistema de transmissão, testar sistema eletroeletrônico do freio abs, reparar bomba de combustível, realizar teste de emissão de poluentes, regular freios, ajustar válvulas no motor, efetuar testes hidráulicos e pneumáticos, balancear rodas, substituir agregados da suspensão, manter-se atualizado profissionalmente, substituir braços do sistema, trocar válvulas pneumáticas, trocar peças com defeito de fabricação, trocar sensores térmicos, testar sistema de transmissão no veículo, orientar o cliente no uso correto do veículo, avaliar satisfação do cliente, trocar fluidos hidráulicos, trocar mangueiras, correias e polias, estimar tempo de execução, descartar peças, componentes, fluidos e lubrificantes, segundo normas ambientais, desmontar o motor, cumprir compromissos assumidos, testar circuitos eletroeletrônicos, testar desempenho do motor em dinamômetro, ajustar componentes mecânicos elétricos e hidráulicos, reparar válvula injetora (diesel), testar motor no veículo, trocar filtros e lubrificantes, reparar sistema elétrico, instalar motor no veículo, preencher requisição de material, trocar molas, montar motor, trabalhar em equipe, trocar tensores, verificar funcionamento da alavanca e cabo de freios, coordenar braços e pernas, realizar manutenção da bomba hidráulica, reparar bomba hidráulica da direção, realizar manutenção do compressor de ar, conferir peças no recebimento, comunicar-se com clareza verbal e por escrito, vestir equipamentos de proteção individual, identificar o trabalho a ser realizado, limpar filtros de transmissão, trocar válvula injetora, reparar bomba d'água, reparar sistema de carga e partida, reparar unidade hidráulica, testar pressão de alimentação e vazão, consultar recomendações de segurança contidas nos manuais e nos veículos, enviar peças para retificação, regular sistema de ignição e injeção, identificar tipos de transmissão e funcionamento, alinhar sistema de direção, identificar áreas de risco, selecionar ferramental de acordo com o trabalho, trabalhar com responsabilidade, trocar peças desgastadas pelo tempo de uso, trocar sistema de embreagem, efetuar ajustes de montagem na transmissão, orçar serviços manuais e por computador, demonstrar orientação espacial, confirmar plano de manutenção com o cliente, efetuar limpeza geral.

Aumento do piso salarial e reajuste 2024 da categoria

O reajuste salarial 2024 para Reparador de Empilhadeiras ficou em 7.90%, obedecendo os índices de inflação do INPC - Índice Nacional de Preços ao Consumidor no período de um ano, esse é o critério para estipular o piso salarial 2024 e o início das negociações salariais entre o sindicato dos trabalhadores no cargo de Reparador de Empilhadeiras e os sindicatos patronais.

Em algumas localidades houve aumento real do salário, ou seja, acima do índice de correção salarial e acima até mesmo do reajuste médio da categoria dos Mecânicos de manutenção de veículos automotores que ficou em 7.90% para 2024.

Uma observação importante é que nem sempre o aumento salarial do Reparador de Empilhadeiras em 2024 está atrelado a acordos e convenções coletivas, o salário base pode ser estipulado de acordo com o salário mínimo 2024 ou o piso salarial mínimo regional se houver.

Reajuste e valor do vale refeição 2024

O reajuste médio do vale refeição 2024 para Reparador de Empilhadeiras ficou em 7.30% de acordo com acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios registrados no Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho do SRT - Subsecretaria de Relações do Trabalho.

Com isso o valor médio do vale refeição para 2024 observado em instrumentos coletivos de todo Brasil ficou em R$ 32,00 por dia efetivamente trabalhado.

Como é feito o cálculo dos reajustes e pisos salariais dos Mecânicos de manutenção de veículos automotores 2024

O salário de Reparador de Empilhadeiras mostrado aqui é resultado do levantamento de 5029 salários em admissões de empresas de todo o Brasil em 2024, além de dissídios, convenções e acordos coletivos da categoria em sindicatos nacionais ou regionais de Mecânicos de manutenção de veículos automotores que foram registrados no sistema Mediador da Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que registra os instrumentos coletivos.

Encontre o seu estado logo abaixo e saiba quanto ganha um Reparador de Empilhadeiras com salários atualizados em 2024. A ordem dos salários obedece a sigla dos estados em ordem alfabética. Confira:

Dissídio salarrial de Reparador de Empilhadeiras CBO 914410 salário

Valor do salário na CCT 2024 de Reparador de Empilhadeiras em todos os estados

Dados de dissídios coletivos para Reparador de Empilhadeiras por estado
UF Jornada Piso Média Teto Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo 44h 2.806,68 2.915,46 4.114,39 13,32 7.10%
Minas Gerais 43h 2.444,20 2.538,93 3.583,01 11,69 6.70%
Rio Grande do Sul 44h 2.249,70 2.336,89 3.297,89 10,62 6.70%
Paraná 43h 2.563,13 2.662,47 3.757,36 12,25 4.10%
Santa Catarina 44h 2.570,20 2.669,81 3.767,72 12,20 8.30%
Mato Grosso 44h 1.974,95 2.051,49 2.895,12 9,41 5.40%
Rio de Janeiro 43h 2.392,72 2.485,45 3.507,54 11,49 8.00%
Goiás 44h 2.216,70 2.302,61 3.249,52 10,51 5.70%
Pernambuco 43h 2.433,76 2.528,09 3.567,72 11,65 4.80%
Bahia 44h 2.159,49 2.243,18 3.165,65 10,23 6.20%
Mato Grosso do Sul 44h 2.554,74 2.653,75 3.745,06 12,07 5.50%
Maranhão 44h 2.117,49 2.199,56 3.104,08 10,05 5.80%
Espírito Santo 44h 2.317,39 2.407,20 3.397,11 11,05 7.40%
Ceará 44h 1.923,74 1.998,30 2.820,06 9,10 6.10%
Pará 43h 2.527,65 2.625,61 3.705,34 12,10 6.90%
Amazonas 43h 2.258,80 2.346,35 3.311,23 10,80 7.30%
Distrito Federal 44h 1.864,09 1.936,33 2.732,61 8,80 6.80%
Rio Grande do Norte 43h 1.906,20 1.980,08 2.794,34 9,14 4.40%
Piauí 44h 2.172,91 2.257,13 3.185,32 10,26 5.30%
Tocantins 44h 2.411,28 2.504,73 3.534,75 11,39 6.00%
Alagoas 44h 1.836,66 1.907,85 2.692,41 8,76 7.70%
Roraima 43h 2.346,84 2.437,80 3.440,30 11,39 4.40%

Fonte: Dados CAGED, PNAD e instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego que mencionem a profissão de Reparador de Empilhadeiras.

Dissídio de Reparador de Empilhadeiras por cidade

Quanto ganha um Reparador de Empilhadeiras nas principais cidades

Salários segundo dados do CAGED e instrumentos coletivos registrados que citem a profissão de Reparador de Empilhadeiras na localidade
Cidade Carga Horária Piso Salarial Média Salarial Maior Salário Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
Contagem, MG 43 2.886,31 2.998,17 4.231,11 14,03 8.30%
Jundiaí, SP 44 2.594,58 2.695,14 3.803,47 12,26 4.30%
São Paulo, SP 44 3.135,69 3.257,22 4.596,69 14,89 7.20%
São Leopoldo, RS 44 2.309,82 2.399,34 3.386,02 10,91 5.00%
Campinas, SP 44 3.077,38 3.196,65 4.511,21 14,66 5.30%
São José dos Pinhais, PR 43 2.524,75 2.622,60 3.701,09 12,24 6.30%
Rio de Janeiro, RJ 43 2.580,63 2.680,65 3.783,01 12,38 4.40%
Joinville, SC 43 2.729,55 2.835,34 4.001,31 13,08 4.70%
Curitiba, PR 43 2.696,27 2.800,77 3.952,53 12,89 7.80%
Barueri, SP 44 2.805,89 2.914,64 4.113,22 13,26 4.90%
Itajaí, SC 44 2.663,56 2.766,79 3.904,57 12,60 8.30%
Santo André, SP 44 2.702,20 2.806,92 3.961,22 12,86 7.90%
Guarulhos, SP 44 2.391,62 2.484,31 3.505,94 11,36 5.20%
São Bernardo do Campo, SP 44 3.284,40 3.411,70 4.814,69 15,66 5.20%
Três Lagoas, MS 44 2.792,91 2.901,16 4.094,20 13,19 4.30%
Porto Alegre, RS 44 2.297,07 2.386,10 3.367,33 10,85 5.20%
Lençóis Paulista, SP 44 3.060,36 3.178,97 4.486,25 14,45 7.40%
Bauru, SP 44 2.366,49 2.458,21 3.469,10 11,17 4.80%
São Luís, MA 44 2.136,66 2.219,47 3.132,19 10,14 6.10%
Goiânia, GO 44 2.271,87 2.359,93 3.330,40 10,76 6.10%
Juiz de Fora, MG 44 2.335,88 2.426,42 3.424,23 11,07 6.10%
Bariri, SP 44 2.836,69 2.946,63 4.158,37 13,39 5.90%
Caxias do Sul, RS 44 2.738,71 2.844,86 4.014,75 12,94 5.20%
São José dos Campos, SP 44 2.435,88 2.530,29 3.570,82 11,53 5.90%
Belo Horizonte, MG 44 2.167,62 2.251,63 3.177,56 10,23 4.60%
Araras, SP 44 3.052,41 3.170,71 4.474,60 14,41 4.40%
Recife, PE 44 2.527,31 2.625,26 3.704,84 12,04 4.10%
Indaiatuba, SP 44 2.950,06 3.064,40 4.324,57 13,93 6.70%
Fortaleza, CE 44 1.856,74 1.928,70 2.721,84 8,79 7.60%
Araçariguama, SP 43 2.599,76 2.700,51 3.811,05 12,44 5.50%

Os valores de piso salarial e porcentagem de dissídio referem-se a média observada em instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego com abrangência na cidade ou na região e que citem a profissão de Reparador de Empilhadeiras. Instrumentos coletivos: Acordos, convenções ou dissídios coletivos.

Empresas que mais contratam Reparador de Empilhadeiras no Brasil

Pisos salariais por setores das empresas
Segmento Piso Média Teto Dissídio 2024 (%)
Aluguel de outras máquinas e equipamentos comerciais e industriais , sem operador 2.432,83 2.527,12 3.566,35 5.80%
Manutenção e reparação de máquinas, equipamentos e aparelhos para transporte e elevação de cargas 2.520,96 2.618,66 3.695,53 8.00%
Comércio a varejo de peças e acessórios novos para veículos automotores 2.264,03 2.351,78 3.318,90 4.50%
Comércio atacadista de máquinas e equipamentos para uso industrial 2.978,64 3.094,08 4.366,46 7.40%
Serviços de manutenção e reparação mecânica de veículos automotores 2.029,72 2.108,38 2.975,41 5.40%
Comércio atacadista de outras máquinas e equipamentos 3.153,12 3.275,32 4.622,24 4.70%
Locação de automóveis sem condutor 3.073,11 3.192,22 4.504,95 8.00%
Comércio varejista de outros produtos 2.829,37 2.939,03 4.147,64 5.50%
Transporte rodoviário de carga, exceto produtos perigosos e mudanças, intermunicipal, interestadual e internacional 2.373,32 2.465,30 3.479,11 7.60%
Comércio atacadista de máquinas, aparelhos e equipamentos para uso agropecuário 2.058,78 2.138,57 3.018,02 4.50%
Carga e descarga 2.946,58 3.060,78 4.319,47 4.70%
Cultivo de soja 2.084,32 2.165,10 3.055,45 6.40%
Aluguel de máquinas e equipamentos para construção sem operador, exceto andaimes 2.247,71 2.334,83 3.294,98 7.60%
Comércio atacadista de máquinas, equipamentos para terraplenagem, mineração e construção 2.276,68 2.364,92 3.337,45 5.90%
Construção de edifícios 2.974,09 3.089,36 4.359,79 7.90%
Locação de mão-de-obra temporária 3.019,48 3.136,51 4.426,33 7.10%
Fabricação de máquinas, equipamentos e aparelhos para transporte e elevação de cargas, peças e acessórios 3.123,23 3.244,28 4.578,42 8.20%
Construção de rodovias e ferrovias 2.428,03 2.522,13 3.559,30 6.10%
Serviços de operação e fornecimento de equipamentos para transporte e elevação de cargas e pessoas para uso em obras 2.188,09 2.272,89 3.207,57 6.80%
Fabricação de álcool 2.776,85 2.884,48 4.070,66 7.30%
Fonte: Contratações formais indicadas pelas empresas ao sistema Novo CAGED e convenções coletivas patronais.