O dissídio de Operador de Fábrica de Rações 2024 já saiu. Veja aqui o salário mínimo, piso salarial e salário médio em todos os estados, capitais e principais cidades brasileiras de acordo com a convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio do sindicato de profissionais registrados em carteira com o CBO 841468 no cargo de Operador de Fábrica de Rações.

Estado com maior salário médio

Santa Catarina

R$ 1.974,78

(últimos 12 meses)

Estado que mais contrata

Paraná

1.137 admissões

(últimos 12 meses)

Cidade com maior salário médio

Itaúna - MG

R$ 2.609,39

Cidade que mais contrata

Bom Despacho - MG

259 admissões

Descrição sumária do cargo

O colaborador no cargo de Preparador de rações opera sistemas de produção de rações e produtos para alimentação animal, atuando sobre os mecanismos de comando e controle Planeja o trabalho, seguindo ordem de serviço e programação da produção.

Realiza a manutenção básica dos equipamentos Aplica medidas e ações previstas em boas práticas de fabricação (BPF) da indústria alimentícia Cumpre legislação sanitária, normas de qualidade e normas regulamentadoras de saúde e segurança no trabalho e de preservação ambiental.

O que faz um Operador de Fábrica de Rações

O Preparador de rações prepara as atividades, de acordo com ordem de serviço e programação da produção Seleciona ferramentas e instrumentos de trabalho, de acordo com as especificações do processo.

Inspeciona as condições operacionais de máquinas e equipamentos.

Interpreta procedimentos, tabelas e formulações, determinando as proporções requeridas das matérias-primas e as variáveis do processo Recebe as matérias-primas - como farelos e farinhas animais e vegetais e sais -, conferindo suas especificações.

Efetua as medidas de massa, volume e temperatura das matérias-primas e dos demais insumos, como conservantes, espessantes, micronutrientes e outros Realiza processo de moagem, operando equipamento que, além da redução do tamanho das partículas, separa, aspira e direciona os ingredientes para a próxima etapa.

Determina a granulometria adequada para cada espécie animal, utilizando software para calcular o diâmetro geométrico médio (DGM) e o desvio padrão geométrico (DPG) das partículas dos ingredientes.

Executa a mistura dos ingredientes, adicionando micro e macronutrientes Realiza teste de homogeneidade, para garantir o mesmo padrão de granulometria dos itens da mistura.

Monitora, opera e controla equipamentos de extrusão, peletização, secagem, cozimento e resfriamento da ração, controlando as variáveis de processo como massa, pressão, vazão e temperatura do sistema.

Em processos automatizados, usa SDCD - Sistema Digital de Controle Distribuído, para operação e controle de processos Monitora, opera e controla equipamentos para acondicionamento das rações, etiquetando os produtos e selecionando as embalagens apropriadas para alimentos secos, úmidos ou semiúmidos Encaminha os produtos embalados para armazenamento.

Emite relatórios e registros da produção e do controle de qualidade do produto Conserva o local de trabalho limpo e higienizado Mantém as condições de limpeza, higiene e esterilização dos equipamentos das linhas de produção.

Destina adequadamente os resíduos gerados, realizando descarte de acordo com as normas ambientais Verifica o funcionamento de máquinas e equipamentos, realizando a manutenção básica dos componentes.

Desliga máquinas e equipamentos ao ouvir alarmes de mau funcionamento, requisitando a necessária manutenção corretiva.

Funções do Preparador de rações

O profissional Operador de Fábrica de Rações deve demonstrar competências pessoais, prensar frutas e grãos, fabricar manteiga, preparar rações, cozinhar produtos alimentícios.

Condições de trabalho da profissão

Trabalhadores na fabricação e conservação de alimentos atuam no setor primário da economia (agricultura, pecuária, pesca) e na fabricação de produtos alimentares e bebidas como empregados com carteira assinada. Organizam-se em equipe, sob supervisão permanente, em ambiente fechado e no sistema de rodízio de turnos (diurno/noturno). Trabalham sob pressão, o que pode levá-los a situação de estresse, e em posições desconfortáveis durante longos períodos. No desenvolvimento de algumas atividades podem permanecer expostos à ação de materiais tóxicos, ruído intenso, altas temperaturas, pó, odores e câmaras frias.

Exigências do mercado de trabalho para a profissão

Atividades exercidas por um Preparador de rações

Um Preparador de rações deve manter-se atualizado na carreira profissional, manter higiene pessoal, identificar granulometria após a moagem, retirar mistura do recipiente após cozimento, preencher os relatórios de controle dos equipamentos para orientar a continuação do processo, controlar o stress, trabalhar em equipe, efetuar medidas de massa, volume e temperatura, realizar análise química e visual dos produtos e da matéria-prima, controlar umidade, dosando quantidade de água e temperatura, controlar aparelhos de cozimento (cocção), realizar manutenção básica de componentes (lubrificação, troca de correntes), pesar micro elementos conforme gabarito de especificações, identificar visualmente os tipos de matéria-prima, operar balança pesando matéria-prima conforme o gabarito, efetuar limpeza de máquinas e equipamentos, utilizando espátula e ar comprimido, reconhecer os limites de autoridade, desinfetar o sistema utilizando soluções bactericidas, determinar as proporções requeridas, participar de discussões técnicas, operar moinho de grãos para ração, adicionar caldas, temperos, corantes, controlar o processo de ensaque e costura da embalagem de ração, detectar e definir soluções para trabalhos em condições desfavoráveis, controlar temperatura, tempo e pressão de aquecimento, efetuar cálculos de peso, volume e proporções dos ingredientes da ração, controlar temperatura em função do produto regulando vapor, interpretar relatórios, tabelas, procedimentos e fórmulas, preparar relatórios ou registros de informações, manipular bombas, válvulas, e vapor d´água de aquecimento, demonstrar iniciativa.

Aumento do piso salarial e reajuste 2024 da categoria

O reajuste salarial 2024 para Operador de Fábrica de Rações ficou em 7.70%, obedecendo os índices de inflação do INPC - Índice Nacional de Preços ao Consumidor no período de um ano, esse é o critério para estipular o piso salarial 2024 e o início das negociações salariais entre o sindicato dos trabalhadores no cargo de Operador de Fábrica de Rações e os sindicatos patronais.

Em algumas localidades houve aumento real do salário, ou seja, acima do índice de correção salarial e acima até mesmo do reajuste médio da categoria dos Trabalhadores na fabricação e conservação de alimentos que ficou em 7.70% para 2024.

Uma observação importante é que nem sempre o aumento salarial do Operador de Fábrica de Rações em 2024 está atrelado a acordos e convenções coletivas, o salário base pode ser estipulado de acordo com o salário mínimo 2024 ou o piso salarial mínimo regional se houver.

Reajuste e valor do vale refeição 2024

O reajuste médio do vale refeição 2024 para Operador de Fábrica de Rações ficou em 5.60% de acordo com acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios registrados no Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho do SRT - Subsecretaria de Relações do Trabalho.

Com isso o valor médio do vale refeição para 2024 observado em instrumentos coletivos de todo Brasil ficou em R$ 27,00 por dia efetivamente trabalhado.

Como é feito o cálculo dos reajustes e pisos salariais dos Trabalhadores na fabricação e conservação de alimentos 2024

O salário de Operador de Fábrica de Rações mostrado aqui é resultado do levantamento de 5794 salários em admissões de empresas de todo o Brasil em 2024, além de dissídios, convenções e acordos coletivos da categoria em sindicatos nacionais ou regionais de Trabalhadores na fabricação e conservação de alimentos que foram registrados no sistema Mediador da Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que registra os instrumentos coletivos.

Encontre o seu estado logo abaixo e saiba quanto ganha um Operador de Fábrica de Rações com salários atualizados em 2024. A ordem dos salários obedece a sigla dos estados em ordem alfabética. Confira:

Dissídio salarrial de Operador de Fábrica de Rações CBO 841468 salário

Valor do salário na CCT 2024 de Operador de Fábrica de Rações em todos os estados

Dados de dissídios coletivos para Operador de Fábrica de Rações por estado
UF Jornada Piso Média Teto Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
Paraná 44h 1.863,02 1.935,22 2.731,05 8,81 6.50%
Minas Gerais 44h 1.609,94 1.672,34 2.360,05 7,66 6.90%
São Paulo 44h 1.854,05 1.925,91 2.717,90 8,78 4.30%
Rio Grande do Sul 44h 1.762,20 1.830,49 2.583,25 8,32 5.70%
Santa Catarina 44h 1.901,10 1.974,78 2.786,87 9,01 5.40%
Goiás 43h 1.613,91 1.676,47 2.365,88 7,77 7.90%
Mato Grosso 44h 1.797,94 1.867,62 2.635,64 8,52 7.60%
Mato Grosso do Sul 44h 1.732,64 1.799,79 2.539,92 8,18 5.00%
Pará 44h 1.699,92 1.765,80 2.491,95 8,07 6.20%
Pernambuco 44h 1.397,25 1.451,40 2.048,27 6,60 5.70%
Bahia 44h 1.452,54 1.508,83 2.129,31 6,88 5.80%
Espírito Santo 44h 1.611,24 1.673,69 2.361,96 7,69 7.20%
Tocantins 44h 1.679,03 1.744,10 2.461,33 7,93 4.30%
Rondônia 44h 1.795,98 1.865,59 2.632,78 8,51 8.20%
Maranhão 44h 1.344,62 1.396,74 1.971,12 6,40 7.60%
Paraíba 44h 1.601,63 1.663,70 2.347,86 7,61 5.10%
Distrito Federal 44h 1.371,63 1.424,79 2.010,71 6,48 6.30%
Ceará 44h 1.598,49 1.660,44 2.343,27 7,59 6.50%
Rio Grande do Norte 44h 1.359,86 1.412,56 1.993,45 6,42 6.60%
Piauí 43h 1.374,24 1.427,50 2.014,53 6,62 5.10%
Rio de Janeiro 43h 1.786,62 1.855,86 2.619,05 8,58 6.00%

Fonte: Dados CAGED, PNAD e instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego que mencionem a profissão de Operador de Fábrica de Rações.

Dissídio de Operador de Fábrica de Rações por cidade

Quanto ganha um Operador de Fábrica de Rações nas principais cidades

Salários segundo dados do CAGED e instrumentos coletivos registrados que citem a profissão de Operador de Fábrica de Rações na localidade
Cidade Carga Horária Piso Salarial Média Salarial Maior Salário Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
Bom Despacho, MG 44 1.449,34 1.505,52 2.124,63 6,87 4.50%
Cascavel, PR 44 1.893,81 1.967,21 2.776,19 8,94 8.30%
Videira, SC 44 1.832,18 1.903,19 2.685,84 8,65 7.50%
Prata, MG 44 1.718,14 1.784,73 2.518,67 8,11 4.30%
Chapeco, SC 44 2.032,88 2.111,66 2.980,04 9,60 7.60%
Pirai do Sul, PR 44 1.706,63 1.772,78 2.501,80 8,06 7.50%
Campo Belo, MG 44 1.588,48 1.650,05 2.328,60 7,50 7.70%
Toledo, PR 44 1.811,55 1.881,76 2.655,59 8,55 7.80%
Aparecida de Goiânia, GO 40 1.392,54 1.446,51 2.041,36 7,25 7.70%
Uberlândia, MG 44 1.729,28 1.796,30 2.534,99 8,19 7.00%
Dourados, MS 44 1.756,04 1.824,10 2.574,23 8,29 6.30%
Votuporanga, SP 44 1.729,02 1.796,03 2.534,61 8,16 8.00%
Cianorte, PR 44 1.775,00 1.843,80 2.602,02 8,38 8.20%
Rio Verde, GO 44 1.692,90 1.758,51 2.481,66 7,99 6.00%
Cidade Gaúcha, PR 44 1.632,87 1.696,16 2.393,67 7,71 7.60%
Para de Minas, MG 43 1.430,09 1.485,52 2.096,41 6,83 6.70%
Palotina, PR 44 1.910,67 1.984,72 2.800,90 9,02 6.30%
Wenceslau Braz, PR 44 2.108,32 2.190,04 3.090,64 9,95 5.70%
Cambira, PR 43 2.096,25 2.177,49 3.072,94 10,04 5.50%
Rondonópolis, MT 44 1.631,22 1.694,45 2.391,25 7,70 4.50%
Itapui, SP 44 1.718,44 1.785,04 2.519,10 8,11 8.30%
Francisco Beltrão, PR 44 1.736,95 1.804,27 2.546,24 8,20 4.30%
Luz, MG 44 1.417,95 1.472,90 2.078,60 6,70 6.70%
Não-Me-Toque, RS 44 1.743,43 1.811,00 2.555,74 8,23 5.30%
Patos de Minas, MG 44 1.873,86 1.946,48 2.746,94 8,87 7.30%
Adamantina, SP 44 1.707,69 1.773,88 2.503,35 8,06 6.80%
Lucas do Rio Verde, MT 44 1.695,58 1.761,29 2.485,59 8,01 4.90%
Timbó, SC 44 2.031,41 2.110,14 2.977,89 9,59 5.30%
Catanduvas, SC 44 1.707,25 1.773,41 2.502,70 8,06 5.60%
Rio Claro, SP 44 2.119,71 2.201,86 3.107,33 10,01 8.20%

Os valores de piso salarial e porcentagem de dissídio referem-se a média observada em instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego com abrangência na cidade ou na região e que citem a profissão de Operador de Fábrica de Rações. Instrumentos coletivos: Acordos, convenções ou dissídios coletivos.

Empresas que mais contratam Operador de Fábrica de Rações no Brasil

Pisos salariais por setores das empresas
Segmento Piso Média Teto Dissídio 2024 (%)
Fabricação de alimentos para animais 1.751,59 1.819,48 2.567,70 7.40%
Abate de aves 1.773,52 1.842,26 2.599,85 5.60%
Frigorífico - abate de suínos 1.695,93 1.761,66 2.486,10 5.60%
Criação de suínos 1.777,15 1.846,03 2.605,18 4.80%
Comércio atacadista de alimentos para animais 1.758,10 1.826,24 2.577,24 6.60%
Criação de bovinos para corte 2.045,29 2.124,56 2.998,25 4.70%
Criação de frangos para corte 1.589,55 1.651,16 2.330,17 6.40%
Preparação de subprodutos do abate 1.599,48 1.661,47 2.344,72 6.20%
Produção de ovos 1.956,05 2.031,86 2.867,42 6.80%
Produção de pintos de um dia 1.580,13 1.641,37 2.316,35 5.10%
Comércio atacadista de animais vivos 1.893,21 1.966,59 2.775,31 8.10%
Cultivo de soja 1.748,11 1.815,86 2.562,59 7.20%
Frigorífico - abate de bovinos 2.002,77 2.080,39 2.935,91 5.10%
Fabricação de óleos vegetais em bruto, exceto óleo de milho 1.931,06 2.005,90 2.830,79 7.70%
Comércio varejista de outros produtos 1.587,11 1.648,62 2.326,58 4.70%
Comércio atacadista de cereais e leguminosas beneficiados 1.760,76 1.829,00 2.581,14 7.30%
Criação de aves, exceto galináceos 1.651,79 1.715,81 2.421,40 5.20%
Serviços combinados de escritório e apoio administrativo 1.578,03 1.639,19 2.313,28 4.20%
Atividades de apoio à agricultura não especificadas anteriormente 1.349,01 1.401,29 1.977,55 7.20%
Comércio atacadista de aves abatidas e derivados 1.734,25 1.801,47 2.542,29 5.60%
Fonte: Contratações formais indicadas pelas empresas ao sistema Novo CAGED e convenções coletivas patronais.