O dissídio de Administrador de Empresas de Pesca 2024 já saiu. Veja aqui o salário mínimo, piso salarial e salário médio em todos os estados, capitais e principais cidades brasileiras de acordo com a convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio do sindicato de profissionais registrados em carteira com o CBO 141120 no cargo de Administrador de Empresas de Pesca.

Estado com maior salário médio

Tocantins

R$ 6.723,00

(últimos 12 meses)

Estado que mais contrata

Minas Gerais

25 admissões

(últimos 12 meses)

Cidade que mais contrata

Perdizes - MG

8 admissões

Descrição sumária do cargo

O colaborador no cargo de Gerente de produção e operações pesqueiras planeja, organiza, coordena e controla as atividades operacionais do setor da pesca - em águas marinhas e interiores - de empresa, sob a direção de um diretor ou gerente geral Controla volume de produção, determinando ações corretivas para cumprimento das metas.

Monitora transporte e estocagem da produção Administra comercialização de produtos da pesca Controla a qualidade de processos e de produtos.

Dimensiona força de trabalho e recursos materiais e financeiros Analisa custos de produção Administra programas de manutenção de equipamentos e embarcações de pesca.

Promove o desenvolvimento tecnológico da empresa Gerencia contratos e projetos Elabora relatórios gerenciais.

Obedece a normas e práticas de ordenamento pesqueiro Cumpre legislação, normas técnicas, normas de qualidade e normas regulamentadoras de saúde e segurança no trabalho e de preservação ambiental

O que faz um Administrador de Empresas de Pesca

O Gerente de produção e operações pesqueiras presta assistência à direção da empresa, durante a elaboração de plano estratégico e a negociação de metas de produção para o planejamento tático Levanta informações para subsidiar as decisões.

Acompanha tendências de mercado e evolução tecnológica do setor da pesca em águas marinhas e interiores.

Analisa histórico de produção Coleta dados sobre meio ambiente.

Realiza análises de viabilidade econômica Participa das decisões que definem os investimentos prioritários.

Colabora na elaboração e na revisão de normas de operação.

Elabora planejamento operacional das atividades das equipes de produção e operação em empresas pesqueiras Elabora orçamento físico e financeiro.

Define cronograma de investimentos.

Organiza as atividades, garantindo que todas as tarefas, as operações e os processos sigam os procedimentos estabelecidos, com o objetivo de maximizar os resultados Realiza o gerenciamento das operações que integram a cadeia de atividades pesqueiras, envolvendo pesca, desembarque, conservação, transporte, processamento, armazenamento e comercialização Garante o acesso e o uso correto dos recursos pesqueiros em áreas permitidas.

Em períodos de defeso, paralisa temporariamente as operações de pesca Inspeciona operações de campo Pode implantar sistemas digitais para registro imediato, na própria embarcação, de quantidade e espécies de pescado.

Pode fazer uso de sistemas via satélite para rastreamento de embarcações pesqueiras, com focalização no monitoramento e na segurança das operações Controla volume de produção, determinando ações corretivas para o cumprimento das metas.

Monitora o transporte e a estocagem da produção Administra comercialização de produtos da pesca – tais como peixes, crustáceos e moluscos -, levando em conta necessidade de ampliação de acesso aos pescados tradicionais e também demandas específicas de diversificação, como peixes congelados, cortes especiais, entre outras opções Analisa custos de produção.

Controla a qualidade de processos e de produtos, por meio da análise de indicadores de desempenho Gerencia contratos e projetos, observando conformidade de especificações e de prazos Administra pessoal, identificando necessidade de contratação e demissão.

Contrata serviços de terceiros Avalia desempenho de trabalhadores e define necessidade de capacitação Prepara planos de treinamento, inclusive sobre saúde e segurança no trabalho.

Administra recursos materiais e financeiros Especifica insumos Administra programas de manutenção de equipamentos e embarcações de pesca Promove o desenvolvimento tecnológico da empresa Sugere inovações tecnológicas.

Implanta novos processos de pesca Analisa projetos e participa do desenvolvimento de equipamentos Realiza adequação de equipamentos à realidade do ambiente da pesca Pode implementar tecnologias de controle e automação nos equipamentos de conservação, transporte, processamento e armazenamento dos produtos da pesca Promove intercâmbio tecnológico entre empresas do setor Contrata instituições de pesquisa e consultorias Elabora relatórios gerenciais Conduz reuniões de trabalho e acompanha auditorias Estabelece interface com setores internos e com clientes e fornecedores externos Atua para integração da empresa com a comunidade Discute ações e parcerias com órgãos públicos e divulga atividades da empresa junto à população local Implementa atividades sociais junto à comunidade Gerencia programas de controle ambiental e de gestão sustentável da pesca, de acordo com normas e práticas de ordenamento pesqueiro Acompanha a legislação ambiental Identifica impactos ambientais e elabora procedimentos e instruções técnicas para permitir sua minimização Promove atividades de educação ambiental.

Funções do Gerente de produção e operações pesqueiras

O profissional Administrador de Empresas de Pesca deve participar do sistema de gestão ambiental e qualidade da produção, administrar produção e operação, promover desenvolvimento tecnológico, gerenciar equipes, definir sistema operacional, elaborar planejamento operacional, administrar atividades de segurança, higiene e saúde do trabalho, interagir política e socialmente com a comunidade, demonstrar competências pessoais, assistir À direção da empresa.

Condições de trabalho da profissão

Gerentes de produção e operações em empresa agropecuária, pesqueira, aquícola e florestal trabalho é exercido em instalações agropecuárias, pesqueiras, aqüícolas e florestais, em ambientes abertos, fechados ou em embarcações. Geralmente, na condição de trabalhador assalariado.

Exigências do mercado de trabalho para a profissão

Atividades exercidas por um Gerente de produção e operações pesqueiras

Um Gerente de produção e operações pesqueiras deve elaborar análise de viabilidade econômica, analisar estatísticas de acidentes e incidentes do trabalho, definir ações corretivas, controlar volume de produção, preparar plano de treinamento, demonstrar ética profissional, estruturar organogramas, definir cronograma de investimentos, implementar atividades sociais junto à comunidade, demonstrar resiliência, identificar impactos ambientais, definir produto final, estimular a criação de programas de melhoria contínua, analisar indicadores de desempenho, demonstrar capacidade de resposta, informar direção sobre problemas emergenciais, procurar tecnologias, atender auditoria patrimonial interna e externa, delegar atribuições, monitorar atividades dos profissionais de segurança e medicina do trabalho, discutir ações e parcerias com órgãos públicos, demonstrar flexibilidade, participar de eventos técnicos, dimensionar mão-de-obra, motivar equipes, sugerir inovações tecnológicas, gerenciar programas de controle ambiental, coordenar fluxo de informações entre os departamentos, contratar serviços de terceiros, elaborar relatórios gerenciais, relacionar alternativas de sistemas operacionais, avaliar requisições de insumos, estabelecer metas de produtividade, participar do desenvolvimento de máquinas e equipamentos, demonstrar comprometimento com o trabalho, levantar informações de produção, determinar ações emergenciais, demonstrar capacidade de comunicação, orientar trabalhadores sobre higiene pessoal, administrar programas de manutenção de máquinas e equipamentos, determinar ações corretivas para o cumprimento de metas de produção, elaborar procedimentos e instruções técnicas visando minimizar impacto ambiental, tomar iniciativa, analisar projetos de máquinas e equipamentos, analisar histórico de produção, exigir cumprimento das normas regulamentadas e nrr (n. r. rurais), implementar programas de segurança e saúde do trabalhador e sua família fora da empresa, divulgar atividades da empresa junto à população local, colaborar na elaboração e revisão de normas de qualidade, elaborar orçamento físico e financeiro, controlar estocagem do produto, atender auditoria interna e externa, colaborar na elaboração e revisão de normas de operação, promover melhoras do ambiente de trabalho, monitorar legislações ambientais, contratar instituições de pesquisa e consultorias, implantar novos processos produtivos, definir necessidade de treinamento, fornecer informações para a elaboração do plano estratégico, exercer liderança, demonstrar dinamismo, demonstrar versatilidade, dimensionar máquinas e equipamentos, inspecionar operações de campo, administrar a comercialização de produtos, administrar custos de produção, acompanhar análise de tendências mercadológicas e tecnológicas, levantar informações ambientais, participar da definição do plano de carreira, demonstrar senso de organização, zelar pela imagem da empresa, facilitar atuação da cipa e cipatr, estabelecer metas de eficiência operacional, promover atividades de educação ambiental, definir sequência operacional, promover intercâmbios tecnológicos entre empresas do setor, propor promoções e penalidades administrativas, identificar necessidades de contratação e demissão, dimensionar insumos, analisar ocorrências de doenças ocupacionais, atuar como representante legal da empresa, desenvolver sociabilidade, adequar máquinas e equipamentos à realidade local, controlar qualidade da produção e do produto, participar da priorização de investimentos, avaliar desempenho de subordinados, desenvolver capacidade crítica.

Aumento do piso salarial e reajuste 2024 da categoria

O reajuste salarial 2024 para Administrador de Empresas de Pesca ficou em 3.90%, obedecendo os índices de inflação do INPC - Índice Nacional de Preços ao Consumidor no período de um ano, esse é o critério para estipular o piso salarial 2024 e o início das negociações salariais entre o sindicato dos trabalhadores no cargo de Administrador de Empresas de Pesca e os sindicatos patronais.

Em algumas localidades houve aumento real do salário, ou seja, acima do índice de correção salarial e acima até mesmo do reajuste médio da categoria dos Gerentes de produção e operações em empresa agropecuária, pesqueira, aquícola e florestal que ficou em 3.90% para 2024.

Uma observação importante é que nem sempre o aumento salarial do Administrador de Empresas de Pesca em 2024 está atrelado a acordos e convenções coletivas, o salário base pode ser estipulado de acordo com o salário mínimo 2024 ou o piso salarial mínimo regional se houver.

Reajuste e valor do vale refeição 2024

O reajuste médio do vale refeição 2024 para Administrador de Empresas de Pesca ficou em 6.90% de acordo com acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios registrados no Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho do SRT - Subsecretaria de Relações do Trabalho.

Com isso o valor médio do vale refeição para 2024 observado em instrumentos coletivos de todo Brasil ficou em R$ 38,00 por dia efetivamente trabalhado.

Como é feito o cálculo dos reajustes e pisos salariais dos Gerentes de produção e operações em empresa agropecuária, pesqueira, aquícola e florestal 2024

O salário de Administrador de Empresas de Pesca mostrado aqui é resultado do levantamento de 134 salários em admissões de empresas de todo o Brasil em 2024, além de dissídios, convenções e acordos coletivos da categoria em sindicatos nacionais ou regionais de Gerentes de produção e operações em empresa agropecuária, pesqueira, aquícola e florestal que foram registrados no sistema Mediador da Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que registra os instrumentos coletivos.

Encontre o seu estado logo abaixo e saiba quanto ganha um Administrador de Empresas de Pesca com salários atualizados em 2024. A ordem dos salários obedece a sigla dos estados em ordem alfabética. Confira:

Dissídio salarrial de Administrador de Empresas de Pesca CBO 141120 salário

Valor do salário na CCT 2024 de Administrador de Empresas de Pesca em todos os estados

Dados de dissídios coletivos para Administrador de Empresas de Pesca por estado
UF Jornada Piso Média Teto Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
Minas Gerais 44h 4.351,26 4.519,90 6.378,62 20,70 7.90%
São Paulo 44h 6.272,99 6.516,11 9.195,73 29,62 7.60%
Mato Grosso 43h 2.210,88 2.296,57 3.240,99 10,58 5.50%

Fonte: Dados CAGED, PNAD e instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego que mencionem a profissão de Administrador de Empresas de Pesca.

Dissídio de Administrador de Empresas de Pesca por cidade

Quanto ganha um Administrador de Empresas de Pesca nas principais cidades

Salários segundo dados do CAGED e instrumentos coletivos registrados que citem a profissão de Administrador de Empresas de Pesca na localidade
Cidade Carga Horária Piso Salarial Média Salarial Maior Salário Sal/Hora Dissídio 2024 (%)

Os valores de piso salarial e porcentagem de dissídio referem-se a média observada em instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego com abrangência na cidade ou na região e que citem a profissão de Administrador de Empresas de Pesca. Instrumentos coletivos: Acordos, convenções ou dissídios coletivos.

Empresas que mais contratam Administrador de Empresas de Pesca no Brasil

Pisos salariais por setores das empresas
Segmento Piso Média Teto Dissídio 2024 (%)
Criação de peixes em água doce 3.647,38 3.788,74 5.346,79 8.00%
Comércio atacadista de pescados e frutos do mar 2.183,38 2.268,00 3.200,67 4.70%
Criação de camarões em água salgada e salobra 2.291,30 2.380,10 3.358,87 5.80%
Peixaria 2.095,90 2.177,13 3.072,43 7.90%
Pesca de peixes em água salgada 2.511,25 2.608,58 3.681,31 8.20%
Preservação de peixes, crustáceos e moluscos 3.069,72 3.188,69 4.499,97 4.30%
Fabricação de conservas de peixes, crustáceos e moluscos 9.246,63 9.605,00 13.554,86 6.50%
Cultivos e semicultivos da aqüicultura em água doce 6.472,16 6.723,00 9.487,70 4.30%
Cultivo de soja 2.849,56 2.960,00 4.177,24 5.50%
Atividades de apoio à agricultura não especificadas anteriormente 3.342,71 3.472,27 4.900,17 6.70%
Comércio varejista de materiais de construção em geral 1.925,38 2.000,00 2.822,46 7.80%
Comércio varejista de móveis 1.408,41 1.463,00 2.064,63 4.70%
Abate de pequenos animais 5.276,98 5.481,50 7.735,66 5.20%
Serviços combinados de escritório e apoio administrativo 2.079,41 2.160,00 3.048,26 4.50%
Criação de bovinos para corte 2.478,92 2.575,00 3.633,92 7.60%
Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios 2.117,92 2.200,00 3.104,71 7.20%
Lanchonetes, casas de chá, de sucos e similares 1.732,84 1.800,00 2.540,21 7.00%
Fabricação de produtos de padaria e confeitaria com predominância de produção própria 2.117,92 2.200,00 3.104,71 5.80%
Comércio a varejo de peças e acessórios novos para veículos automotores 2.310,45 2.400,00 3.386,95 6.50%
Comércio atacadista de produtos alimentícios em geral 3.261,59 3.388,00 4.781,25 5.50%
Fonte: Contratações formais indicadas pelas empresas ao sistema Novo CAGED e convenções coletivas patronais.