O dissídio de Sócio Proprietário – no Serviço de Alimentação – Empregador 2024 já saiu. Veja aqui o salário mínimo, piso salarial e salário médio em todos os estados, capitais e principais cidades brasileiras de acordo com a convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio do sindicato de profissionais registrados em carteira com o CBO 141510 no cargo de Sócio Proprietário – no Serviço de Alimentação – Empregador.

Estado com maior salário médio

São Paulo

R$ 2.903,14

(últimos 12 meses)

Estado que mais contrata

São Paulo

13.728 admissões

(últimos 12 meses)

Cidade com maior salário médio

Cajamar - SP

R$ 3.726,73

Cidade que mais contrata

São Paulo - SP

5.788 admissões

Descrição sumária do cargo

O colaborador no cargo de Gerente de restaurante Planeja, organiza, dirige, coordena, controla e avalia as atividades operacionais de restaurantes e assemelhados, ou de unidade rede de franquia, sob a direção de um diretor ou gerente geral Gerencia e promove serviços, supervisionando as reservas, a recepção aos clientes, a produção na cozinha e bar, arrumação do salão e serviço aos clientes.

Controla a qualidade dos produtos e serviços, medindo a satisfação do cliente, tratando sugestões e reclamações Coordena áreas operacionais da cozinha, bar e salão em restaurantes e outros serviços de alimentação Programa serviços de manutenção de equipamentos e instalações, coordenando sua execução.

Administra recursos humanos e financeiros, gerencia compras, executa rotinas administrativas e presta assessoria Atua conforme normas técnicas e normas regulamentadoras de saúde e segurança no trabalho, de qualidade e de preservação ambiental

O que faz um Sócio Proprietário - no Serviço de Alimentação - Empregador

O Gerente de restaurante planeja, organiza, dirige, coordena, controla e avalia atividades das equipes de produção e operação em restaurantes e assemelhados, garantindo que todas as tarefas, operações e processos sigam os procedimentos estabelecidos, com o objetivo de maximizar os resultados estabelecidos em metas Presta assistência à direção da empresa ou aos seus departamentos, durante a elaboração de plano estratégico e da negociação de metas de produção do planejamento tático.

Gerencia serviços em restaurantes e outros estabelecimentos de alimentação, definindo políticas de atendimento aos clientes, supervisionando serviços de reservas, de recepção, de eventos, de apoio (manutenção, segurança e informática).

Controla a qualidade dos serviços, medindo a satisfação dos clientes, tratando sugestões e reclamações Inspeciona a apresentação pessoal dos funcionários e controla desperdícios.

Promove vendas de produtos e serviços, analisando previsões de mercado, definindo produtos, serviços e preços, acompanhando as tendências do setor Define políticas de divulgação e vendas de serviços, estabelecendo parcerias com outras empresas.

Representa a empresa em atividades e eventos sociais, comunitários e comerciais, relacionando-se com a mídia.

Coordena as áreas operacionais de restaurantes, definindo padrões de serviços e as prioridades de execução Programa serviços de manutenção de equipamentos e instalações, coordenando a execução das obras.

Define a programação de eventos.

Administra a área de alimentos e bebidas, orientando o cardápio e a carta de bebidas, pesquisando novas receitas, supervisionando a preparação de receitas, degustando alimentos e bebidas Supervisiona o estoque, as condições do armazenamento e a qualidade de alimentos e bebidas, controlando seus prazos de validade Verifica a arrumação de salões.

Administra pessoas, fornecendo meios para a garantia da segurança no trabalho, da saúde dos trabalhadores e da preservação ambiental Define equipes de trabalho, os critérios de seleção de pessoal, decidindo sobre admissão, demissão e promoção de funcionários Define benefícios e planos de incentivo.

Avalia a necessidade, viabiliza, e monitora treinamentos Aprova escalas de serviços, férias e folgas.

Promove reuniões da equipe Administra o andamento de questões trabalhistas Gerencia o processo de compras, selecionando e atendendo fornecedores, elaborando cadastro, negociando qualidade, preços, prazos de entrega e de pagamento, autorizando compras.

Coordena a logística para recebimento de produtos e avalia produtos e serviços adquiridos Administra recursos financeiros, elaborando orçamentos, acompanhando fluxo de caixa, alocando recursos, avaliando relatórios de atividades financeiras, acompanhando aplicações financeiras e gerenciando contratos Presta assessoria à diretoria da empresa, participando da elaboração do plano estratégico, da definição da política financeira da empresa, da elaboração de políticas de cargos e salários, da elaboração de normas e procedimentos, da avaliação da política de marketing e da elaboração de planos de emergência.

Propõe reformas das instalações Conduz reuniões de trabalho e acompanha auditorias Estabelece interface com setores internos e com clientes e fornecedores externos.

Promove o desenvolvimento tecnológico e as inovações visando ao incremento da produtividade.

Funções do Gerente de restaurante

O profissional Sócio Proprietário - no Serviço de Alimentação - Empregador deve administrar pessoal, prestar assessoria, promover vendas de produtos e serviços, coordenar Áreas operacionais de hotéis e restaurantes, executar rotinas administrativas, gerenciar serviços em agências de turismo, hotéis e restaurantes, administrar recursos financeiros, demonstrar competências pessoais, gerenciar compras, administrar Área de alimentos e bebidas.

Condições de trabalho da profissão

Gerentes de operações de serviços em empresa de turismo, de alojamento e alimentação esses trabalhadores atuam nas áreas ligadas a alimentação e alojamento, turismo,transportes e viagens, atividades recreativas, culturais e desportivas. São empregados com carteira assinada que trabalham com supervisão permanente, em ambientes fechados ou a céu aberto, em horários diurnos ou noturnos, e se organizam em equipe. Eventualmente, trabalham sob pressão, levando à situação de estresse.

Exigências do mercado de trabalho para a profissão

Atividades exercidas por um Gerente de restaurante

Um Gerente de restaurante deve definir políticas de atendimento a clientes, avaliar destinos, produtos e serviços prestados, definir produtos, serviços e preços, demonstrar senso de organização, supervisionar serviços de eventos, criar planos de incentivo, definir critérios de seleção de pessoal, controlar inventários, propor investimentos, relacionar-se com a mídia, elaborar carta de bebidas, elaborar relatórios gerenciais, tomar decisões, alocar recursos, participar na elaboração de roteiros turísticos e gastronômicos, demonstrar capacidade de negociação, controlar estoque do almoxarifado, pesquisar novas receitas, definir prioridades de execução dos serviços, viabilizar treinamento, participar da elaboração de normas e procedimentos, aprovar escalas de serviços, férias e treinamento, supervisionar preparação de receitas, avaliar produtos e serviços adquiridos, participar na elaboração de planos de emergência, demonstrar dinamismo, montar pacotes (turísticos, lazer, gastronômicos, feiras e eventos), controlar documentação, participar da elaboração de políticas de cargos e salários, definir políticas de divulgação e vendas de produtos e serviços, acompanhar fluxo de caixa, motivar equipes, controlar qualidade dos serviços, supervisionar serviços de reservas, definir padrões de produtos e serviços em restaurantes, avaliar relatórios de desempenho, supervisionar estoque de alimentos e bebidas, participar na definição da política financeira da empresa, autorizar compras, controlar reposição de uniformes, assumir responsabilidade, elaborar cardápio, definir parcerias com outras empresas, controlar desperdícios, liderar equipes, supervisionar atividades de recreação e lazer, supervisionar serviços de apoio (manutenção, segurança, informática), montar cadastro de fornecedores, monitorar treinamento de funcionários, analisar previsões de mercado, demonstrar fluência verbal, demonstrar capacidade de relacionamento interpessoal, atender fiscalizações, propor reformas de instalações, coordenar execução de obras, supervisionar controle de validade de alimentos e bebidas, controlar padrões de alimentos e bebidas, programar serviços de manutenção de equipamentos e instalações, administrar conflitos, supervisionar serviços de recepção, coordenar atividade de armazenamento de alimentos e bebidas, degustar alimentos e bebidas, avaliar necessidade treinamento, promover reuniões da equipe, participar da promoção de ações sociais, acompanhar aplicações financeiras, administrar andamento de questões trabalhistas, atender auditorias, inspecionar apresentação pessoal dos funcionários, definir benefícios aos funcionários, tratar sugestões e reclamações de clientes, elaborar orçamento, definir fornecedores, definir programação de atividades de lazer, recreação e eventos, avaliar relatórios de atividades financeiras, definir critérios de avaliação dos serviços, verificar arrumação de salões, coordenar logística para recebimento de produtos, supervisionar qualidade de alimentos e bebidas, fomentar parcerias com órgãos públicos e privados, participar na avaliação da política de marketing, definir equipes de trabalho, atender fornecedores, participar na elaboração do plano estratégico, representar empresa em atividades e eventos sociais, comunitários e o, medir satisfação do cliente, decidir sobre admissão, demissão e promoção de funcionários, negociar com fornecedores (qualidade, preços, prazos de entrega e de pagamento.

Aumento do piso salarial e reajuste 2024 da categoria

O reajuste salarial 2024 para Sócio Proprietário – no Serviço de Alimentação – Empregador ficou em 6.50%, obedecendo os índices de inflação do INPC - Índice Nacional de Preços ao Consumidor no período de um ano, esse é o critério para estipular o piso salarial 2024 e o início das negociações salariais entre o sindicato dos trabalhadores no cargo de Sócio Proprietário – no Serviço de Alimentação – Empregador e os sindicatos patronais.

Em algumas localidades houve aumento real do salário, ou seja, acima do índice de correção salarial e acima até mesmo do reajuste médio da categoria dos Gerentes de operações de serviços em empresa de turismo, de alojamento e alimentação que ficou em 6.50% para 2024.

Uma observação importante é que nem sempre o aumento salarial do Sócio Proprietário – no Serviço de Alimentação – Empregador em 2024 está atrelado a acordos e convenções coletivas, o salário base pode ser estipulado de acordo com o salário mínimo 2024 ou o piso salarial mínimo regional se houver.

Reajuste e valor do vale refeição 2024

O reajuste médio do vale refeição 2024 para Sócio Proprietário – no Serviço de Alimentação – Empregador ficou em 7.70% de acordo com acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios registrados no Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho do SRT - Subsecretaria de Relações do Trabalho.

Com isso o valor médio do vale refeição para 2024 observado em instrumentos coletivos de todo Brasil ficou em R$ 34,00 por dia efetivamente trabalhado.

Como é feito o cálculo dos reajustes e pisos salariais dos Gerentes de operações de serviços em empresa de turismo, de alojamento e alimentação 2024

O salário de Sócio Proprietário – no Serviço de Alimentação – Empregador mostrado aqui é resultado do levantamento de 36654 salários em admissões de empresas de todo o Brasil em 2024, além de dissídios, convenções e acordos coletivos da categoria em sindicatos nacionais ou regionais de Gerentes de operações de serviços em empresa de turismo, de alojamento e alimentação que foram registrados no sistema Mediador da Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que registra os instrumentos coletivos.

Encontre o seu estado logo abaixo e saiba quanto ganha um Sócio Proprietário – no Serviço de Alimentação – Empregador com salários atualizados em 2024. A ordem dos salários obedece a sigla dos estados em ordem alfabética. Confira:

Dissídio salarrial de Sócio Proprietário - no Serviço de Alimentação - Empregador CBO 141510 salário

Valor do salário na CCT 2024 de Sócio Proprietário – no Serviço de Alimentação – Empregador em todos os estados

Dados de dissídios coletivos para Sócio Proprietário - no Serviço de Alimentação - Empregador por estado
UF Jornada Piso Média Teto Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo 44h 2.794,82 2.903,14 4.096,99 13,33 4.80%
Rio de Janeiro 43h 2.238,02 2.324,76 3.280,77 10,76 7.50%
Minas Gerais 43h 2.295,90 2.384,88 3.365,62 11,06 6.90%
Paraná 44h 2.498,16 2.594,98 3.662,11 11,91 7.90%
Rio Grande do Sul 43h 2.427,82 2.521,91 3.559,00 11,63 5.00%
Santa Catarina 43h 2.560,75 2.660,00 3.753,87 12,29 6.40%
Distrito Federal 44h 2.259,07 2.346,62 3.311,62 10,79 7.50%
Bahia 43h 2.294,65 2.383,58 3.363,78 10,97 7.20%
Goiás 43h 2.243,52 2.330,48 3.288,84 10,76 4.10%
Pernambuco 43h 2.402,42 2.495,53 3.521,76 11,51 4.60%
Espírito Santo 43h 2.439,39 2.533,94 3.575,97 11,74 5.60%
Ceará 44h 2.148,15 2.231,41 3.149,03 10,21 6.60%
Pará 43h 2.524,46 2.622,30 3.700,67 12,19 7.20%
Mato Grosso 43h 2.504,05 2.601,10 3.670,75 12,04 7.50%
Amazonas 43h 2.118,60 2.200,71 3.105,71 10,13 6.90%
Mato Grosso do Sul 43h 2.693,38 2.797,77 3.948,30 12,87 4.80%
Paraíba 44h 2.073,24 2.153,59 3.039,22 9,86 6.60%
Rio Grande do Norte 44h 2.016,74 2.094,90 2.956,39 9,58 4.30%
Alagoas 43h 2.632,75 2.734,79 3.859,41 12,75 5.50%
Sergipe 42h 2.194,78 2.279,84 3.217,38 10,97 6.90%
Maranhão 42h 2.275,48 2.363,67 3.335,68 11,19 5.90%
Tocantins 43h 2.072,54 2.152,87 3.038,19 9,98 4.20%
Rondônia 43h 1.867,79 1.940,18 2.738,04 9,03 8.20%
Piauí 43h 1.841,38 1.912,74 2.699,32 8,83 6.30%
Roraima 42h 1.854,67 1.926,56 2.718,81 9,22 6.40%
Amapá 43h 1.612,00 1.674,48 2.363,08 7,75 4.20%
Acre 43h 1.734,18 1.801,39 2.542,18 8,32 4.40%

Fonte: Dados CAGED, PNAD e instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego que mencionem a profissão de Sócio Proprietário - no Serviço de Alimentação - Empregador.

Dissídio de Sócio Proprietário - no Serviço de Alimentação - Empregador por cidade

Quanto ganha um Sócio Proprietário - no Serviço de Alimentação - Empregador nas principais cidades

Salários segundo dados do CAGED e instrumentos coletivos registrados que citem a profissão de Sócio Proprietário - no Serviço de Alimentação - Empregador na localidade
Cidade Carga Horária Piso Salarial Média Salarial Maior Salário Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo, SP 44 2.865,68 2.976,74 4.200,87 13,65 6.00%
Rio de Janeiro, RJ 43 2.259,88 2.347,46 3.312,81 10,87 6.60%
Belo Horizonte, MG 43 2.329,84 2.420,13 3.415,36 11,24 8.00%
Curitiba, PR 44 2.556,80 2.655,89 3.748,07 12,19 4.40%
Brasília, DF 44 2.259,07 2.346,62 3.311,62 10,79 5.30%
Campinas, SP 43 2.809,71 2.918,61 4.118,82 13,43 5.10%
Porto Alegre, RS 44 2.350,39 2.441,49 3.445,50 11,20 6.30%
Fortaleza, CE 44 2.137,92 2.220,78 3.134,03 10,16 5.00%
Goiânia, GO 43 2.163,58 2.247,43 3.171,65 10,35 5.50%
Florianópolis, SC 43 2.310,49 2.400,03 3.387,00 11,04 7.70%
Salvador, BA 43 2.267,96 2.355,86 3.324,66 10,87 7.50%
Manaus, AM 43 2.107,82 2.189,51 3.089,90 10,07 6.20%
Recife, PE 44 2.575,01 2.674,81 3.774,77 12,28 8.20%
Guarulhos, SP 44 2.570,98 2.670,62 3.768,86 12,27 8.20%
Joinville, SC 43 3.077,37 3.196,64 4.511,19 14,70 7.80%
Londrina, PR 44 2.526,87 2.624,80 3.704,20 11,98 6.60%
Ribeirão Preto, SP 44 2.712,67 2.817,81 3.976,58 12,95 6.30%
Barueri, SP 44 3.095,07 3.215,03 4.537,15 14,70 5.50%
Jundiaí, SP 44 2.923,39 3.036,69 4.285,47 13,93 6.30%
São Bernardo do Campo, SP 43 2.759,83 2.866,79 4.045,70 13,22 6.30%
Vitoria, ES 43 2.522,38 2.620,14 3.697,62 12,05 5.20%
Sorocaba, SP 44 2.806,44 2.915,21 4.114,03 13,37 5.20%
São José dos Campos, SP 44 2.214,26 2.300,08 3.245,94 10,48 4.10%
Caxias do Sul, RS 43 2.891,83 3.003,91 4.239,20 13,89 6.30%
Balneário Camboriú, SC 44 2.436,17 2.530,59 3.571,25 11,61 6.00%
Cuiabá, MT 43 2.414,28 2.507,85 3.539,16 11,59 4.90%
João Pessoa, PB 44 2.032,34 2.111,11 2.979,26 9,67 7.60%
São José do Rio Preto, SP 43 2.434,38 2.528,73 3.568,62 11,64 4.70%
Piracicaba, SP 42 3.008,88 3.125,50 4.410,80 14,71 5.30%
Santo André, SP 44 2.698,49 2.803,07 3.955,78 12,83 5.30%

Os valores de piso salarial e porcentagem de dissídio referem-se a média observada em instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego com abrangência na cidade ou na região e que citem a profissão de Sócio Proprietário - no Serviço de Alimentação - Empregador. Instrumentos coletivos: Acordos, convenções ou dissídios coletivos.

Empresas que mais contratam Sócio Proprietário - no Serviço de Alimentação - Empregador no Brasil

Pisos salariais por setores das empresas
Segmento Piso Média Teto Dissídio 2024 (%)
Restaurantes e similares 2.308,11 2.397,56 3.383,51 6.00%
Lanchonetes, casas de chá, de sucos e similares 2.282,25 2.370,70 3.345,61 6.50%
Fornecimento de alimentos preparados preponderantemente para empresas 3.322,27 3.451,03 4.870,20 7.70%
Fornecimento de alimentos preparados preponderantemente para consumo domiciliar 2.230,91 2.317,37 3.270,34 4.30%
Cantinas - serviços de alimentação privativos 3.592,41 3.731,64 5.266,20 7.80%
Serviços de alimentação para eventos e recepções - bufê 2.449,57 2.544,50 3.590,88 6.40%
Padaria e confeitaria com predominância de revenda 2.339,51 2.430,18 3.429,54 4.70%
Hotéis 4.305,51 4.472,38 6.311,55 8.10%
Serviços combinados de escritório e apoio administrativo 3.144,47 3.266,34 4.609,55 6.30%
Comércio varejista de produtos alimentícios em geral ou especializado em produtos alimentícios 2.039,77 2.118,83 2.990,15 6.00%
Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - minimercados, mercearias e armazéns 2.151,20 2.234,57 3.153,50 5.10%
Fabricação de produtos de padaria e confeitaria com predominância de produção própria 2.108,36 2.190,07 3.090,69 4.10%
Serviços de organização de feiras, congressos, exposições e festas 2.372,37 2.464,31 3.477,71 5.00%
Comércio varejista de bebidas 2.234,10 2.320,68 3.275,02 6.50%
Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - supermercados 3.110,95 3.231,53 4.560,43 5.20%
Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios 2.138,12 2.220,98 3.134,32 6.10%
Condomínios prediais 4.268,01 4.433,42 6.256,58 5.20%
Comércio varejista de mercadorias em lojas de conveniência 2.037,22 2.116,17 2.986,41 4.80%
Locação de mão-de-obra temporária 3.592,44 3.731,67 5.266,25 4.40%
Outras atividades de serviços prestados principalmente às empresas não especificadas anteriormente 2.798,01 2.906,45 4.101,67 4.60%
Fonte: Contratações formais indicadas pelas empresas ao sistema Novo CAGED e convenções coletivas patronais.