O dissídio de Preparador de Atleta 2024 já saiu. Veja aqui o salário mínimo, piso salarial e salário médio em todos os estados, capitais e principais cidades brasileiras de acordo com a convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio do sindicato de profissionais registrados em carteira com o CBO 224115 no cargo de Preparador de Atleta.

Estado com maior salário médio

Santa Catarina

R$ 6.014,33

(últimos 12 meses)

Estado que mais contrata

São Paulo

472 admissões

(últimos 12 meses)

Cidade com maior salário médio

Florianópolis - SC

R$ 9.724,24

Cidade que mais contrata

São Paulo - SP

145 admissões

Descrição sumária do cargo

O colaborador no cargo de Preparador de atleta Desenvolve treinos técnico e tático de atletas e equipes esportivas, das diferentes modalidades individuais e coletivas, incluindo os denominados esportes de aventura, considerando as dimensões psicológicas, intelectuais e morais Identifica necessidades dos atletas e planeja ações de intervenção, avaliando seu potencial e definindo testes físicos.

Consulta prontuários e relatórios dos atletas e desenvolve qualidades físicas e motoras Corrige erros táticos e técnicos e aplica testes funcionais, definindo treinamento baseado em dados das avaliações Promove intervenção nos processos competitivos, avaliando o comportamento do atleta.

Coordena atividade física e esportiva, organizando e integrando comissões Participa de reuniões e ministra cursos e palestras Exerce função pautada em preceitos éticos, de saúde e segurança e biossegurança no trabalho e de preservação ambiental.

O que faz um Preparador de Atleta

O Preparador de atleta desenvolve treinos técnico e tático de atletas e equipes esportivas, das diferentes modalidades individuais e coletivas, incluindo os denominados esportes de aventura, considerando as dimensões psicológicas, intelectuais e morais como parte integrante dos processos de treinamento Identifica necessidades de intervenção profissional, cadastrando e classificando atletas segundo características e dados biossociais.

Coleta informações sobre aspectos técnicos e físicos e seleciona atletas e praticantes, identificando aptidões e indicando atletas para contratação.

Planeja ações de intervenção profissional, programa treinamento e determina filosofia e métodos de trabalho, além dos meios e processos das atividades Fixa objetivos e metas, define testes e analisa dados físicos e técnicos dos atletas.

Analisa os resultados da aplicação do planejamento Define indicações e contraindicações para a realização da prática esportiva considerando fatores de risco e necessidades individuais e coletivas, na modalidade objeto da sua especialidade profissional, bem como prescreve, aplica e dirige programas e sessões de treinos específicos.

Consulta prontuários e relatórios, faz demonstração dos exercícios e promove adaptações às condições e necessidades dos atletas.

Desenvolve capacidades cognitivas e qualidades físicas e motoras Aplica testes funcionais e define treinamento com base nas avaliações realizadas, promovendo sua implementação.

Desenvolve qualidades técnicas e táticas e corrige erros.

Presta orientações sobre regras da modalidade e das normas de competição nacional e internacional, contemplando aspectos disciplinares, táticos, técnicos, comportamentais, sociais, morais e éticos Implementa treinamento, aplica exercícios corretivos de natureza técnico-tática e atividades recreativas visando ao desenvolvimento do atleta em amplos aspectos Coleta dados estatísticos, analisa as condições de competição e treina atletas para objetivos fixados, avaliando seu comportamento.

Organiza e integra comissão técnica, desempenha papel de interlocução e promove eventos, comunicando a data e o local aos atletas e providenciando transporte, alimentação e hospedagem Verifica a documentação do atleta perante as entidades de administração esportiva Agenda horário e define local para ministrar as atividades, verificando o material necessário para o seu desenvolvimento.

Participa de reuniões, ministra cursos e palestras e apoia a elaboração de materiais didáticos Elabora manuais técnicos, normas de orientação e de treinamento na modalidade objeto de sua especialidade profissional.

Pode participar, assessorar, coordenar, liderar e gerenciar equipes multiprofissionais de discussão, de definição, de planejamento e de operacionalização de políticas públicas e institucionais nos campos da saúde, do lazer, do esporte, da educação não escolar, da segurança, do urbanismo, do ambiente, da cultura, do trabalho, dentre outros Exerce função pautada nos princípios de respeito à vida, à dignidade, à integridade e aos direitos do indivíduo, de responsabilidade social, de valorização da identidade profissional no campo das atividades físicas, esportivas e similares e de saúde e segurança e biossegurança no trabalho.

Funções do Preparador de atleta

O profissional Preparador de Atleta deve desenvolver treinamento, coordenar atividade física e esportiva, comunicar-se, planejar ações de intervenção profissional, intervir nos processos competitivos, demonstrar competências pessoais, identificar necessidades de intervenção profissional.

Condições de trabalho da profissão

Profissionais da educação física os profissionais prestam serviços no campo dos exercícios físicos com objetivos educacionais, de saúde e de desempenho esportivo. Podem trabalhar em academias e escolas de esporte, clubes e hotéis, clínicas médicas e fisioterápicas, em atendimentos domiciliares, em órgãos da administração pública direta etc, como empregados com carteira ou como autônomos. Desenvolvem seu trabalho de forma individual, nos mais variados ambientes, em horários irregulares. Em algumas atividades, alguns profissionais podem trabalhar sob condições especiais, p.ex.,em posições desconfortáveis por período prolongado, sob pressão, sujeitos a mudanças climáticas e intempéries.

Exigências do mercado de trabalho para a profissão

Atividades exercidas por um Preparador de atleta

Um Preparador de atleta deve demonstrar capacidade de atualização, utilizar recursos de informática, desenvolver qualidades físicas e motoras, avaliar o potencial dos beneficiários, verificar o local das atividades, determinar os meios e processos das atividades, aplicar testes funcionais, programar treinamento e atividades, demonstrar criatividade, marcar horário e local das atividades, treinar atletas para objetivos fixados, desenvolver treinamento com dados das avaliações realizadas, desenvolver capacidades cognitivas, promover eventos, ministrar cursos e palestras, analisar as condições de competição, realizar reuniões, demonstrar capacidade de liderança, comunicar a data e o local dos eventos aos interessados, mostrar o movimento a ser realizado, utilizar gestos e sinais, orientar aspectos disciplinares, táticos e técnicos, utilizar desenhos e gráficos, determinar filosofia e métodos de trabalho, participar de reuniões, desenvolver qualidades técnicas e táticas, observar os relatórios dos aspectos psicológicos, nutricionais e médicos dos beneficiários, adequar os exercícios às condições e necessidades dos beneficiários, aplicar atividades recreativas de desenvolvimento técnico, tático e físico, avaliar os resultados da aplicação do planejamento, controlar o material necessário para o desenvolvimento das atividades, classificar os beneficiários segundo características e dados biossociais, utilizar meios de comunicação, definir testes físicos, manter postura ética e moral, identificar talentos, cadastrar beneficiários, programar transporte, alimentação e hospedagem, fixar objetivos e metas, aplicar exercícios corretivos de natureza técnico e tática, avaliar o comportamento dos atletas na competição, redigir relatórios técnicos periódicos, corrigir erros táticos e técnicos, integrar os membros da comissão, indicar atletas para contratação, demonstrar capacidade de expressão comunicativa, organizar comissão técnica, demonstrar controle emocional, implementar treinamento técnico, tático e físico, verificar a documentação do atleta perante as entidades de administração esportiva, coletar dados técnicos e físicos, utilizar comunicação oral e escrita, desempenhar papel de interlocutor, coletar dados estatísticos da competição, analisar os dados físicos e técnicos dos beneficiários, selecionar o atleta e o praticante, demonstrar capacidade de inovação, orientar sobre as regras desportivas, utilizar recursos audiovisuais, orientar aspectos comportamentais, sociais, morais e éticos.

Aumento do piso salarial e reajuste 2024 da categoria

O reajuste salarial 2024 para Preparador de Atleta ficou em 5.70%, obedecendo os índices de inflação do INPC - Índice Nacional de Preços ao Consumidor no período de um ano, esse é o critério para estipular o piso salarial 2024 e o início das negociações salariais entre o sindicato dos trabalhadores no cargo de Preparador de Atleta e os sindicatos patronais.

Em algumas localidades houve aumento real do salário, ou seja, acima do índice de correção salarial e acima até mesmo do reajuste médio da categoria dos Profissionais da educação física que ficou em 5.70% para 2024.

Uma observação importante é que nem sempre o aumento salarial do Preparador de Atleta em 2024 está atrelado a acordos e convenções coletivas, o salário base pode ser estipulado de acordo com o salário mínimo 2024 ou o piso salarial mínimo regional se houver.

Reajuste e valor do vale refeição 2024

O reajuste médio do vale refeição 2024 para Preparador de Atleta ficou em 8.30% de acordo com acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios registrados no Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho do SRT - Subsecretaria de Relações do Trabalho.

Com isso o valor médio do vale refeição para 2024 observado em instrumentos coletivos de todo Brasil ficou em R$ 33,00 por dia efetivamente trabalhado.

Como é feito o cálculo dos reajustes e pisos salariais dos Profissionais da educação física 2024

O salário de Preparador de Atleta mostrado aqui é resultado do levantamento de 1286 salários em admissões de empresas de todo o Brasil em 2024, além de dissídios, convenções e acordos coletivos da categoria em sindicatos nacionais ou regionais de Profissionais da educação física que foram registrados no sistema Mediador da Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que registra os instrumentos coletivos.

Encontre o seu estado logo abaixo e saiba quanto ganha um Preparador de Atleta com salários atualizados em 2024. A ordem dos salários obedece a sigla dos estados em ordem alfabética. Confira:

Dissídio salarrial de Preparador de Atleta CBO 224115 salário

Valor do salário na CCT 2024 de Preparador de Atleta em todos os estados

Dados de dissídios coletivos para Preparador de Atleta por estado
UF Jornada Piso Média Teto Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo 36h 4.456,51 4.629,23 6.532,91 25,62 8.10%
Minas Gerais 36h 2.773,38 2.880,87 4.065,57 15,91 5.50%
Santa Catarina 37h 5.789,93 6.014,33 8.487,61 32,73 5.50%
Rio de Janeiro 32h 2.830,44 2.940,14 4.149,21 18,32 5.90%
Paraná 39h 2.956,94 3.071,55 4.334,66 15,69 4.90%
Rio Grande do Sul 36h 2.281,06 2.369,46 3.343,86 13,27 4.60%
Distrito Federal 32h 2.433,63 2.527,95 3.567,52 15,61 7.40%
Goiás 36h 1.646,20 1.710,01 2.413,21 9,40 7.70%
Bahia 29h 5.674,78 5.894,72 8.318,80 40,62 8.30%
Ceará 35h 2.272,97 2.361,06 3.332,00 13,46 4.60%
Pará 37h 1.677,84 1.742,87 2.459,58 9,53 4.50%
Mato Grosso 41h 2.639,41 2.741,71 3.869,18 13,51 7.50%
Pernambuco 40h 2.141,65 2.224,65 3.139,50 11,16 6.10%
Rio Grande do Norte 42h 3.335,32 3.464,59 4.889,33 16,45 6.60%
Mato Grosso do Sul 28h 1.856,71 1.928,67 2.721,79 14,03 7.30%
Tocantins 27h 2.045,36 2.124,64 2.998,35 15,53 7.60%

Fonte: Dados CAGED, PNAD e instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego que mencionem a profissão de Preparador de Atleta.

Dissídio de Preparador de Atleta por cidade

Quanto ganha um Preparador de Atleta nas principais cidades

Salários segundo dados do CAGED e instrumentos coletivos registrados que citem a profissão de Preparador de Atleta na localidade
Cidade Carga Horária Piso Salarial Média Salarial Maior Salário Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo, SP 37 7.295,35 7.578,10 10.694,44 40,96 5.80%
Belo Horizonte, MG 37 3.269,36 3.396,07 4.792,64 18,50 7.20%
Sorocaba, SP 32 2.069,96 2.150,18 3.034,40 13,33 7.10%
Rio de Janeiro, RJ 29 2.545,88 2.644,55 3.732,07 17,95 6.20%
Brasília, DF 32 2.433,63 2.527,95 3.567,52 15,61 7.70%
Florianópolis, SC 38 9.361,42 9.724,24 13.723,14 51,08 4.30%
Ourinhos, SP 44 1.639,40 1.702,94 2.403,24 7,79 7.70%
Fortaleza, CE 34 2.312,94 2.402,59 3.390,60 14,19 7.60%
Salvador, BA 23 2.049,15 2.128,57 3.003,90 18,17 7.10%
Franca, SP 34 1.702,29 1.768,26 2.495,42 10,47 5.40%
Goiânia, GO 32 1.729,95 1.797,00 2.535,98 11,09 8.30%
Indaiatuba, SP 44 8.066,53 8.379,17 11.824,93 38,09 4.30%
Natal, RN 42 3.464,36 3.598,63 5.078,49 17,14 8.10%
Niterói, RJ 39 4.451,62 4.624,15 6.525,73 23,59 7.60%
Cascavel, PR 44 2.495,32 2.592,04 3.657,96 11,78 5.20%
Uberlândia, MG 33 1.723,97 1.790,79 2.527,21 10,81 6.60%
Barra do Garças, MT 40 2.186,22 2.270,95 3.204,84 11,29 4.70%
Porto Alegre, RS 33 2.857,26 2.968,00 4.188,53 17,90 6.10%
Curitiba, PR 35 4.589,46 4.767,33 6.727,80 27,64 4.30%
Betim, MG 36 1.584,06 1.645,45 2.322,11 9,12 8.30%
Descalvado, SP 39 2.491,61 2.588,18 3.652,52 13,27 6.00%
Cristais Paulista, SP 30 1.444,03 1.500,00 2.116,85 10,17 8.30%
Araraquara, SP 44 2.977,12 3.092,50 4.364,23 14,06 7.50%
Palmas, TO 26 2.122,83 2.205,10 3.111,90 17,16 5.30%
Belém, PA 39 2.180,15 2.264,65 3.195,94 11,70 8.20%

Os valores de piso salarial e porcentagem de dissídio referem-se a média observada em instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego com abrangência na cidade ou na região e que citem a profissão de Preparador de Atleta. Instrumentos coletivos: Acordos, convenções ou dissídios coletivos.

Empresas que mais contratam Preparador de Atleta no Brasil

Pisos salariais por setores das empresas
Segmento Piso Média Teto Dissídio 2024 (%)
Atividades de condicionamento físico 1.980,69 2.057,45 2.903,54 7.10%
Clubes sociais, esportivos e similares 6.490,09 6.741,63 9.513,99 4.20%
Produção e promoção de eventos esportivos 2.052,96 2.132,53 3.009,48 6.30%
Ensino de esportes 2.178,56 2.263,00 3.193,61 7.80%
Outras atividades esportivas não especificadas anteriormente 2.712,57 2.817,70 3.976,43 7.70%
Atividades de organizações associativas ligadas à cultura e à arte 2.146,13 2.229,30 3.146,06 7.40%
Atividades de associações de defesa de direitos sociais 1.822,20 1.892,83 2.671,21 7.00%
Atividades associativas não especificadas anteriormente 2.192,32 2.277,28 3.213,77 5.30%
Gestão de instalações de esportes 1.911,75 1.985,84 2.802,48 4.80%
Outras atividades de ensino não especificadas anteriormente 4.777,94 4.963,12 7.004,10 4.80%
Aluguel de equipamentos recreativos e esportivos 2.003,53 2.081,18 2.937,03 4.30%
Administração pública em geral 2.410,14 2.503,55 3.533,08 7.90%
Educação infantil - creche 3.264,33 3.390,84 4.785,26 7.60%
Treinamento em desenvolvimento profissional e gerencial 3.505,03 3.640,88 5.138,11 4.90%
Ensino fundamental 1.787,47 1.856,75 2.620,30 4.40%
Agenciamento de profissionais para atividades esportivas, culturais e artísticas 1.569,82 1.630,67 2.301,25 4.80%
Comércio varejista de artigos esportivos 1.842,97 1.914,40 2.701,66 7.70%
Ensino médio 1.784,34 1.853,50 2.615,71 6.20%
Outras atividades de recreação e lazer não especificadas anteriormente 3.582,89 3.721,75 5.252,25 7.10%
Educação superior - graduação e pós-graduação 1.471,23 1.528,25 2.156,71 7.20%
Fonte: Contratações formais indicadas pelas empresas ao sistema Novo CAGED e convenções coletivas patronais.