O dissídio de Porteiro de Locais de Diversão 2024 já saiu. Veja aqui o salário mínimo, piso salarial e salário médio em todos os estados, capitais e principais cidades brasileiras de acordo com a convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio do sindicato de profissionais registrados em carteira com o CBO 517415 no cargo de Porteiro de Locais de Diversão.

Estado com maior salário médio

Santa Catarina

R$ 1.908,67

(últimos 12 meses)

Estado que mais contrata

São Paulo

21.749 admissões

(últimos 12 meses)

Cidade com maior salário médio

Lagoa Formosa - MG

R$ 2.400,00

Cidade que mais contrata

São Paulo - SP

11.602 admissões

Descrição sumária do cargo

O colaborador no cargo de Porteiro de locais de diversão recepciona e orienta visitantes, usuários e prestadores de serviço em locais de diversão Controla o fluxo de entrada e saída e facilita a movimentação das pessoas.

Recebe ingressos, para dar acesso à programação Zela pela segurança de pessoas e do patrimônio Realiza manutenção simples de equipamentos.

Cumpre normas regulamentadoras de saúde e segurança no trabalho, de prevenção a incêndios e de preservação ambiental

O que faz um Porteiro de Locais de Diversão

O Porteiro de locais de diversão recepciona e orienta visitantes, usuários e prestadores de serviço em locais de diversão, tais como clubes, museus, cinemas, teatros, circos, parques, entre outros Adequa o atendimento às necessidades dos idosos ou das pessoas com deficiência, requisitando cadeira de rodas ou outros meios de transporte, para facilitar o deslocamento.

Recebe ingressos manualmente ou utilizando leitor ótico e catracas eletrônicas, para dar acesso à programação.

Controla a faixa de idade dos frequentadores, conforme orientação legal Controla o fluxo de pessoas, identificando, encaminhando e monitorando a movimentação de pessoas por câmeras de circuito eletrônico, para garantir segurança aos frequentadores e, no caso de museus, segurança às obras de arte.

Recepciona e acompanha entregadores de materiais e equipamentos, verificando documentação e estado das entregas Pode acompanhar o trabalho de prestadores de serviços.

Presta informações sobre horário das programações e itinerários de transporte coletivo, quando solicitadas.

Transmite recados e opera radiocomunicadores e outros equipamentos de comunicação Realiza manutenção simples de equipamentos.

Inspeciona hidrantes, liga bombas e geradores e troca baterias de radiotransmissores.

Solicita reparo, quando necessário Pode irrigar jardins Zela pelas normas de segurança de pessoas e do patrimônio, atendendo a emergências, prestando primeiros socorros e acionando órgãos de segurança e corpo de bombeiros, quando necessário.

.

Funções do Porteiro de locais de diversão

O profissional Porteiro de Locais de Diversão deve comunicar-se, fazer manutenção simples, zelar pela guarda do patrimônio, controlar o fluxo de pessoas, receber materiais e equipamentos, demonstrar competências pessoais, orientar pessoas, receber os hóspedes.

Condições de trabalho da profissão

Porteiros, vigias trabalham em edifícios residenciais e comerciais, hotéis e locais de diversão. Podem ser empregados de locadoras de mão de obra, podendo fazer rodízio nas ocupações de porteiro de edifício, de locais de diversão e vigia. Podem trabalhar em locais fechados e/ou a céu aberto.

Exigências do mercado de trabalho para a profissão

Atividades exercidas por um Porteiro de locais de diversão

Um Porteiro de locais de diversão deve manter o auto controle, receber volumes e correspondências, chamar segurança, observar movimentação/comportamento das pessoas estranhas, informar itinerário de ônibus, adequar atendimento ao hóspede deficiente e vip, solicitar reparos, atender emergências, inspecionar mídia de gravação de imagem de circuito fechado, examinar o estado dos materiais e equipamentos, controlar a movimentação das pessoas, irrigar jardim, ter capacidade de tomar decisões, orientar deslocamento na empresa, informar sobre comércio local, acionar polícia e corpo de bombeiros, demonstrar prestatividade, operar rádio, interfones e sistema telefônico, conferir os materiais, trabalhar em equipe, demonstrar capacidade de lidar com o público, demonstrar capacidade de ser desinibido, contatar proprietários dos veículos irregularmente estacionados, transmitir recados, inspecionar hidrantes, recepcionar o entregador, orientar visitantes, clientes e prestadores de serviço, dar boas vindas ao hóspede, manter a postura, verificar a documentação da mercadoria recebida, atentar para posicionamento dos veículos no estacionamento, ligar gerador, requisitar material, ligar bomba de sucção, demonstrar fluência verbal, providenciar meios de transporte, trocar baterias do rádio transmissor, redigir relatórios, prevenir incêndios e acidentes, encaminhar as pessoas, demonstrar capacidade de organizar-se, prestar primeiros socorros, demonstrar capacidade de administrar próprio tempo, acompanhar a entrega de produtos, demonstrar atenção, requisitar transporte, observar tipo de pessoas estranhas, identificar as pessoas, demonstrar flexibilidade.

Aumento do piso salarial e reajuste 2024 da categoria

O reajuste salarial 2024 para Porteiro de Locais de Diversão ficou em 8.00%, obedecendo os índices de inflação do INPC - Índice Nacional de Preços ao Consumidor no período de um ano, esse é o critério para estipular o piso salarial 2024 e o início das negociações salariais entre o sindicato dos trabalhadores no cargo de Porteiro de Locais de Diversão e os sindicatos patronais.

Em algumas localidades houve aumento real do salário, ou seja, acima do índice de correção salarial e acima até mesmo do reajuste médio da categoria dos Porteiros, vigias que ficou em 8.00% para 2024.

Uma observação importante é que nem sempre o aumento salarial do Porteiro de Locais de Diversão em 2024 está atrelado a acordos e convenções coletivas, o salário base pode ser estipulado de acordo com o salário mínimo 2024 ou o piso salarial mínimo regional se houver.

Reajuste e valor do vale refeição 2024

O reajuste médio do vale refeição 2024 para Porteiro de Locais de Diversão ficou em 8.40% de acordo com acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios registrados no Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho do SRT - Subsecretaria de Relações do Trabalho.

Com isso o valor médio do vale refeição para 2024 observado em instrumentos coletivos de todo Brasil ficou em R$ 21,00 por dia efetivamente trabalhado.

Como é feito o cálculo dos reajustes e pisos salariais dos Porteiros, vigias 2024

O salário de Porteiro de Locais de Diversão mostrado aqui é resultado do levantamento de 56036 salários em admissões de empresas de todo o Brasil em 2024, além de dissídios, convenções e acordos coletivos da categoria em sindicatos nacionais ou regionais de Porteiros, vigias que foram registrados no sistema Mediador da Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que registra os instrumentos coletivos.

Encontre o seu estado logo abaixo e saiba quanto ganha um Porteiro de Locais de Diversão com salários atualizados em 2024. A ordem dos salários obedece a sigla dos estados em ordem alfabética. Confira:

Dissídio salarrial de Porteiro de Locais de Diversão CBO 517415 salário

Valor do salário na CCT 2024 de Porteiro de Locais de Diversão em todos os estados

Dados de dissídios coletivos para Porteiro de Locais de Diversão por estado
UF Jornada Piso Média Teto Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo 43h 1.690,06 1.755,56 2.477,50 8,19 8.00%
Amazonas 40h 1.357,79 1.410,42 1.990,42 6,97 8.30%
Bahia 42h 1.365,68 1.418,60 2.001,98 6,82 7.00%
Rio de Janeiro 42h 1.730,26 1.797,32 2.536,43 8,64 7.40%
Rio Grande do Sul 43h 1.542,39 1.602,17 2.261,03 7,39 8.20%
Distrito Federal 42h 1.572,40 1.633,34 2.305,02 7,70 5.80%
Pará 41h 1.435,98 1.491,63 2.105,04 7,29 7.30%
Minas Gerais 42h 1.637,51 1.700,97 2.400,47 8,06 6.20%
Paraná 42h 1.764,42 1.832,80 2.586,50 8,79 8.00%
Ceará 42h 1.415,93 1.470,81 2.075,65 7,05 4.60%
Goiás 42h 1.463,14 1.519,85 2.144,85 7,24 5.10%
Pernambuco 42h 1.447,76 1.503,87 2.122,30 7,13 8.20%
Maranhão 42h 1.340,26 1.392,20 1.964,71 6,63 6.40%
Piauí 43h 1.402,37 1.456,72 2.055,76 6,77 5.70%
Acre 43h 1.363,39 1.416,23 1.998,63 6,53 6.40%
Santa Catarina 42h 1.837,45 1.908,67 2.693,57 9,10 4.20%
Mato Grosso 42h 1.538,63 1.598,26 2.255,51 7,67 6.40%
Alagoas 43h 1.381,27 1.434,80 2.024,84 6,67 7.90%
Paraíba 43h 1.343,87 1.395,95 1.970,01 6,53 7.80%
Rio Grande do Norte 42h 1.428,13 1.483,48 2.093,53 7,01 5.30%
Amapá 42h 1.368,71 1.421,76 2.006,43 6,81 7.00%
Sergipe 41h 1.332,94 1.384,60 1.953,99 6,71 4.20%
Rondônia 41h 1.537,85 1.597,46 2.254,38 7,86 6.20%
Espírito Santo 41h 1.442,91 1.498,83 2.115,20 7,23 7.40%
Mato Grosso do Sul 42h 1.492,77 1.550,63 2.188,29 7,34 6.40%
Roraima 40h 1.332,68 1.384,33 1.953,61 6,84 4.80%
Tocantins 43h 1.551,63 1.611,77 2.274,57 7,53 4.60%

Fonte: Dados CAGED, PNAD e instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego que mencionem a profissão de Porteiro de Locais de Diversão.

Dissídio de Porteiro de Locais de Diversão por cidade

Quanto ganha um Porteiro de Locais de Diversão nas principais cidades

Salários segundo dados do CAGED e instrumentos coletivos registrados que citem a profissão de Porteiro de Locais de Diversão na localidade
Cidade Carga Horária Piso Salarial Média Salarial Maior Salário Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo, SP 43 1.676,43 1.741,41 2.457,53 8,06 5.50%
Manaus, AM 40 1.356,95 1.409,54 1.989,18 6,97 8.20%
Rio de Janeiro, RJ 42 1.774,86 1.843,65 2.601,82 8,86 6.30%
Brasília, DF 42 1.572,40 1.633,34 2.305,02 7,70 4.30%
Salvador, BA 42 1.359,45 1.412,14 1.992,85 6,80 4.80%
Santo André, SP 43 1.645,27 1.709,04 2.411,85 7,91 7.30%
Porto Alegre, RS 44 1.505,25 1.563,59 2.206,59 7,15 5.80%
Lauro de Freitas, BA 41 1.381,43 1.434,97 2.025,07 6,95 4.90%
Fortaleza, CE 42 1.417,17 1.472,10 2.077,47 7,05 4.10%
Guarulhos, SP 44 1.725,54 1.792,42 2.529,51 8,21 5.60%
Belém, PA 41 1.428,18 1.483,54 2.093,61 7,22 5.00%
Belo Horizonte, MG 41 1.700,00 1.765,89 2.492,08 8,54 8.20%
Campinas, SP 43 1.708,39 1.774,60 2.504,37 8,31 5.30%
Curitiba, PR 41 1.777,26 1.846,14 2.605,33 8,95 4.80%
São Luís, MA 42 1.334,01 1.385,71 1.955,56 6,54 7.10%
Teresina, PI 43 1.415,39 1.470,25 2.074,86 6,85 7.10%
Feira de Santana, BA 42 1.338,62 1.390,50 1.962,31 6,55 4.50%
São Bernardo do Campo, SP 43 1.676,79 1.741,78 2.458,05 8,11 6.60%
Rio Branco, AC 44 1.371,38 1.424,54 2.010,35 6,53 8.00%
Barueri, SP 42 1.810,75 1.880,93 2.654,43 8,91 7.90%
Mogi das Cruzes, SP 39 1.747,27 1.814,99 2.561,36 9,29 5.10%
Ananindeua, PA 41 1.377,76 1.431,16 2.019,70 7,06 7.70%
Parauapebas, PA 40 1.497,67 1.555,71 2.195,47 7,77 6.00%
Maceió, AL 43 1.390,28 1.444,16 2.038,04 6,73 7.90%
Londrina, PR 43 1.746,55 1.814,25 2.560,32 8,41 7.70%
Macapá, AP 42 1.374,38 1.427,65 2.014,74 6,75 5.00%
João Pessoa, PB 43 1.345,42 1.397,56 1.972,28 6,48 5.00%
Santos, SP 43 1.725,11 1.791,97 2.528,88 8,39 6.50%
Taboão da Serra, SP 43 1.765,55 1.833,97 2.588,16 8,62 6.30%
Aracaju, SE 41 1.329,12 1.380,64 1.948,39 6,71 5.60%

Os valores de piso salarial e porcentagem de dissídio referem-se a média observada em instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego com abrangência na cidade ou na região e que citem a profissão de Porteiro de Locais de Diversão. Instrumentos coletivos: Acordos, convenções ou dissídios coletivos.

Empresas que mais contratam Porteiro de Locais de Diversão no Brasil

Pisos salariais por setores das empresas
Segmento Piso Média Teto Dissídio 2024 (%)
Locação de mão-de-obra temporária 1.629,46 1.692,61 2.388,66 6.20%
Serviços combinados para apoio a edifícios, exceto condomínios prediais 1.548,80 1.608,83 2.270,43 7.90%
Limpeza em prédios e em domicílios 1.533,83 1.593,28 2.248,48 4.70%
Fornecimento e gestão de recursos humanos para terceiros 1.519,32 1.578,20 2.227,21 6.70%
Atividades de vigilância e segurança privada 1.488,59 1.546,28 2.182,16 5.30%
Serviços combinados de escritório e apoio administrativo 1.513,07 1.571,71 2.218,04 4.20%
Atividades de apoio à gestão de saúde 1.803,32 1.873,21 2.643,53 7.10%
Clubes sociais, esportivos e similares 1.808,67 1.878,77 2.651,38 7.70%
Atividades de atendimento hospitalar, exceto pronto-socorro e unidades para atendimento a urgências 1.614,69 1.677,27 2.367,01 6.50%
Estacionamento de veículos 1.381,16 1.434,69 2.024,68 7.40%
Atividades de associações de defesa de direitos sociais 1.582,60 1.643,94 2.319,97 4.80%
Condomínios prediais 1.581,32 1.642,60 2.318,09 5.90%
Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - hipermercados 1.542,11 1.601,88 2.260,61 7.40%
Atividades de atendimento em pronto-socorro e unidades hospitalares para atendimento a urgências 1.411,65 1.466,36 2.069,37 4.10%
Outras atividades de serviços prestados principalmente às empresas não especificadas anteriormente 1.633,07 1.696,36 2.393,96 7.40%
Serviços de organização de feiras, congressos, exposições e festas 2.073,08 2.153,43 3.038,98 7.30%
Atividades de limpeza não especificadas anteriormente 1.555,14 1.615,41 2.279,71 5.90%
Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - supermercados 1.639,88 1.703,44 2.403,95 4.90%
Atividades de exibição cinematográfica 1.378,27 1.431,69 2.020,44 6.10%
Seleção e agenciamento de mão-de-obra 1.564,34 1.624,97 2.293,20 7.90%
Fonte: Contratações formais indicadas pelas empresas ao sistema Novo CAGED e convenções coletivas patronais.