O dissídio de Pesquisador em Psicologia 2024 já saiu. Veja aqui o salário mínimo, piso salarial e salário médio em todos os estados, capitais e principais cidades brasileiras de acordo com a convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio do sindicato de profissionais registrados em carteira com o CBO 203525 no cargo de Pesquisador em Psicologia.

Estado com maior salário médio

São Paulo

R$ 4.568,51

(últimos 12 meses)

Estado que mais contrata

São Paulo

43 admissões

(últimos 12 meses)

Cidade com maior salário médio

Boituva - SP

R$ 4.912,99

Cidade que mais contrata

Boituva - SP

21 admissões

Descrição sumária do cargo

O colaborador no cargo de Pesquisador em psicologia Formula o problema e o objeto de pesquisa em psicologia, para a produção e a propagação de conhecimentos sobre os processos mentais, nas dimensões cognitiva, afetiva e comportamental de humanos ou de animais Planeja pesquisas e coordena atividades, procede à coleta, tratamento, análise de dados e informações, considerando bases teóricas, fontes confiáveis, éticas e legais, como documentos, publicações, gravações, filmes, objetos, fotos, bases de dados, entre outras.

Avalia resultados e índices de aprovação do trabalho Compõe pesquisas, teses e artigos Providencia o registro e a legitimação de sua produção e dissemina resultados.

Participa de eventos, reuniões e grupo de estudos técnico-científicos Realiza o trabalho em observância à ética, à legislação, a procedimentos e normas técnicas, aos princípios de segurança e saúde, de qualidade e de preservação ao meio ambiente Pode ministrar aulas.

O que faz um Pesquisador em Psicologia

O Pesquisador em psicologia planeja, projeta, conduz e analisa resultados de atividades de pesquisa para estudar problemas em psicologia, considerando-se os critérios de geração de conhecimentos, relevância e exequibilidade da investigação Define o método científico, metas e etapas do trabalho, cronograma físico e financeiro, recursos humanos e materiais, formas de divulgação de resultados.

Formula o problema e delimita objeto de estudo e a base teórico-metodológica de pesquisa em psicologia, tendo em vista a produção científica, a propagação de conhecimentos sobre os processos mentais do ser humano ou de animais, nas dimensões cognitiva, afetiva e comportamental, considerando bases teóricas e fontes confiáveis, éticas e legais, como documentos, publicações, gravações, filmes, objetos, fotos, bases de dados, entre outras.

Formula, redige e organiza hipóteses, define e revisa bibliografia, fontes e base de dados para consulta, justifica a relevância do tema e estabelece resultados esperados Organiza documentos e submete o projeto ao comitê de ética de pesquisas com humanos ou animais, para aprovação.

Providencia os termos de consentimento livre e esclarecido dos participantes objeto de estudo Identifica e busca fontes de financiamento, formata o projeto, captando recursos financeiros, estabelecendo pontos de avaliação, critérios e indicadores de qualidade e efetividade da produção científica.

Organiza a coleta de dados e informações de fontes da psicologia, definindo procedimentos e elaborando instrumentos para obtenção de elementos de fontes primárias e secundárias.

Organiza recursos laboratoriais, seleciona, controla e modifica variáveis em pesquisa com humanos ou animais, e observa e registra o comportamento em relação às variáveis Procede ao tratamento, análise de dados e informações de pesquisa sobre o comportamento mental humano e as relações com as diversidades de condições sociais.

Analisa os resultados dos testes, usando técnicas estatísticas e avalia a significância dos dados em relação à hipótese original.

Organiza acervos, seleciona, classifica e organiza dados e informações Realiza procedimentos de crítica e validação de dados coletados Analisa dados de fontes e de informações primárias e secundárias, desenvolve métodos e procedimentos de pesquisa, formula teorias, coteja hipóteses e resultados alcançados e analisa abrangência e impacto da pesquisa para a sociedade.

Organiza e coordena dinâmicas de grupo, entrevistas, depoimentos Supervisiona trabalho de campo e sistematiza dados e informações coletados para a produção científica Avalia e dissemina resultados de pesquisa em psicologia, considerando aspectos como relevância e efetividade do tema, problematização, contextualização teórica, consistência argumentativa da fundamentação, significância em termos quantitativos e qualitativos, nível de aceitação e de acessos, quantidade de citações em trabalhos científicos e acadêmicos.

Apresenta resultados de pesquisas em meios de comunicação, seminários, em encontros e eventos sobre psicologia Fornece subsídios para formulação de políticas públicas, restitui resultados aos sujeitos pesquisados.

Participa de grupos de estudos e discussão Aplica técnicas de comunicação oral e escrita, elaborando relatórios de pesquisa, questionários e roteiro, instrumentos de obtenção de dados, de acesso e de acervo, trabalhos científicos, boletins informativos, pareceres, entre outros Coordena atividades de pesquisa, compatibilizando necessidades materiais aos recursos financeiros, selecionando e treinando equipes de trabalho, solicitando compra de materiais, contratação de pessoal e de serviços de apoio, supervisionando o cumprimento de atividades, avaliando a qualidade das etapas da pesquisa.

Pode ministrar aulas Realiza o trabalho em observância à ética, à legislação, a procedimentos e normas técnicas, aos princípios de segurança e saúde, de qualidade e de preservação ao meio ambiente .

Funções do Pesquisador em psicologia

O profissional Pesquisador em Psicologia deve disseminar resultados de pesquisa, formular objeto de estudo e pesquisa sobre relações humanas e sociais, proceder ao tratamento, análise de dados e informações de pesquisa em ciências humanas e sociais, planejar atividades de pesquisa sobre relações humanas e sociais, coordenar atividades de pesquisa, coletar dados e informações de ciências humanas e sociais, demonstrar competências pessoais.

Condições de trabalho da profissão

Pesquisadores das ciências sociais e humanas atuam em uma grande gama de atividades econômicas, dentre as quais os serviços sociais e de saúde, a administração pública, as atividades recreativas, esportivas e culturais, a pesquisa e desenvolvimento, o ensino. Costumam trabalhar em fundações, instituições de pesquisa, universidades e organizações não- governamentais (ONGs), empresas ou instituições federais, estaduais e municipais de planejamento e estatística, como assalariados registrados, estatutários e também como autônomos, prestando serviços. Desenvolvem suas atividades individualmente e em equipes compostas por profissionais com formação em diversas áreas do conhecimento.

Exigências do mercado de trabalho para a profissão

Atividades exercidas por um Pesquisador em psicologia

Um Pesquisador em psicologia deve avaliar andamento de pesquisas, demonstrar alteridade, analisar impactos da pesquisa para sociedade, elaborar instrumentos para obtenção de dados primários, elaborar instrumento de acesso a acervo, especificar metodologia de pesquisa, participar de grupos de estudos e discussão, classificar dados e informações, coletar informações de fontes secundárias, dirigir dinâmicas de grupo, realizar procedimentos de crítica e validação de dados coletados, definir metas de pesquisa, definir amostra, realizar entrevistas, planejar avaliação de andamento da pesquisa, revisar bibliografia, evidenciar sensibilidade social, formular teorias, supervisionar trabalho de campo, elaborar boletim informativo, administrar testes pedagógicos e psicológicos, organizar acervos, compatibilizar necessidades materiais aos recursos financeiros, apresentar resultados de pesquisa em encontros e seminários, formatar projeto de pesquisa, coletar dados e informações de fontes primárias, analisar dados e informações de fontes primárias e secundárias, trabalhar em equipe, selecionar equipe de trabalho, treinar equipe de trabalho, pré-testar instrumentos e procedimentos para obtenção de dados primários, cotejar hipóteses e resultados de pesquisa, especificar objetivos de pesquisa, apresentar resultados de pesquisa em meios de comunicação, determinar procedimentos para obtenção de dados primários, organizar dados e informações, elaborar relatórios de pesquisa, fornecer subsídios para formulação de políticas públicas, definir forma de divulgação de resultado de pesquisa, desenvolver expressão escrita, supervisionar cumprimento de atividades de pesquisa, restituir resultados aos sujeitos pesquisados, desenvolver métodos e procedimentos de pesquisa, demonstrar criatividade, definir atividades de trabalho, elaborar trabalhos científicos, desenvolver capacidade de análise crítica, identificar aspectos éticos e legais para viabilização da pesquisa, sistematizar dados e informações, justificar relevância da pesquisa, desenvolver expressão oral, especificar referencial teórico, promover interdisciplinaridade, coletar depoimentos, identificar fontes de financiamento de pesquisa, especificar resultados esperados de pesquisa, realizar observação participante, selecionar dados e informações, captar recursos financeiros, formular problemática de pesquisa, formular hipóteses, elaborar questionários e roteiros, solicitar compra de materiais, contratação de pessoal e de serviços, definir recursos humanos e materiais, definir cronograma físico e financeiro, orçar custos de pesquisa, demonstrar capacidade de reflexão, emitir parecer sobre trabalhos científicos.

Aumento do piso salarial e reajuste 2024 da categoria

O reajuste salarial 2024 para Pesquisador em Psicologia ficou em 5.60%, obedecendo os índices de inflação do INPC - Índice Nacional de Preços ao Consumidor no período de um ano, esse é o critério para estipular o piso salarial 2024 e o início das negociações salariais entre o sindicato dos trabalhadores no cargo de Pesquisador em Psicologia e os sindicatos patronais.

Em algumas localidades houve aumento real do salário, ou seja, acima do índice de correção salarial e acima até mesmo do reajuste médio da categoria dos Pesquisadores das ciências sociais e humanas que ficou em 5.60% para 2024.

Uma observação importante é que nem sempre o aumento salarial do Pesquisador em Psicologia em 2024 está atrelado a acordos e convenções coletivas, o salário base pode ser estipulado de acordo com o salário mínimo 2024 ou o piso salarial mínimo regional se houver.

Reajuste e valor do vale refeição 2024

O reajuste médio do vale refeição 2024 para Pesquisador em Psicologia ficou em 5.50% de acordo com acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios registrados no Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho do SRT - Subsecretaria de Relações do Trabalho.

Com isso o valor médio do vale refeição para 2024 observado em instrumentos coletivos de todo Brasil ficou em R$ 39,00 por dia efetivamente trabalhado.

Como é feito o cálculo dos reajustes e pisos salariais dos Pesquisadores das ciências sociais e humanas 2024

O salário de Pesquisador em Psicologia mostrado aqui é resultado do levantamento de 80 salários em admissões de empresas de todo o Brasil em 2024, além de dissídios, convenções e acordos coletivos da categoria em sindicatos nacionais ou regionais de Pesquisadores das ciências sociais e humanas que foram registrados no sistema Mediador da Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que registra os instrumentos coletivos.

Encontre o seu estado logo abaixo e saiba quanto ganha um Pesquisador em Psicologia com salários atualizados em 2024. A ordem dos salários obedece a sigla dos estados em ordem alfabética. Confira:

Dissídio salarrial de Pesquisador em Psicologia CBO 203525 salário

Valor do salário na CCT 2024 de Pesquisador em Psicologia em todos os estados

Dados de dissídios coletivos para Pesquisador em Psicologia por estado
UF Jornada Piso Média Teto Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo 35h 4.398,05 4.568,51 6.447,22 25,98 6.50%
Goiás 33h 3.366,09 3.496,55 4.934,43 21,37 6.00%

Fonte: Dados CAGED, PNAD e instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego que mencionem a profissão de Pesquisador em Psicologia.

Dissídio de Pesquisador em Psicologia por cidade

Quanto ganha um Pesquisador em Psicologia nas principais cidades

Salários segundo dados do CAGED e instrumentos coletivos registrados que citem a profissão de Pesquisador em Psicologia na localidade
Cidade Carga Horária Piso Salarial Média Salarial Maior Salário Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
Boituva, SP 30 4.729,68 4.912,99 6.933,36 32,75 5.50%
Anápolis, GO 32 3.375,38 3.506,20 4.948,06 21,91 4.70%

Os valores de piso salarial e porcentagem de dissídio referem-se a média observada em instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego com abrangência na cidade ou na região e que citem a profissão de Pesquisador em Psicologia. Instrumentos coletivos: Acordos, convenções ou dissídios coletivos.

Empresas que mais contratam Pesquisador em Psicologia no Brasil

Pisos salariais por setores das empresas
Segmento Piso Média Teto Dissídio 2024 (%)
Administração pública em geral 5.030,94 5.225,93 7.374,99 7.00%
Atividades de associações de defesa de direitos sociais 3.124,47 3.245,56 4.580,24 7.00%
Atividades de organizações associativas ligadas à cultura e à arte 2.454,86 2.550,00 3.598,64 6.20%
Atividades de assistência psicossocial e à saúde a portadores de distúrbios psíquicos, deficiência mental e dependência química não especificadas ante 3.744,86 3.890,00 5.489,68 5.40%
Albergues assistenciais 2.310,45 2.400,00 3.386,95 8.10%
Atividades de psicologia e psicanálise 4.472,33 4.645,67 6.556,10 8.00%
Obras de alvenaria 2.132,36 2.215,00 3.125,87 6.30%
Educação superior - graduação 3.923,92 4.076,00 5.752,17 6.40%
Ensino fundamental 2.943,90 3.058,00 4.315,54 6.40%
Atividades de consultoria em gestão empresarial, exceto consultoria técnica específica 2.888,07 3.000,00 4.233,69 6.90%
Serviços de borracharia para veículos automotores 2.890,96 3.003,00 4.237,92 4.20%
Atividades de terapia ocupacional 4.488,06 4.662,00 6.579,15 4.20%
Serviços de assistência social sem alojamento 7.605,24 7.900,00 11.148,72 7.50%
Instituições de longa permanência para idosos 1.650,05 1.714,00 2.418,85 4.90%
Orfanatos 3.850,76 4.000,00 5.644,92 8.00%
Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências sociais e humanas 1.678,93 1.744,00 2.461,19 4.90%
Desenvolvimento e licenciamento de programas de computador customizáveis 4.620,91 4.800,00 6.773,90 6.90%
Atividade médica ambulatorial restrita a consultas 1.636,57 1.700,00 2.399,09 5.90%
Incorporação de empreendimentos imobiliários 3.273,14 3.400,00 4.798,18 7.40%
Fonte: Contratações formais indicadas pelas empresas ao sistema Novo CAGED e convenções coletivas patronais.