O dissídio de Controlador de Produção 2024 já saiu. Veja aqui o salário mínimo, piso salarial e salário médio em todos os estados, capitais e principais cidades brasileiras de acordo com a convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio do sindicato de profissionais registrados em carteira com o CBO 414210 no cargo de Controlador de Produção.

Estado com maior salário médio

Pernambuco

R$ 3.015,48

(últimos 12 meses)

Estado que mais contrata

São Paulo

20.917 admissões

(últimos 12 meses)

Cidade com maior salário médio

Ipojuca - PE

R$ 7.623,98

Cidade que mais contrata

São Paulo - SP

8.189 admissões

Descrição sumária do cargo

O colaborador no cargo de Apontador de produção registra dados referentes ao processo de produção, necessários para avaliação de eficiência, mensuração de produtividade e cálculo de custos Controla homens-horas trabalhadas, horas-máquinas e parte diária do equipamento.

Determina necessidade de equipamentos, estima quantidade de material e orça peças e serviços Relata ocorrências e acidentes de trabalho Cumpre normas regulamentadoras de saúde e segurança no trabalho e de preservação ambiental.

O que faz um Controlador de Produção

O Apontador de produção realiza o registro de dados que possibilitam o controle da produção Registra horas de início e de término do trabalho, homens-horas trabalhadas, horas-máquinas, parte diária do equipamento e paralisações, para calcular e analisar produtividade.

Pode estruturar dados derivados do apontamento da produção, que permitam avaliações do desempenho das equipes de trabalho.

Acompanha atividades de produção - realizando a priorização e a distribuição de ordens de produção e de serviços - para determinar necessidade de equipamentos, estimar quantidade de material e orçar peças e serviços Separa produção por equipamento e espaço.

Acompanha uso de equipamentos de terceiros Calcula e avalia eficiência da produção em função dos indicadores monitorados.

Realiza verificações quanto ao desempenho, diante das metas de produção.

Orienta equipes dos diversos setores acerca de assuntos relacionados aos apontamentos da produção, para esclarecer dúvidas Encaminha documentos e repassa informações ao superior e a outros setores, para relatar ocorrências e acidentes de trabalho.

Organiza, encaminha e arquiva a documentação relacionada aos trabalhos do setor.

Redige memorandos Documenta atividades, preenchendo fichas de apontamento, relatórios, impressos, formulários, guias, boletins e fichas de liberação de lotes Emite cópias de instrução de fabricação.

Requisita material Orienta os trabalhadores quanto à segurança do trabalho, participando do Diálogo Diário de Segurança (DDS).

Funções do Apontador de produção

O profissional Controlador de Produção deve acompanhar atividades de produção, comunicar-se, controlar frequência, verificar documentação, conferir cargas, liderar equipes, apontar produção, demonstrar competências pessoais, documentar atividades.

Condições de trabalho da profissão

Apontadores e conferentes atuam principalmente na construção civil, serviços de transportes e portuários como empregados assalariados, exceto os conferentes de carga e descarga que trabalham como autônomos. Organizam-se de forma individual ou em equipe, sob supervisão constante. Trabalham em rodízio de turnos, em locais fechados ou abertos. No exercício de algumas atividades estão sujeitos ao trabalho em áreas confinadas, subterrâneas, em áreas de cargas suspensas e em grandes alturas. Podem permanecer longos períodos em posições desconfortáveis. Freqüentemente, são expostos a ruídos, material tóxico, altas temperaturas, tráfego intenso e intempéries.

Exigências do mercado de trabalho para a profissão

Atividades exercidas por um Apontador de produção

Um Apontador de produção deve distribuir tarefas à equipe, requerer envio de carga, realizar inspeção visual da carga, demonstrar iniciativa, realizar análise preventiva de tarefas, demonstrar exatidão, cubar cargas e espaços destinados à carga, separar produção, anotar parte diária do equipamento, definir tarefas, emitir cópias de instrução de fabricação, controlar transporte de carga, fiscalizar uso de equipamentos de proteção individual, preencher ficha de liberação do lote, operar recursos de informática, inspecionar lacres, contar unidades produzidas, acompanhar uso de equipamentos de terceiros, demonstrar honestidade, elaborar relatórios, determinar local de descarga, anotar horas-homem trabalhadas, orientar equipes, usar equipamentos de proteção individual, verificar adequação do produto à ficha técnica, orçar peças e serviços, repassar instruções à equipe, demonstrar paciência, relatar ocorrências, preencher formulários, relatar acidentes de trabalho, avaliar eficiência da produção, preencher ficha de apontamento, priorizar ordens de serviço, contar volumes de carga, conferir tipo de carga, arquivar documentação, consultar manuais técnicos e de procedimentos, destinar cargas, calcular eficiência da produção, estimar quantidade de material, acompanhar desempenho da equipe, requisitar material, demonstrar atenção, programar horas extras, acompanhar pesagem, demonstrar criatividade, separar produção por espaço, preencher relatórios, organizar documentação, esclarecer dúvidas, assistir pesagem, constatar faltas e acréscimos, anotar paralizações, conferir número de lote da carga, preencher guias, redigir memorandos, atualizar-se, conferir marca e contramarca da carga, demonstrar precisão, preencher impressos, distribuir máquinas e equipamentos, repassar informações ao superior, demonstrar organização, verificar nota fiscal de entrada e saída, identificar produção e carga, trabalhar em equipe, controlar frequência de mão-de-obra, encaminhar documentação, analisar produtividade, contornar situações adversas, solicitar refeições, encaminhar documentos ao superior, registrar vagas existentes, registrar hora de início e término do serviço, determinar necessidade de equipamentos, conferir procedência e destino, demonstrar facilidade de comunicação, anotar horas-máquina trabalhadas, participar do diálogo diário de segurança (dds), definir horários de refeições, indicar localização da carga, registrar tempo de carga e descarga, calcular produtividade, conferir peso da carga, separar produção por equipamento, verificar metas de produção, definir mão-de-obra para serviço, demonstrar flexibilidade, checar ordens de serviço, preencher boletins, demonstrar agilidade, fiscalizar entrada de material.

Aumento do piso salarial e reajuste 2024 da categoria

O reajuste salarial 2024 para Controlador de Produção ficou em 6.80%, obedecendo os índices de inflação do INPC - Índice Nacional de Preços ao Consumidor no período de um ano, esse é o critério para estipular o piso salarial 2024 e o início das negociações salariais entre o sindicato dos trabalhadores no cargo de Controlador de Produção e os sindicatos patronais.

Em algumas localidades houve aumento real do salário, ou seja, acima do índice de correção salarial e acima até mesmo do reajuste médio da categoria dos Apontadores e conferentes que ficou em 6.80% para 2024.

Uma observação importante é que nem sempre o aumento salarial do Controlador de Produção em 2024 está atrelado a acordos e convenções coletivas, o salário base pode ser estipulado de acordo com o salário mínimo 2024 ou o piso salarial mínimo regional se houver.

Reajuste e valor do vale refeição 2024

O reajuste médio do vale refeição 2024 para Controlador de Produção ficou em 5.40% de acordo com acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios registrados no Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho do SRT - Subsecretaria de Relações do Trabalho.

Com isso o valor médio do vale refeição para 2024 observado em instrumentos coletivos de todo Brasil ficou em R$ 27,00 por dia efetivamente trabalhado.

Como é feito o cálculo dos reajustes e pisos salariais dos Apontadores e conferentes 2024

O salário de Controlador de Produção mostrado aqui é resultado do levantamento de 60902 salários em admissões de empresas de todo o Brasil em 2024, além de dissídios, convenções e acordos coletivos da categoria em sindicatos nacionais ou regionais de Apontadores e conferentes que foram registrados no sistema Mediador da Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que registra os instrumentos coletivos.

Encontre o seu estado logo abaixo e saiba quanto ganha um Controlador de Produção com salários atualizados em 2024. A ordem dos salários obedece a sigla dos estados em ordem alfabética. Confira:

Dissídio salarrial de Controlador de Produção CBO 414210 salário

Valor do salário na CCT 2024 de Controlador de Produção em todos os estados

Dados de dissídios coletivos para Controlador de Produção por estado
UF Jornada Piso Média Teto Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo 44h 2.032,80 2.111,58 2.979,93 9,65 7.20%
Minas Gerais 44h 1.859,69 1.931,77 2.726,17 8,85 5.20%
Santa Catarina 43h 2.068,20 2.148,36 3.031,83 9,89 4.50%
Paraná 43h 2.221,93 2.308,04 3.257,18 10,65 6.60%
Rio Grande do Sul 44h 2.044,60 2.123,84 2.997,23 9,74 5.50%
Goiás 44h 2.025,57 2.104,08 2.969,34 9,66 5.50%
Amazonas 44h 1.704,50 1.770,56 2.498,67 8,12 6.20%
Rio de Janeiro 43h 1.988,51 2.065,58 2.915,01 9,60 7.50%
Mato Grosso 44h 2.165,69 2.249,62 3.174,74 10,26 6.40%
Bahia 43h 1.899,78 1.973,41 2.784,94 9,08 4.90%
Pernambuco 44h 2.902,97 3.015,48 4.255,53 13,85 7.30%
Espírito Santo 43h 2.059,65 2.139,47 3.019,29 9,90 6.30%
Pará 44h 1.916,41 1.990,69 2.809,32 9,14 5.00%
Ceará 44h 1.718,01 1.784,59 2.518,47 8,14 8.20%
Mato Grosso do Sul 44h 2.042,38 2.121,54 2.993,98 9,68 5.70%
Sergipe 44h 1.519,33 1.578,21 2.227,22 7,21 7.10%
Maranhão 44h 1.916,05 1.990,31 2.808,79 9,12 7.30%
Rio Grande do Norte 44h 1.889,04 1.962,25 2.769,19 8,98 4.60%
Distrito Federal 43h 1.854,43 1.926,31 2.718,46 8,86 4.50%
Rondônia 44h 1.772,67 1.841,37 2.598,59 8,42 4.20%
Alagoas 44h 1.733,16 1.800,34 2.540,69 8,22 6.10%
Paraíba 44h 1.906,33 1.980,21 2.794,53 9,01 6.90%
Piauí 43h 1.785,77 1.854,98 2.617,81 8,57 4.40%
Tocantins 44h 1.911,18 1.985,25 2.801,64 9,09 5.10%
Acre 44h 1.534,96 1.594,45 2.250,13 7,32 5.80%
Roraima 44h 2.016,30 2.094,45 2.955,75 9,56 8.10%
Amapá 44h 1.891,05 1.964,34 2.772,14 8,99 7.80%

Fonte: Dados CAGED, PNAD e instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego que mencionem a profissão de Controlador de Produção.

Dissídio de Controlador de Produção por cidade

Quanto ganha um Controlador de Produção nas principais cidades

Salários segundo dados do CAGED e instrumentos coletivos registrados que citem a profissão de Controlador de Produção na localidade
Cidade Carga Horária Piso Salarial Média Salarial Maior Salário Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo, SP 44 1.773,78 1.842,53 2.600,24 8,40 4.70%
Belo Horizonte, MG 44 1.716,27 1.782,79 2.515,93 8,13 5.70%
Barueri, SP 44 1.567,36 1.628,11 2.297,63 7,42 7.10%
Manaus, AM 44 1.696,14 1.761,88 2.486,41 8,08 5.50%
São Bernardo do Campo, SP 44 2.089,10 2.170,07 3.062,46 9,92 6.40%
Blumenau, SC 44 1.822,89 1.893,54 2.672,23 8,67 4.70%
Joinville, SC 43 2.040,76 2.119,86 2.991,61 9,87 6.20%
Rio de Janeiro, RJ 43 1.812,62 1.882,87 2.657,16 8,70 4.70%
Nova Serrana, MG 44 1.648,06 1.711,93 2.415,93 7,80 4.40%
Santa Cruz do Sul, RS 43 1.653,70 1.717,79 2.424,20 7,90 6.70%
Curitiba, PR 42 2.230,84 2.317,30 3.270,24 10,92 6.20%
Guarulhos, SP 44 2.342,03 2.432,80 3.433,24 11,16 5.20%
Jundiaí, SP 44 2.215,31 2.301,17 3.247,48 10,49 5.50%
Hortolândia, SP 44 1.569,73 1.630,57 2.301,11 7,42 6.20%
Campinas, SP 44 2.182,81 2.267,41 3.199,83 10,33 4.20%
Aparecida de Goiânia, GO 44 1.685,91 1.751,25 2.471,41 7,99 4.20%
Venâncio Aires, RS 44 1.651,81 1.715,83 2.421,43 7,81 5.10%
Jaraguá do Sul, SC 44 2.197,25 2.282,41 3.221,00 10,46 5.40%
Itajaí, SC 44 2.212,47 2.298,22 3.243,31 10,52 6.40%
Goiânia, GO 43 1.814,04 1.884,35 2.659,25 8,69 8.00%
Sorocaba, SP 44 2.208,14 2.293,73 3.236,98 10,47 4.30%
Santo André, SP 44 2.565,17 2.664,59 3.760,34 12,13 5.50%
Maringá, PR 44 2.077,16 2.157,67 3.044,97 9,84 4.40%
Gravatai, RS 44 1.814,44 1.884,76 2.659,83 8,57 5.80%
São José dos Pinhais, PR 43 2.325,66 2.415,80 3.409,25 11,16 7.70%
Contagem, MG 43 2.048,18 2.127,57 3.002,48 9,83 4.70%
Brasília, DF 43 1.854,43 1.926,31 2.718,46 8,86 6.90%
Ipojuca, PE 44 7.339,52 7.623,98 10.759,19 34,67 6.80%
Brusque, SC 44 2.092,74 2.173,85 3.067,80 9,93 6.10%
Chapada dos Guimaraes, MT 44 1.413,02 1.467,79 2.071,38 6,69 4.50%

Os valores de piso salarial e porcentagem de dissídio referem-se a média observada em instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego com abrangência na cidade ou na região e que citem a profissão de Controlador de Produção. Instrumentos coletivos: Acordos, convenções ou dissídios coletivos.

Empresas que mais contratam Controlador de Produção no Brasil

Pisos salariais por setores das empresas
Segmento Piso Média Teto Dissídio 2024 (%)
Locação de mão-de-obra temporária 1.649,99 1.713,94 2.418,76 6.70%
Seleção e agenciamento de mão-de-obra 1.555,38 1.615,66 2.280,07 7.10%
Confecção de peças do vestuário, exceto roupas íntimas e as confeccionadas sob medida 1.915,09 1.989,31 2.807,38 6.70%
Construção de rodovias e ferrovias 2.093,16 2.174,29 3.068,42 8.30%
Processamento industrial do fumo 1.657,72 1.721,97 2.430,10 5.70%
Transporte rodoviário de carga, exceto produtos perigosos e mudanças, intermunicipal, interestadual e internacional 2.046,43 2.125,75 2.999,92 7.80%
Fabricação de embalagens de material plástico 2.106,37 2.188,00 3.087,78 6.40%
Outras atividades de serviços prestados principalmente às empresas não especificadas anteriormente 1.646,41 1.710,22 2.413,51 6.90%
Fabricação de móveis com predominância de madeira 2.124,43 2.206,77 3.114,26 6.10%
Serviços combinados de escritório e apoio administrativo 1.996,17 2.073,53 2.926,23 8.10%
Fabricação de álcool 1.907,62 1.981,55 2.796,42 7.90%
Envasamento e empacotamento sob contrato 1.633,72 1.697,04 2.394,91 4.40%
Abate de aves 2.355,76 2.447,07 3.453,37 6.50%
Fabricação de águas envasadas 1.514,32 1.573,01 2.219,88 7.50%
Serviços de engenharia 1.986,47 2.063,46 2.912,02 8.10%
Frigorífico - abate de bovinos 2.677,48 2.781,25 3.924,99 4.50%
Construção de edifícios 2.188,12 2.272,92 3.207,61 4.50%
Fabricação de alimentos para animais 2.128,24 2.210,73 3.119,84 4.50%
Cultivo de cana-de-açúcar 1.677,59 1.742,60 2.459,21 7.50%
Fabricação de açúcar em bruto 1.806,27 1.876,28 2.647,86 7.80%
Fonte: Contratações formais indicadas pelas empresas ao sistema Novo CAGED e convenções coletivas patronais.