O dissídio de Calandrista de Borracha 2024 já saiu. Veja aqui o salário mínimo, piso salarial e salário médio em todos os estados, capitais e principais cidades brasileiras de acordo com a convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio do sindicato de profissionais registrados em carteira com o CBO 811710 no cargo de Calandrista de Borracha.

Estado com maior salário médio

Pará

R$ 2.960,84

(últimos 12 meses)

Estado que mais contrata

São Paulo

618 admissões

(últimos 12 meses)

Cidade com maior salário médio

Parauapebas - PA

R$ 2.986,70

Cidade que mais contrata

Franca - SP

203 admissões

Descrição sumária do cargo

O colaborador no cargo de Calandrista de borracha opera máquina de comprimir borracha e seus compostos – calandra -, para transformar o material em lâminas planas ou curvas Ajusta e controla os parâmetros e as etapas do processo de produção, de acordo com ordens de serviço e especificações.

Registra dados referentes aos resultados obtidos e informações sobre as atividades realizadas Faz manutenção de primeiro nível da máquina Cumpre normas e procedimentos técnicos, normas de qualidade e normas regulamentadoras de prevenção de incêndios, de saúde e segurança no trabalho e de proteção ambiental.

O que faz um Calandrista de Borracha

O Calandrista de borracha inspeciona a área de trabalho, verificando as condições de operação e examinando o funcionamento da máquina Alimenta a máquina, aquecendo e acondicionando o material.

Regula a máquina em função dos parâmetros do processo especificados nas ordens de serviço.

Opera a máquina de comprimir borracha e seus compostos – calandra -, fazendo-os passar por cilindros rotativos, para transformar o material em lâminas planas ou curvas Cilindra a massa e faz a laminação de produtos.

Inspeciona o produto com base nas especificações técnicas Controla a qualidade e a efetividade do processo, verificando os requisitos essenciais da operação, monitorando as etapas e identificando as ocorrências intervenientes no processo.

Documenta o processo e as atividades realizadas, registrando os dados de produção e os parâmetros da máquina.

Emite relatórios Registra controle estatístico de processo.

Zela pela conservação da máquina, fazendo manutenção de primeiro nível.

Detecta defeitos na máquina Controla estoque de matéria-prima Preenche formulários de solicitação de manutenção corretiva da máquina e de requisição de materiais.

Mantém o local de trabalho limpo e organizado Controla desperdícios de materiais Separa, identifica e classifica resíduos – sólidos e líquidos -, providenciando sua destinação.

Faz descarte de forma ecologicamente correta Verifica o funcionamento de dispositivos de segurança das máquinas.

Identifica fatores de risco no local de trabalho.

Funções do Calandrista de borracha

O profissional Calandrista de Borracha deve controlar o processo de produção, trabalhar com segurança, documentar o processo de produção, demonstrar competências pessoais, fabricar produtos de plástico e de borracha, preparar a matéria-prima, preparar máquinas e moldes.

Condições de trabalho da profissão

Operadores de instalações e máquinas de produtos plásticos, de borracha e moldadores de parafinas atuam na fabricação de artigos de borracha, plástico, produtos de minerais não metálicos e reciclagem de produtos. São empregados com carteira assinada e organizam-se em equipe (células de trabalho) sob supervisão ocasional. Atuam em locais fechados, no sistema de rodízio de turnos (diurno/noturno) e podem permanecer expostos a ruído intenso e altas temperaturas.

Exigências do mercado de trabalho para a profissão

Atividades exercidas por um Calandrista de borracha

Um Calandrista de borracha deve elaborar relatórios, informar ocorrência de acidentes, receber material, participar de treinamentos, interpretar ordens de serviço, controlar estoque de matéria-prima, controlar parâmetros de máquina, zelar pelos equipamentos de trabalho, informar condições inseguras, zelar pela preservação do meio ambiente, alimentar máquinas e moldes com matéria-prima e massa, utilizar equipamentos de proteção individual (epi), participar de atividades de segurança promovidas pela empresa, aquecer a matéria-prima, abastecer máquina com matéria-prima e massa para produção, controlar a temperatura da matéria-prima, cilindrar a massa, demonstrar iniciativa, registrar o controle estatístico do processo, manter o local de trabalho limpo e organizado, verificar o funcionamento de dispositivos de segurança das máquinas, comunicar-se de forma clara e objetiva, registrar controle de produção, zelar pela qualidade do produto, regular parâmetros do processo, identificar fatores de risco no local de trabalho, controlar dimensionalmente as peças, laminar a massa, trabalhar em equipe, registrar o controle de parâmetros de máquinas, detectar defeitos na máquina, inspecionar visualmente o produto, granular matéria-prima, prevenir atos inseguros, conferir propriedades técnicas do produto, requisitar material, acondicionar matéria-prima em recipientes, cumprir normas de segurança.

Aumento do piso salarial e reajuste 2024 da categoria

O reajuste salarial 2024 para Calandrista de Borracha ficou em 5.30%, obedecendo os índices de inflação do INPC - Índice Nacional de Preços ao Consumidor no período de um ano, esse é o critério para estipular o piso salarial 2024 e o início das negociações salariais entre o sindicato dos trabalhadores no cargo de Calandrista de Borracha e os sindicatos patronais.

Em algumas localidades houve aumento real do salário, ou seja, acima do índice de correção salarial e acima até mesmo do reajuste médio da categoria dos Operadores de instalações e máquinas de produtos plásticos, de borracha e moldadores de parafinas que ficou em 5.30% para 2024.

Uma observação importante é que nem sempre o aumento salarial do Calandrista de Borracha em 2024 está atrelado a acordos e convenções coletivas, o salário base pode ser estipulado de acordo com o salário mínimo 2024 ou o piso salarial mínimo regional se houver.

Reajuste e valor do vale refeição 2024

O reajuste médio do vale refeição 2024 para Calandrista de Borracha ficou em 7.50% de acordo com acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios registrados no Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho do SRT - Subsecretaria de Relações do Trabalho.

Com isso o valor médio do vale refeição para 2024 observado em instrumentos coletivos de todo Brasil ficou em R$ 19,00 por dia efetivamente trabalhado.

Como é feito o cálculo dos reajustes e pisos salariais dos Operadores de instalações e máquinas de produtos plásticos, de borracha e moldadores de parafinas 2024

O salário de Calandrista de Borracha mostrado aqui é resultado do levantamento de 1331 salários em admissões de empresas de todo o Brasil em 2024, além de dissídios, convenções e acordos coletivos da categoria em sindicatos nacionais ou regionais de Operadores de instalações e máquinas de produtos plásticos, de borracha e moldadores de parafinas que foram registrados no sistema Mediador da Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que registra os instrumentos coletivos.

Encontre o seu estado logo abaixo e saiba quanto ganha um Calandrista de Borracha com salários atualizados em 2024. A ordem dos salários obedece a sigla dos estados em ordem alfabética. Confira:

Dissídio salarrial de Calandrista de Borracha CBO 811710 salário

Valor do salário na CCT 2024 de Calandrista de Borracha em todos os estados

Dados de dissídios coletivos para Calandrista de Borracha por estado
UF Jornada Piso Média Teto Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo 44h 2.288,83 2.377,54 3.355,25 10,82 7.80%
Rio Grande do Sul 44h 1.892,54 1.965,89 2.774,32 9,00 6.40%
Minas Gerais 44h 2.069,75 2.149,96 3.034,09 9,81 7.40%
Espírito Santo 44h 1.736,39 1.803,69 2.545,42 8,20 7.60%
Pará 44h 2.850,37 2.960,84 4.178,42 13,46 6.50%
Rio de Janeiro 44h 2.426,37 2.520,40 3.556,87 11,46 4.10%
Santa Catarina 44h 2.326,40 2.416,57 3.410,33 11,01 6.70%
Ceará 44h 1.315,67 1.366,67 1.928,68 6,21 7.70%
Bahia 44h 1.593,68 1.655,45 2.336,22 7,52 8.30%
Paraná 44h 1.903,91 1.977,70 2.790,99 8,99 7.60%

Fonte: Dados CAGED, PNAD e instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego que mencionem a profissão de Calandrista de Borracha.

Dissídio de Calandrista de Borracha por cidade

Quanto ganha um Calandrista de Borracha nas principais cidades

Salários segundo dados do CAGED e instrumentos coletivos registrados que citem a profissão de Calandrista de Borracha na localidade
Cidade Carga Horária Piso Salarial Média Salarial Maior Salário Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
Franca, SP 44 2.121,33 2.203,55 3.109,72 10,02 5.60%
São Paulo, SP 44 2.307,26 2.396,68 3.382,27 10,97 7.30%
Sooretama, ES 44 1.717,94 1.784,52 2.518,37 8,11 5.70%
Ouro Preto, MG 44 2.391,47 2.484,15 3.505,71 11,29 6.10%
Bento Goncalves, RS 44 1.808,02 1.878,09 2.650,42 8,54 7.20%
Parauapebas, PA 44 2.875,27 2.986,70 4.214,92 13,58 7.80%
Caxias do Sul, RS 44 1.769,51 1.838,09 2.593,96 8,35 7.10%
Rio de Janeiro, RJ 44 2.426,37 2.520,40 3.556,87 11,46 5.70%
Balsamo, SP 44 2.398,52 2.491,48 3.516,05 11,32 7.10%
Cubatão, SP 44 2.518,70 2.616,32 3.692,23 11,89 6.40%
Campo Bom, RS 44 1.805,87 1.875,86 2.647,27 8,53 8.00%
Santo André, SP 44 2.649,62 2.752,31 3.884,15 12,51 7.10%
Charqueada, SP 44 1.992,52 2.069,75 2.920,89 9,41 6.60%
Diadema, SP 44 2.724,45 2.830,04 3.993,84 12,86 4.10%
João Monlevade, MG 43 1.475,96 1.533,17 2.163,65 7,06 8.30%
São Leopoldo, RS 44 1.934,22 2.009,18 2.835,42 9,13 5.10%
Juazeiro do Norte, CE 44 1.326,49 1.377,90 1.944,54 6,26 5.60%
Nova Serrana, MG 44 2.161,15 2.244,90 3.168,08 10,20 7.00%
Cafelândia, SP 44 1.991,68 2.068,87 2.919,65 9,40 4.60%
Perdigão, MG 43 1.996,09 2.073,46 2.926,12 9,60 4.10%
Mariana, MG 44 2.147,82 2.231,07 3.148,55 10,14 4.20%
Jardinópolis, SP 44 2.158,33 2.241,98 3.163,95 10,19 4.30%
Igrapiuna, BA 44 1.677,50 1.742,51 2.459,09 7,92 7.60%
Jaraguá do Sul, SC 44 1.843,15 1.914,58 2.701,92 8,72 7.20%
Curitiba, PR 44 1.800,40 1.870,18 2.639,25 8,50 5.10%
Ribeirão Preto, SP 44 2.590,01 2.690,40 3.796,77 12,23 8.20%
Contagem, MG 44 1.659,59 1.723,92 2.432,84 7,84 6.80%
Sapucaia do Sul, RS 44 1.905,26 1.979,10 2.792,97 9,00 7.40%

Os valores de piso salarial e porcentagem de dissídio referem-se a média observada em instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego com abrangência na cidade ou na região e que citem a profissão de Calandrista de Borracha. Instrumentos coletivos: Acordos, convenções ou dissídios coletivos.

Empresas que mais contratam Calandrista de Borracha no Brasil

Pisos salariais por setores das empresas
Segmento Piso Média Teto Dissídio 2024 (%)
Fabricação de artefatos de borracha 2.052,00 2.131,53 3.008,07 7.90%
Manutenção e reparação de equipamentos e produtos 2.613,66 2.714,95 3.831,42 5.70%
Fabricação de partes para calçados, de qualquer material 1.974,49 2.051,01 2.894,45 4.80%
Fabricação de pneumáticos e de câmaras-de-ar 2.223,25 2.309,42 3.259,12 7.40%
Locação de mão-de-obra temporária 2.087,60 2.168,50 3.060,26 8.10%
Instalação, manutenção e reparação de elevadores, escadas e esteiras rolantes, exceto de fabricação própria 2.518,70 2.616,32 3.692,23 8.20%
Fabricação de artefatos de material plástico para outros usos 2.032,37 2.111,14 2.979,31 6.60%
Fabricação de calçados de couro 2.037,49 2.116,46 2.986,81 8.10%
Fabricação de produtos de trefilados de metal, exceto padronizados 1.991,68 2.068,87 2.919,65 6.60%
Manutenção e reparação de máquinas para a indústria metalúrgica, exceto máquinas-ferramenta 1.526,13 1.585,28 2.237,19 5.20%
Fabricação de tênis de qualquer material 2.086,99 2.167,88 3.059,37 8.00%
Lavanderias 1.427,67 1.483,00 2.092,85 4.40%
Fabricação de outras peças e acessórios para veículos automotores não especificadas anteriormente 2.436,63 2.531,06 3.571,91 4.10%
Comércio a varejo de pneumáticos e câmaras-de-ar 1.905,74 1.979,60 2.793,67 6.30%
Fabricação de calçados de materiais 1.557,19 1.617,55 2.282,73 4.80%
Recuperação de materiais 2.233,58 2.320,15 3.274,27 6.10%
Fabricação de calçados de material sintético 1.975,97 2.052,56 2.896,63 4.70%
Fabricação de peças e acessórios para o sistema de direção e suspensão de veículos automotores 2.457,17 2.552,41 3.602,03 4.10%
Comércio por atacado de pneumáticos e câmaras-de-ar 1.574,16 1.635,17 2.307,61 5.60%
Comércio varejista de outros produtos 2.180,49 2.265,00 3.196,44 4.80%
Fonte: Contratações formais indicadas pelas empresas ao sistema Novo CAGED e convenções coletivas patronais.