O dissídio de Ajudante de Motorista 2024 já saiu. Veja aqui o salário mínimo, piso salarial e salário médio em todos os estados, capitais e principais cidades brasileiras de acordo com a convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio do sindicato de profissionais registrados em carteira com o CBO 783225 no cargo de Ajudante de Motorista.

Estado com maior salário médio

Paraná

R$ 1.791,76

(últimos 12 meses)

Estado que mais contrata

São Paulo

110.875 admissões

(últimos 12 meses)

Cidade com maior salário médio

Ourinhos - SP

R$ 3.165,43

Cidade que mais contrata

São Paulo - SP

31.507 admissões

Descrição sumária do cargo

O colaborador no cargo de Ajudante de motorista auxilia o motorista de veículo de transporte de carga, carregando, descarregando, entregando encomendas e executando outras atividades de apoio Presta ajuda na preparação da viagem.

Atende aparelhos de comunicação durante o trajeto Executa serviços de lavagem e limpeza do veículo e dos instrumentos de trabalho Cumpre normas regulamentadoras de saúde e segurança no trabalho e de preservação ambiental.

O que faz um Ajudante de Motorista

O Ajudante de motorista auxilia o motorista de veículo de transporte de carga na preparação da viagem, podendo conferir notas fiscais, verificar peso da carga, vistoriar etiquetas nos paletes e nas mercadorias, entre outras atividades Carrega e organiza produtos e materiais no veículo, escorando cargas, fazendo amarrações, protegendo mercadorias das intempéries climáticas e executando outras ações estabelecidas pelo motorista.

Controla limites de empilhamento de caixas.

Manuseia cargas especiais sob a orientação do motorista Pode corrigir defeito e avaria em embalagem, reparando pacote ou reembalando mercadoria, para viabilizar o transporte e garantir a integridade do produto a ser transportado.

Auxilia o motorista durante o trajeto, orientando-o durante realização de manobras, controlando o tempo decorrido em relação ao previsto e indicando o caminho para atingir destino, a partir de consultas aos guias de ruas ou aos dispositivos tecnológicos de localização via satélite, como o GPS-Sistema de Posicionamento Global (Global Positioning System) Atende aparelhos de comunicação, repassando informações prestadas pelo motorista ao sistema de gerenciamento de risco da frota, tais como posicionamento do veículo e mudança de rota.

Verifica mensagens recebidas nos dispositivos.

Separa lote da carga e realiza a entrega de encomenda, podendo registrá-la em sistemas logísticos de computação móvel Usa carrinho plataforma, carrinho hidráulico, carrinho tartaruga e outros equipamentos similares, durante carregamento e descarregamento de materiais e produtos.

Ajuda na conservação do veículo, executando serviços de lavagem e limpeza.

Conserva os equipamentos e os instrumentos de trabalho em plenas condições de uso.

Funções do Ajudante de motorista

O profissional Ajudante de Motorista deve fixar cargas, entregar e coletar encomendas, operar equipamentos de carga e descarga, preparar cargas e descargas de mercadorias, reparar embalagens danificadas, comunicar-se, movimentar mercadorias e cargas em navios, aeronaves, caminhões, vagões e instalações portuárias, demonstrar competências pessoais, controlar qualidade dos serviços prestados, manusear cargas especiais.

Condições de trabalho da profissão

Trabalhadores de cargas e descargas de mercadorias os cargos dessa família CBO exercem suas funções em empresas de transporte terrestre, aéreo e aquaviário e naquelas cujas atividades são consideradas anexas e auxiliares do ramo de transporte. Os trabalhadores das ocupações carregador (aeronaves) e carregador (armazém) são contratados na condição de trabalhador assalariado, com carteira assinada, enquanto aqueles das ocupações ajudante de motorista, carregador (veículos de transportes terrestres) e estivador atuam como autônomos e, portanto, sem vínculos empregatícios. Os amarradores e desamarradores de embarcações podem trabalhar com carteira assinada ou como avulsos. A maioria dos trabalhadores da ocupação bloqueiro e dos trabalhadores portuários de capatazia atuam como avulsos e portanto sem vínculo empregatício. Trabalham, dependendo da ocupação e do tamanho do meio de transporte, em duplas ou em grupos, sob supervisão ocasional e também permanente, em ambientes fechados, a céu aberto e em veículos. Podem trabalhar no período diurno, em rodízio de turnos diurno e noturno e em horários irregulares. Podem trabalhar em posições desconfortáveis durante longos períodos, em grandes alturas e confinados. Por vezes podem estar expostos a radiação, ruído intenso, altas temperaturas e a materiais tóxicos.

Exigências do mercado de trabalho para a profissão

Atividades exercidas por um Ajudante de motorista

Um Ajudante de motorista deve triar malotes por destino, demonstrar capacidade de avaliar riscos, fazer anotações pertinentes, monitorar vazamentos de produtos químicos, controlar tempo de execução dos serviços, comunicar mudança de rota, demonstrar capacidade de cumprir normas e procedimentos, recolocar fita lacre na embalagem, operar carrinho tartaruga, intervir no trânsito de veículos, receber mensagens, demonstrar capacidade de adaptação, separar cargas perigosas em carregamentos específicos (explosivos), reparar pacotes de mercadorias, verificar mensagens no rádio comunicador, proteger cargas das intempéries climáticas, priorizar embarque por data de validade da mercadoria, demonstrar organização, estabelecer contato com controlador de rota, programar transporte, por tipo de carga, vistoriar etiquetas nos paletes, contêineres e mercadorias, dispor cargas em racks móveis e fixos, envolver carga com plástico e rede, emitir mensagem via auto track e fax, verificar etiqueta de identificação do volume, estivar mercadorias por meio de equipamentos, operar carrinho plataforma, ordenar entrega conforme programação, ajustar gabarito da carga, fazer amarração de mercadorias e cargas (peação e despeação), distribuir carga em paletes, tonéis e contêineres, reembalar mercadorias, movimentar material hospitalar, ordenar a movimentação de cargas especiais, demonstrar senso de responsabilidade, separar encomendas e mercadorias, segundo o destino, controlar limites de empilhamento de caixas, reconhecer limites da capacidade física, consertar tambores e todo tipo de embalagem, demonstrar destreza manual, estabelecer procedimentos de movimentação de cargas especiais, demonstrar capacidade de coordenação motora, trabalhar com segurança, juntar mercadorias espalhadas (rechego de carga a granel), conferir notas fiscais, conferir carga para movimentação, descarregar mercadorias, selecionar lotes para transporte, orientar carregador dos paletes, atender rádio de comunicação para o motorista, entregar encomendas, conforme destino, consultar guia de ruas, realizar transbordo de mercadorias, entregar pequenos volumes, em portarias de prédios e empresas, dar posicionamento do veículo, ao gerenciamento de risco, verificar tipo de produto para entrega, definir cubagem da carga, posicionar embalagens de acordo com orientações, verificar peso da carga, operar esteiras, verificar etiquetas de produtos perigosos, solicitar autorização para embarque de mercadorias especiais, solicitar nova embalagem de mercadoria ao cliente, verificar previamente local de entrega do produto, aplicar recomendações de manuseio e acondicionamento constantes nas embalagens, orientar cliente quanto à embalagem da mercadoria, orientar motorista na manobra do caminhão, trabalhar em equipe, usar epi, operar empilhadeiras, escorar tambores, tomar iniciativa, demonstrar atenção, colocar cargas no terminal de embarque, devolver embalagem avariada, escorar cargas, localizar endereço de entrega, distribuir mercadorias nos compartimentos de aeronaves, navios, vagões e caminhões, conforme escala, movimentar mercadorias dos vagões, caminhões, armazéns para embarcações e aeronaves, operar carrinho hidráulico.

Aumento do piso salarial e reajuste 2024 da categoria

O reajuste salarial 2024 para Ajudante de Motorista ficou em 4.80%, obedecendo os índices de inflação do INPC - Índice Nacional de Preços ao Consumidor no período de um ano, esse é o critério para estipular o piso salarial 2024 e o início das negociações salariais entre o sindicato dos trabalhadores no cargo de Ajudante de Motorista e os sindicatos patronais.

Em algumas localidades houve aumento real do salário, ou seja, acima do índice de correção salarial e acima até mesmo do reajuste médio da categoria dos Trabalhadores de cargas e descargas de mercadorias que ficou em 4.80% para 2024.

Uma observação importante é que nem sempre o aumento salarial do Ajudante de Motorista em 2024 está atrelado a acordos e convenções coletivas, o salário base pode ser estipulado de acordo com o salário mínimo 2024 ou o piso salarial mínimo regional se houver.

Reajuste e valor do vale refeição 2024

O reajuste médio do vale refeição 2024 para Ajudante de Motorista ficou em 3.10% de acordo com acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios registrados no Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho do SRT - Subsecretaria de Relações do Trabalho.

Com isso o valor médio do vale refeição para 2024 observado em instrumentos coletivos de todo Brasil ficou em R$ 24,00 por dia efetivamente trabalhado.

Como é feito o cálculo dos reajustes e pisos salariais dos Trabalhadores de cargas e descargas de mercadorias 2024

O salário de Ajudante de Motorista mostrado aqui é resultado do levantamento de 373188 salários em admissões de empresas de todo o Brasil em 2024, além de dissídios, convenções e acordos coletivos da categoria em sindicatos nacionais ou regionais de Trabalhadores de cargas e descargas de mercadorias que foram registrados no sistema Mediador da Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que registra os instrumentos coletivos.

Encontre o seu estado logo abaixo e saiba quanto ganha um Ajudante de Motorista com salários atualizados em 2024. A ordem dos salários obedece a sigla dos estados em ordem alfabética. Confira:

Dissídio salarrial de Ajudante de Motorista CBO 783225 salário

Valor do salário na CCT 2024 de Ajudante de Motorista em todos os estados

Dados de dissídios coletivos para Ajudante de Motorista por estado
UF Jornada Piso Média Teto Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo 44h 1.661,44 1.725,83 2.435,54 7,87 4.20%
Minas Gerais 44h 1.447,61 1.503,72 2.122,09 6,91 7.60%
Rio de Janeiro 43h 1.464,21 1.520,96 2.146,42 7,05 7.40%
Santa Catarina 44h 1.692,21 1.757,80 2.480,65 8,02 6.00%
Paraná 44h 1.724,91 1.791,76 2.528,58 8,18 8.30%
Rio Grande do Sul 44h 1.587,79 1.649,33 2.327,59 7,51 7.50%
Bahia 44h 1.378,17 1.431,58 2.020,29 6,56 4.10%
Goiás 44h 1.414,24 1.469,06 2.073,18 6,73 5.50%
Espírito Santo 44h 1.393,34 1.447,34 2.042,53 6,65 8.00%
Mato Grosso 44h 1.586,64 1.648,14 2.325,90 7,52 6.00%
Ceará 44h 1.371,35 1.424,50 2.010,30 6,50 6.90%
Pernambuco 43h 1.378,96 1.432,40 2.021,45 6,59 5.40%
Pará 43h 1.414,97 1.469,81 2.074,24 6,77 8.00%
Amazonas 43h 1.362,54 1.415,34 1.997,37 6,52 7.10%
Mato Grosso do Sul 44h 1.477,50 1.534,76 2.165,91 6,99 7.40%
Distrito Federal 44h 1.386,06 1.439,78 2.031,86 6,57 7.50%
Alagoas 44h 1.327,91 1.379,37 1.946,61 6,31 4.10%
Maranhão 44h 1.373,05 1.426,27 2.012,79 6,56 4.80%
Rondônia 44h 1.493,33 1.551,21 2.189,12 7,07 5.50%
Paraíba 44h 1.350,02 1.402,34 1.979,03 6,40 5.80%
Rio Grande do Norte 44h 1.343,82 1.395,90 1.969,94 6,40 5.40%
Sergipe 43h 1.332,76 1.384,41 1.953,72 6,40 8.20%
Tocantins 44h 1.419,83 1.474,85 2.081,36 6,72 8.10%
Piauí 44h 1.340,07 1.392,01 1.964,44 6,34 6.00%
Acre 44h 1.323,07 1.374,35 1.939,53 6,25 6.20%
Amapá 44h 1.350,65 1.403,00 1.979,95 6,39 7.90%
Roraima 43h 1.355,31 1.407,83 1.986,78 6,49 7.80%

Fonte: Dados CAGED, PNAD e instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego que mencionem a profissão de Ajudante de Motorista.

Dissídio de Ajudante de Motorista por cidade

Quanto ganha um Ajudante de Motorista nas principais cidades

Salários segundo dados do CAGED e instrumentos coletivos registrados que citem a profissão de Ajudante de Motorista na localidade
Cidade Carga Horária Piso Salarial Média Salarial Maior Salário Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo, SP 44 1.663,44 1.727,91 2.438,47 7,88 6.50%
Guarulhos, SP 44 1.647,40 1.711,25 2.414,96 7,79 4.10%
Rio de Janeiro, RJ 43 1.469,48 1.526,44 2.154,15 7,08 5.40%
Manaus, AM 43 1.365,96 1.418,90 2.002,40 6,54 5.10%
Curitiba, PR 44 1.750,66 1.818,51 2.566,33 8,34 4.20%
Contagem, MG 44 1.427,00 1.482,31 2.091,88 6,77 4.90%
Brasília, DF 44 1.386,06 1.439,78 2.031,86 6,57 4.80%
Goiânia, GO 44 1.393,12 1.447,12 2.042,22 6,63 7.80%
Fortaleza, CE 44 1.379,25 1.432,70 2.021,87 6,54 5.10%
Belo Horizonte, MG 43 1.450,28 1.506,49 2.126,01 6,98 6.80%
Campinas, SP 44 1.611,00 1.673,44 2.361,61 7,67 4.40%
Salvador, BA 44 1.364,93 1.417,83 2.000,89 6,50 5.00%
Cariacica, ES 44 1.396,23 1.450,34 2.046,77 6,63 4.50%
Duque de Caxias, RJ 43 1.471,99 1.529,04 2.157,82 7,05 7.00%
Joinville, SC 44 1.694,18 1.759,85 2.483,55 8,01 5.00%
Barueri, SP 44 1.656,35 1.720,55 2.428,09 7,84 7.90%
Cuiabá, MT 44 1.495,58 1.553,54 2.192,40 7,10 4.40%
Aparecida de Goiânia, GO 44 1.385,20 1.438,89 2.030,61 6,58 5.60%
Recife, PE 43 1.386,23 1.439,96 2.032,11 6,64 7.10%
São Bernardo do Campo, SP 44 1.584,21 1.645,60 2.322,33 7,51 6.60%
Serra, ES 44 1.385,69 1.439,40 2.031,32 6,61 4.70%
Ribeirão Preto, SP 44 1.575,77 1.636,84 2.309,96 7,46 4.80%
Maceió, AL 44 1.329,07 1.380,58 1.948,31 6,32 4.50%
Porto Alegre, RS 44 1.584,12 1.645,51 2.322,20 7,52 6.80%
Osasco, SP 44 1.712,41 1.778,78 2.510,27 8,11 4.90%
Santo André, SP 44 1.535,19 1.594,69 2.250,48 7,26 6.80%
Campo Grande, MS 44 1.468,34 1.525,24 2.152,47 6,96 7.40%
Concordia, SC 44 1.422,56 1.477,70 2.085,37 6,73 5.00%
Feira de Santana, BA 44 1.386,86 1.440,61 2.033,03 6,59 5.70%
São José dos Pinhais, PR 44 1.728,45 1.795,44 2.533,78 8,19 4.90%

Os valores de piso salarial e porcentagem de dissídio referem-se a média observada em instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego com abrangência na cidade ou na região e que citem a profissão de Ajudante de Motorista. Instrumentos coletivos: Acordos, convenções ou dissídios coletivos.

Empresas que mais contratam Ajudante de Motorista no Brasil

Pisos salariais por setores das empresas
Segmento Piso Média Teto Dissídio 2024 (%)
Transporte rodoviário de carga, exceto produtos perigosos e mudanças, intermunicipal, interestadual e internacional 1.550,79 1.610,89 2.273,34 5.00%
Comércio varejista de materiais de construção em geral 1.516,39 1.575,16 2.222,92 7.00%
Transporte rodoviário de carga, exceto produtos perigosos e mudanças, municipal 1.509,47 1.567,97 2.212,77 6.00%
Locação de mão-de-obra temporária 1.638,50 1.702,00 2.401,92 7.50%
Carga e descarga 1.466,70 1.523,55 2.150,08 7.20%
Comércio atacadista de cerveja, chope e refrigerante 1.494,14 1.552,05 2.190,30 6.20%
Serviços combinados de escritório e apoio administrativo 1.508,49 1.566,96 2.211,34 5.70%
Comércio varejista de materiais de construção 1.586,00 1.647,47 2.324,96 6.20%
Comércio varejista de gás liqüefeito de petróleo (glp) 1.422,64 1.477,77 2.085,48 6.70%
Comércio atacadista de produtos alimentícios em geral 1.509,43 1.567,93 2.212,71 7.80%
Comércio atacadista de frutas, verduras, raízes, tubérculos, hortaliças e legumes frescos 1.571,04 1.631,92 2.303,02 4.90%
Comércio varejista de bebidas 1.515,26 1.573,99 2.221,26 6.50%
Transporte rodoviário de produtos perigosos 1.529,81 1.589,10 2.242,59 8.30%
Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - supermercados 1.553,23 1.613,43 2.276,93 5.30%
Comércio atacadista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios 1.453,60 1.509,93 2.130,86 4.70%
Comércio varejista de móveis 1.593,21 1.654,96 2.335,52 7.80%
Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - minimercados, mercearias e armazéns 1.457,45 1.513,94 2.136,51 5.00%
Comércio varejista de madeira e artefatos 1.529,76 1.589,05 2.242,52 6.70%
Comércio varejista de ferragens e ferramentas 1.553,79 1.614,01 2.277,74 6.80%
Outras atividades de serviços prestados principalmente às empresas não especificadas anteriormente 1.532,17 1.591,56 2.246,05 6.60%
Fonte: Contratações formais indicadas pelas empresas ao sistema Novo CAGED e convenções coletivas patronais.