O dissídio de Vendedor Permissionário 2024 já saiu. Veja aqui o salário mínimo, piso salarial e salário médio em todos os estados, capitais e principais cidades brasileiras de acordo com a convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio do sindicato de profissionais registrados em carteira com o CBO 524215 no cargo de Vendedor Permissionário.

Estado com maior salário médio

Santa Catarina

R$ 2.465,26

(últimos 12 meses)

Estado que mais contrata

São Paulo

765 admissões

(últimos 12 meses)

Cidade com maior salário médio

Curitiba - PR

R$ 2.051,17

Cidade que mais contrata

São Paulo - SP

326 admissões

Descrição sumária do cargo

O colaborador no cargo de Vendedor permissionário comercializa mercadorias e produtos – tais como brinquedos e artigos de uso pessoal e doméstico – em um espaço público fixo, selecionando e comprando mercadorias e matérias-primas de fornecedores, executando processo de produção de itens para venda, fracionando e embalando mercadorias, montando bancas e/ou barracas, realizando a venda, recebendo pagamento, recolhendo sobras de produtos e mercadorias, desmontando e guardando bancas e/ou barracas Mantém autorização para uso do espaço público.

Administra o negócio, verificando estoques e controlando o fluxo de caixa Supervisiona trabalho de equipe, avaliando seu desempenho Cumpre legislação, normas de higiene, normas da vigilância sanitária e normas regulamentadoras de saúde e segurança no trabalho e de preservação ambiental.

O que faz um Vendedor Permissionário

O Vendedor permissionário prepara-se para atuar como vendedor permissionário, obtendo matrícula e licença na prefeitura, além de autorização para uso de espaço público Seleciona e compra mercadorias e matérias-primas, negociando com fornecedores os preços, as condições de pagamentos e os prazos de entrega.

Recebe as compras, conferindo-as e transportando-as para armazenagem.

Prepara produtos para venda, confeccionando artigos de uso pessoal e doméstico, preparando alimentos e envasando produtos líquidos Esteriliza embalagens.

Prepara mercadorias para venda, realizando sua organização, seu fracionamento e sua embalagem Organiza o local de trabalho, armando bancas e/ou barracas.

Expõe mercadorias e produtos com seus preços, mantendo a organização dos itens à venda.

Faz mostruário Vende mercadorias e produtos, colocando faixas e cartazes promocionais, atraindo clientes com brincadeiras faladas, demonstrando as mercadorias, descrevendo as qualidades dos itens à venda, e sugerindo opções para compra.

Colhe informações sobre as mercadorias.

Negocia preços, dialogando com clientes e dando-lhes brindes Recebe pagamento de clientes No final do dia, recolhe as sobras de mercadorias e produtos.

Desmonta e guarda bancas e/ou barracas Administra o negócio, monitorando estoques, controlando o fluxo de caixa e providenciando escrituração contábil Preserva a estrutura física e o padrão de bancas e/ou barracas.

Pode terceirizar serviços Pode providenciar seguro do negócio.

Contrata funcionários, controlando sua frequência e realizando seu pagamento Supervisiona o trabalho realizado e avalia o desempenho da equipe, podendo promover treinamentos para aperfeiçoamento da atuação Mantém o local de trabalho limpo e organizado.

Conserva as ferramentas e os instrumentos de trabalho limpos, organizados, acondicionados e em plenas condições de uso e funcionamento Higieniza os utensílios usados Providencia a manutenção de veículo, máquinas e equipamentos, realizando substituições quando necessário.

Segue normas ambientais para realizar o descarte de resíduos e de alimentos impróprios para consumo Utiliza embalagens descartáveis Trabalha com segurança, usando equipamentos de proteção individual – como botas, luvas e aventais, mantendo postura ergonomicamente correta durante as atividades, e prevenindo acidentes, principalmente na montagem e na desmontagem de bancas e/ou barracas.

.

Funções do Vendedor permissionário

O profissional Vendedor Permissionário deve promover a venda de mercadorias, organizar o local de trabalho, demonstrar competências pessoais, trabalhar com segurança, administrar o negócio, preparar produtos para venda, comprar mercadorias, vender mercadorias e serviços, comunicar-se.

Condições de trabalho da profissão

Vendedores em bancas, quiosques e barracas atuam no comércio varejista como autônomos, trabalhando por conta própria, de forma individual ou em equipe. Trabalham em bancas, quiosques e barracas. Algumas das atividades são executadas a céu aberto ou em veículos, os horários de trabalho podem ser diurnos e noturnos. Podem permanecer em pé durante longos períodos, trabalhar sob pressão e expostos a ruído intenso, altas temperaturas e poluição do ar, levando a situação de estresse.

Exigências do mercado de trabalho para a profissão

Atividades exercidas por um Vendedor permissionário

Um Vendedor permissionário deve controlar estoques, marcar preços nas mercadorias, cumprir a legislação vigente, obter matrícula e licença na prefeitura, envasar os produtos líquidos, providenciar a manutenção de máquinas e equipamentos, usar botas, luvas, aventais, gorros, óculos, máscaras, selecionar as mercadorias, fracionar mercadorias para venda, armar bancas ou barracas, armazenar mercadorias, demonstrar cordialidade, dialogar com os clientes, guardar barracas, respeitar os clientes e a comunidade local, trabalhar com ética, expor as mercadorias, controlar o caixa, esterilizar embalagens, demonstrar persuasão, zelar pela organização das mercadorias, atrair clientes com brincadeiras faladas, recolher encalhes ou sobras, colocar faixas e cartazes promocionais, participar de entidades representativas da categoria, desmontar bancas ou barracas, receber mercadorias, treinar funcionários, embalar mercadorias, obter autorização para uso do espaço público, fazer mostruário, higienizar os utensílios de cozinha, negociar com fornecedores preços, condições de pagamentos, prazos de entrega, etc., controlar o fluxo de caixa, terceirizar serviços, preservar a estrutura física e o padrão das bancas ou barracas, providenciar a troca de equipamentos ou máquinas, zelar pela limpeza do espaço público, colher informações sobre as mercadorias, confeccionar artigos de uso pessoal e doméstico, requisitar mercadorias, pagar taxas e emolumentos, utilizar embalagens descartáveis, descartar alimentos impróprios para consumo, oferecer brindes, transmitir confiança, higienizar-se, demonstrar as mercadorias, preparar alimentos, adaptar-se aos horários e condições de trabalho, operar computador, fax e copiadora, transportar mercadorias, descrever as qualidades das mercadorias, conferir mercadorias recebidas ou devolvidas para troca, cultivar criatividade, usar uniforme, comprar matérias-primas, providenciar seguro do negócio, contratar funcionários, sugerir opções de preços e de mercadorias, demonstrar coordenação motora fina, manter laços de amizade com clientes e colegas de trabalho, pagar funcionários, providenciar escrituração contábil, cobrar dos clientes.

Aumento do piso salarial e reajuste 2024 da categoria

O reajuste salarial 2024 para Vendedor Permissionário ficou em 6.10%, obedecendo os índices de inflação do INPC - Índice Nacional de Preços ao Consumidor no período de um ano, esse é o critério para estipular o piso salarial 2024 e o início das negociações salariais entre o sindicato dos trabalhadores no cargo de Vendedor Permissionário e os sindicatos patronais.

Em algumas localidades houve aumento real do salário, ou seja, acima do índice de correção salarial e acima até mesmo do reajuste médio da categoria dos Vendedores em bancas, quiosques e barracas que ficou em 6.10% para 2024.

Uma observação importante é que nem sempre o aumento salarial do Vendedor Permissionário em 2024 está atrelado a acordos e convenções coletivas, o salário base pode ser estipulado de acordo com o salário mínimo 2024 ou o piso salarial mínimo regional se houver.

Reajuste e valor do vale refeição 2024

O reajuste médio do vale refeição 2024 para Vendedor Permissionário ficou em 3.80% de acordo com acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios registrados no Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho do SRT - Subsecretaria de Relações do Trabalho.

Com isso o valor médio do vale refeição para 2024 observado em instrumentos coletivos de todo Brasil ficou em R$ 18,00 por dia efetivamente trabalhado.

Como é feito o cálculo dos reajustes e pisos salariais dos Vendedores em bancas, quiosques e barracas 2024

O salário de Vendedor Permissionário mostrado aqui é resultado do levantamento de 1852 salários em admissões de empresas de todo o Brasil em 2024, além de dissídios, convenções e acordos coletivos da categoria em sindicatos nacionais ou regionais de Vendedores em bancas, quiosques e barracas que foram registrados no sistema Mediador da Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que registra os instrumentos coletivos.

Encontre o seu estado logo abaixo e saiba quanto ganha um Vendedor Permissionário com salários atualizados em 2024. A ordem dos salários obedece a sigla dos estados em ordem alfabética. Confira:

Dissídio salarrial de Vendedor Permissionário CBO 524215 salário

Valor do salário na CCT 2024 de Vendedor Permissionário em todos os estados

Dados de dissídios coletivos para Vendedor Permissionário por estado
UF Jornada Piso Média Teto Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo 43h 1.814,85 1.885,19 2.660,44 8,73 6.00%
Minas Gerais 43h 1.452,97 1.509,28 2.129,95 7,05 4.20%
Paraná 42h 1.795,85 1.865,45 2.632,59 8,93 7.20%
Goiás 43h 1.375,54 1.428,85 2.016,44 6,60 7.10%
Distrito Federal 44h 1.537,00 1.596,57 2.253,12 7,30 5.60%
Pernambuco 44h 1.580,78 1.642,04 2.317,30 7,52 5.10%
Pará 44h 1.413,69 1.468,48 2.072,37 6,70 4.50%
Bahia 44h 1.344,13 1.396,22 1.970,39 6,40 6.20%
Rio de Janeiro 41h 1.601,93 1.664,02 2.348,31 8,13 5.00%
Maranhão 43h 1.383,65 1.437,28 2.028,33 6,62 4.90%
Mato Grosso do Sul 44h 1.645,78 1.709,57 2.412,59 7,77 7.60%
Rondônia 44h 1.601,94 1.664,03 2.348,33 7,60 4.90%
Rio Grande do Sul 43h 1.841,94 1.913,33 2.700,15 8,89 7.40%
Ceará 42h 1.493,36 1.551,23 2.189,15 7,42 6.80%
Mato Grosso 43h 1.677,96 1.742,99 2.459,77 8,06 4.30%
Alagoas 44h 1.353,01 1.405,45 1.983,41 6,39 7.00%
Espírito Santo 43h 1.464,66 1.521,43 2.147,09 7,15 4.60%
Piauí 44h 1.396,67 1.450,80 2.047,41 6,59 8.30%

Fonte: Dados CAGED, PNAD e instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego que mencionem a profissão de Vendedor Permissionário.

Dissídio de Vendedor Permissionário por cidade

Quanto ganha um Vendedor Permissionário nas principais cidades

Salários segundo dados do CAGED e instrumentos coletivos registrados que citem a profissão de Vendedor Permissionário na localidade
Cidade Carga Horária Piso Salarial Média Salarial Maior Salário Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo, SP 43 1.781,07 1.850,10 2.610,92 8,64 5.60%
Brasília, DF 44 1.537,00 1.596,57 2.253,12 7,30 5.20%
Indaiatuba, SP 44 1.853,25 1.925,08 2.716,72 8,76 7.90%
Belo Horizonte, MG 42 1.433,53 1.489,09 2.101,45 7,15 7.90%
Recife, PE 44 1.725,92 1.792,81 2.530,06 8,15 5.00%
Goiânia, GO 44 1.447,29 1.503,39 2.121,62 6,90 4.60%
Cascavel, PR 37 1.498,96 1.557,06 2.197,37 8,48 8.10%
Campo Grande, MS 44 1.680,02 1.745,13 2.462,78 7,93 5.20%
Curitiba, PR 44 1.974,64 2.051,17 2.894,68 9,41 7.10%
Campinas, SP 44 1.805,70 1.875,69 2.647,03 8,54 6.60%
Xinguara, PA 44 1.316,73 1.367,77 1.930,23 6,22 4.80%
Salvador, BA 44 1.380,23 1.433,72 2.023,31 6,58 7.80%
Taubaté, SP 44 1.521,64 1.580,62 2.230,61 7,18 5.30%
São Gonçalo, RJ 40 1.408,28 1.462,86 2.064,44 7,31 6.50%
Fortaleza, CE 42 1.470,34 1.527,33 2.155,41 7,25 6.00%
Alto Alegre do Maranhão, MA 44 1.292,13 1.342,21 1.894,17 6,13 4.80%
Guarulhos, SP 44 2.258,32 2.345,84 3.310,52 10,66 7.10%
Ariquemes, RO 44 1.691,50 1.757,05 2.479,61 7,99 5.20%
Jacareí, SP 44 1.344,56 1.396,67 1.971,02 6,35 4.20%
Aparecida de Goiânia, GO 44 1.321,02 1.372,22 1.936,52 6,24 8.30%
Maceió, AL 44 1.362,32 1.415,12 1.997,06 6,43 6.80%
Jundiaí, SP 44 1.896,38 1.969,88 2.779,96 8,95 5.20%
Santos, SP 43 1.478,33 1.535,63 2.167,12 7,14 8.30%
Ribeirão Preto, SP 42 1.535,01 1.594,50 2.250,21 7,66 5.50%
Santo André, SP 43 1.456,43 1.512,87 2.135,01 7,11 7.40%
Jatai, GO 41 1.300,14 1.350,53 1.905,91 6,60 6.20%
Araguari, MG 40 1.402,02 1.456,36 2.055,25 7,28 5.40%
Porto Alegre, RS 44 1.690,93 1.756,46 2.478,77 7,98 7.40%
São Joaquim da Barra, SP 44 1.680,85 1.746,00 2.464,01 7,94 6.30%
Lins, SP 44 2.527,92 2.625,89 3.705,74 11,94 5.50%

Os valores de piso salarial e porcentagem de dissídio referem-se a média observada em instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego com abrangência na cidade ou na região e que citem a profissão de Vendedor Permissionário. Instrumentos coletivos: Acordos, convenções ou dissídios coletivos.

Empresas que mais contratam Vendedor Permissionário no Brasil

Pisos salariais por setores das empresas
Segmento Piso Média Teto Dissídio 2024 (%)
Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios 1.543,39 1.603,21 2.262,49 7.60%
Comércio varejista de outros produtos 1.513,01 1.571,65 2.217,96 5.50%
Serviços combinados de escritório e apoio administrativo 1.596,06 1.657,92 2.339,70 5.30%
Transporte rodoviário de carga, exceto produtos perigosos e mudanças, intermunicipal, interestadual e internacional 1.915,62 1.989,86 2.808,15 8.10%
Comércio varejista de calçados 1.443,77 1.499,73 2.116,46 6.80%
Lanchonetes, casas de chá, de sucos e similares 1.376,09 1.429,42 2.017,24 6.40%
Ensino de idiomas 1.419,46 1.474,47 2.080,82 6.90%
Comércio atacadista de produtos alimentícios em geral 1.494,13 1.552,04 2.190,28 8.20%
Comércio varejista de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal 1.586,50 1.647,99 2.325,69 7.00%
Comércio varejista de artigos de óptica 1.591,73 1.653,42 2.333,35 5.90%
Comércio varejista de materiais de construção em geral 1.531,16 1.590,50 2.244,56 7.90%
Comércio varejista especializado de equipamentos de telefonia e comunicação 1.915,49 1.989,73 2.807,97 8.20%
Comércio a varejo de peças e acessórios novos para veículos automotores 1.900,13 1.973,78 2.785,45 7.50%
Comércio varejista de móveis 1.476,21 1.533,43 2.164,02 7.30%
Representantes comerciais e agentes do comércio de veículos automotores 1.397,10 1.451,25 2.048,05 6.60%
Comércio varejista de brinquedos e artigos recreativos 1.628,29 1.691,39 2.386,95 7.50%
Comércio varejista de ferragens e ferramentas 1.751,81 1.819,71 2.568,03 8.10%
Comércio por atacado de peças e acessórios novos para veículos automotores 1.384,37 1.438,02 2.029,38 5.50%
Comércio varejista especializado de peças e acessórios para aparelhos eletroeletrônicos para uso doméstico, exceto informática e comunicação 1.519,68 1.578,58 2.227,74 5.40%
Comércio varejista de outros artigos de uso doméstico 1.527,62 1.586,82 2.239,37 4.90%
Fonte: Contratações formais indicadas pelas empresas ao sistema Novo CAGED e convenções coletivas patronais.