O dissídio de Supervisor de Segurança Patrimonial 2024 já saiu. Veja aqui o salário mínimo, piso salarial e salário médio em todos os estados, capitais e principais cidades brasileiras de acordo com a convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio do sindicato de profissionais registrados em carteira com o CBO 510310 no cargo de Supervisor de Segurança Patrimonial.

Estado com maior salário médio

Tocantins

R$ 3.753,82

(últimos 12 meses)

Estado que mais contrata

São Paulo

3.986 admissões

(últimos 12 meses)

Cidade com maior salário médio

Contagem - MG

R$ 4.290,79

Cidade que mais contrata

São Paulo - SP

2.232 admissões

Descrição sumária do cargo

O colaborador no cargo de Supervisor de vigilantes supervisiona serviços de segurança, coordenando as ações de equipe de vigilantes na segurança patrimonial, no transporte de valores, na escolta armada e na segurança de pessoas Planeja atividades de segurança e apresenta projeto a clientes.

Promove curso de formação de vigilantes Coordena plano de emergência Interage com instituições e órgãos públicos.

Cumpre legislação, normas de segurança privada e normas regulamentadoras de saúde e segurança no trabalho e de preservação ambiental

O que faz um Supervisor de Segurança Patrimonial

O Supervisor de vigilantes atende representantes de instituições financeiras, de estabelecimentos comerciais e industriais, de condomínios residenciais, de entidades sem fins lucrativos ou de órgãos e empresas públicas, informando-lhes sobre serviços de vigilância e sobre novas tecnologias utilizadas Planeja atividades de segurança, discutindo proposta de trabalho e elaborando cronograma.

Prepara normas e procedimentos de trabalho.

Programa atividades de segurança, fazendo análise de risco e conduzindo reuniões para apresentar e discutir os resultados dessa análise Apura fatos para prevenção de ocorrências.

Apresenta projeto de segurança - elaborado de acordo com a legislação vigente -, que tem como foco garantir a incolumidade física das pessoas e a integridade do patrimônio Mostra o custo-benefício do projeto, apresenta a necessidade de instalação de equipamento de segurança capaz de emitir alarmes de ocorrência, enfatiza a importância de instalação de equipamentos elétricos, eletrônicos e de filmagens, que possibilitem a identificação de autores de crimes, e expõe a relevância de instalação de cabina blindada para permanência de vigilante.

Discute o projeto com os envolvidos.

Dimensiona pessoal necessário para realizar o projeto de segurança Implanta postos de trabalho e inicia o processo de contratações para preenchimento de vagas de vigilantes.

Promove a realização de curso de formação para candidatos a vigilantes, treinando-os em técnicas de defesa e no uso de armas e equipamentos de segurança.

Administra pessoal, contratando candidatos aprovados no curso de formação de vigilante e que atendam aos demais requisitos estabelecidos em lei Elabora escala de serviço e confere a frequência dos vigilantes Desloca membro da equipe para suprir ausências.

Remaneja pessoal Coordena o trabalho dos vigilantes, fiscalizando o cumprimento dos procedimentos de trabalho, monitorando o transporte de numerário, bens ou valores, com uso de veículos comuns ou especiais, acompanhando a realização de escolta armada de transporte de qualquer tipo de carga ou de valor, acompanhando a execução de serviço de segurança pessoal, e controlando a checagem de documentação de carga e apreensão de objetos ilícitos ou irregulares Supervisiona rondas eletrônicas e presenciais, que utilizam equipamentos com tecnologias de segurança e monitoramento virtual.

Supervisiona os serviços de segurança de pessoas e de patrimônio, monitorando os locais e as atividades de risco acentuado e propondo medidas preventivas e corretivas Acompanha a elaboração de boletim de ocorrência e investiga as causas do fato ocorrido.

Supervisiona a inspeção de equipamentos de segurança patrimonial Relata ocorrências ao cliente contratante de serviços de segurança e atende a solicitações extraordinárias Coordena plano de emergência, atendendo às ocorrências e providenciando o isolamento de vias de acesso e locais.

Solicita auxílio externo de equipe de emergência Encaminha imprensa ao setor competente Presta esclarecimentos à gerência e/ou diretoria da empresa, coletando e apresentando informações sobre o atendimento e/ou serviço prestado.

Interage com instituições, estabelecendo contatos com órgãos públicos relacionados e participando de reuniões para troca de experiência na área Atende às autoridades e aos órgãos públicos Participa de reuniões para adoção de medidas preventivas.

Representa a empresa em eventos externos Pesquisa novas tecnologias Confere contratos de prestadoras de serviços, para compará-los aos que utiliza Contata empresas de manutenção de equipamentos, para conhecer seus serviços Pode prevenir e combater princípios de incêndio e prestar primeiros socorros.

.

Funções do Supervisor de vigilantes

O profissional Supervisor de Segurança Patrimonial deve supervisionar serviços de segurança das pessoas e patrimônio, analisar projetos de segurança, operacionalizar atividades e postos de trabalhos dos subordinados, coordenar plano de emergência, atender clientes, planejar atividades de segurança e treinamento, interagir com outras instituições, demonstrar competências pessoais.

Condições de trabalho da profissão

Supervisores dos serviços de proteção, segurança e outros atuam nao segmento que presta serviços de segurança e vigilância, atuam também nas empresas industriais comerciais e de serviços e em instituições diversas. São empregados com carteira assinada. Organizam-se em equipe, sob supervisão ocasional e no sistema de rodízio de turnos. Trabalham a céu aberto, confinados em locais fechados ou subterrâneos e em veículos.

Exigências do mercado de trabalho para a profissão

Atividades exercidas por um Supervisor de vigilantes

Um Supervisor de vigilantes deve sugerir medidas preventivas e corretivas, demonstrar auto estima, encaminhar imprensa ao setor competente, propor medidas para redução de perdas, prestar assistência a subordinados, demonstrar comprometimento com a empresa, evidenciar noções de informática, verificar apresentação pessoal dos subordinados, checar equipamentos e recursos de trabalho, divulgar novas diretrizes da empresa aos clientes, atender às autoridades e órgãos públicos, divulgar plano de emergência, acompanhar desenvolvimento do treinamento, coletar informações sobre o atendimento e ou serviço prestado, conferir trânsito de pessoas no ambiente de trabalho, elaborar normas e procedimentos de trabalho para o cliente (interno e externo), dar provas de organização, validar resultados de treinamento, participar de reuniões para adoção de medidas preventivas, conferir contratos de prestadoras de serviços, fiscalizar procedimentos de trabalho de subordinados, prestar esclarecimentos à gerência e ou diretoria da empresa, atender às ocorrências, agir com honestidade, demonstrar iniciativa, conduzir reuniões baseadas em análise de risco, acompanhar elaboração do boletim de ocorrência, não discriminar, elaborar escala de serviço, acompanhar vistorias e auditorias de órgãos relacionados, informar aos clientes novas opções de prestação de serviços, remanejar subordinados, dimensionar mão-de-obra necessária, representar empresa em eventos externos, adotar medidas corretivas, apurar fatos para prevenção de ocorrências, conferir frequência de subordinados, estabelecer contatos com órgãos públicos relacionados, demonstrar educação no trato com pessoas, divulgar novas tecnologias ao cliente, agir com responsabilidade, supervisionar locais e atividades de risco acentuado, coordenar atendimento à emergência, dar provas de criatividade, manter-se atualizado sobre legislação da área, atuar de forma comunicativa, discutir plano de emergência, supervisionar a inspeção de equipamentos de segurança patrimonial, discutir proposta de trabalho, fazer análise de risco, solicitar aplicação de punições disciplinares, analisar custo-benefício do projeto, contatar empresas de manutenção de equipamentos, atender às solicitações extraordinárias, atuar com disciplina, demonstrar capacidade de discernimento, investigar causas de ocorrências, desativar postos de serviço, conferir medição de serviços dos subordinados, atuar com sigilo profissional, conferir o estado de viaturas, participar de reuniões para troca de experiência na área, relatar vistorias de rotina, demonstrar espírito de equipe, viabilizar entrada de pessoas sem autorização prévia, supervisionar execução de rondas (eletrônica e manual), elaborar cronograma de trabalho, deslocar funcionário para suprir ausências, propor medidas para cada tipo de sinistro, observar, demonstrar equilíbrio emocional, coordenar isolamento de vias de acesso e locais, contatar empresas fornecedoras de serviços de segurança, relatar ocorrências ao cliente contratante de serviços de segurança, divulgar novas técnicas e metodologia, dialogar com clientes sobre decisões que coloquem em risco a segurança, solicitar auxílio externo de equipe de emergência, pesquisar novas tecnologias, avaliar treinamento, fazer cumprir a legislação pertinente, dar provas de dinamismo, discutir o projeto com os envolvidos, implantar postos de trabalho, demonstrar visão estratégica, sugerir mudanças em equipamentos e no quadro de funcionários efetivos.

Aumento do piso salarial e reajuste 2024 da categoria

O reajuste salarial 2024 para Supervisor de Segurança Patrimonial ficou em 4.00%, obedecendo os índices de inflação do INPC - Índice Nacional de Preços ao Consumidor no período de um ano, esse é o critério para estipular o piso salarial 2024 e o início das negociações salariais entre o sindicato dos trabalhadores no cargo de Supervisor de Segurança Patrimonial e os sindicatos patronais.

Em algumas localidades houve aumento real do salário, ou seja, acima do índice de correção salarial e acima até mesmo do reajuste médio da categoria dos Supervisores dos serviços de proteção, segurança e outros que ficou em 4.00% para 2024.

Uma observação importante é que nem sempre o aumento salarial do Supervisor de Segurança Patrimonial em 2024 está atrelado a acordos e convenções coletivas, o salário base pode ser estipulado de acordo com o salário mínimo 2024 ou o piso salarial mínimo regional se houver.

Reajuste e valor do vale refeição 2024

O reajuste médio do vale refeição 2024 para Supervisor de Segurança Patrimonial ficou em 7.40% de acordo com acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios registrados no Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho do SRT - Subsecretaria de Relações do Trabalho.

Com isso o valor médio do vale refeição para 2024 observado em instrumentos coletivos de todo Brasil ficou em R$ 39,00 por dia efetivamente trabalhado.

Como é feito o cálculo dos reajustes e pisos salariais dos Supervisores dos serviços de proteção, segurança e outros 2024

O salário de Supervisor de Segurança Patrimonial mostrado aqui é resultado do levantamento de 9483 salários em admissões de empresas de todo o Brasil em 2024, além de dissídios, convenções e acordos coletivos da categoria em sindicatos nacionais ou regionais de Supervisores dos serviços de proteção, segurança e outros que foram registrados no sistema Mediador da Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que registra os instrumentos coletivos.

Encontre o seu estado logo abaixo e saiba quanto ganha um Supervisor de Segurança Patrimonial com salários atualizados em 2024. A ordem dos salários obedece a sigla dos estados em ordem alfabética. Confira:

Dissídio salarrial de Supervisor de Segurança Patrimonial CBO 510310 salário

Valor do salário na CCT 2024 de Supervisor de Segurança Patrimonial em todos os estados

Dados de dissídios coletivos para Supervisor de Segurança Patrimonial por estado
UF Jornada Piso Média Teto Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo 43h 3.283,85 3.411,13 4.813,88 15,73 8.20%
Rio de Janeiro 42h 2.732,59 2.838,50 4.005,77 13,43 7.00%
Minas Gerais 43h 2.963,49 3.078,34 4.344,25 14,32 5.80%
Paraná 43h 2.863,05 2.974,02 4.197,02 13,79 7.70%
Rio Grande do Sul 43h 2.655,55 2.758,47 3.892,84 12,73 6.10%
Ceará 42h 2.245,44 2.332,47 3.291,65 11,07 6.60%
Pernambuco 43h 2.781,27 2.889,07 4.077,14 13,34 5.40%
Bahia 43h 2.105,24 2.186,83 3.086,12 10,26 6.90%
Pará 43h 2.623,08 2.724,74 3.845,23 12,60 5.80%
Goiás 42h 2.705,53 2.810,38 3.966,10 13,36 6.40%
Amazonas 41h 2.311,68 2.401,27 3.388,75 11,84 5.90%
Distrito Federal 43h 3.175,97 3.299,06 4.655,73 15,52 7.50%
Santa Catarina 43h 2.528,65 2.626,65 3.706,81 12,21 8.10%
Espírito Santo 41h 2.738,78 2.844,92 4.014,84 13,76 6.90%
Maranhão 43h 2.526,21 2.624,12 3.703,24 12,07 7.90%
Mato Grosso 43h 3.290,08 3.417,60 4.823,02 15,78 8.20%
Rio Grande do Norte 43h 2.037,29 2.116,25 2.986,51 9,88 6.70%
Mato Grosso do Sul 43h 2.695,25 2.799,71 3.951,04 12,89 7.90%
Paraíba 44h 2.196,38 2.281,51 3.219,73 10,43 4.70%
Piauí 43h 1.721,53 1.788,25 2.523,63 8,39 7.20%
Alagoas 43h 2.521,29 2.619,01 3.696,03 12,21 7.80%
Rondônia 43h 2.579,98 2.679,97 3.782,06 12,33 7.50%
Roraima 43h 1.903,46 1.977,24 2.790,33 9,30 7.50%
Sergipe 43h 2.327,96 2.418,19 3.412,62 11,18 5.10%
Amapá 42h 2.362,77 2.454,35 3.463,65 11,58 7.80%
Tocantins 44h 3.613,76 3.753,82 5.297,50 17,14 6.30%

Fonte: Dados CAGED, PNAD e instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego que mencionem a profissão de Supervisor de Segurança Patrimonial.

Dissídio de Supervisor de Segurança Patrimonial por cidade

Quanto ganha um Supervisor de Segurança Patrimonial nas principais cidades

Salários segundo dados do CAGED e instrumentos coletivos registrados que citem a profissão de Supervisor de Segurança Patrimonial na localidade
Cidade Carga Horária Piso Salarial Média Salarial Maior Salário Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo, SP 43 3.331,18 3.460,29 4.883,26 15,92 6.00%
Rio de Janeiro, RJ 42 2.819,04 2.928,30 4.132,51 13,82 4.70%
Belo Horizonte, MG 43 3.081,45 3.200,88 4.517,17 14,81 4.40%
Campinas, SP 43 3.287,02 3.414,42 4.818,53 15,94 5.50%
Curitiba, PR 43 2.919,83 3.032,99 4.280,25 14,04 4.30%
Fortaleza, CE 42 2.260,20 2.347,80 3.313,28 11,26 7.80%
Porto Alegre, RS 43 3.031,61 3.149,11 4.444,11 14,49 7.10%
Manaus, AM 41 2.311,68 2.401,27 3.388,75 11,84 6.00%
Brasília, DF 43 3.175,97 3.299,06 4.655,73 15,52 8.00%
Recife, PE 43 2.922,94 3.036,22 4.284,80 14,14 5.10%
Belém, PA 43 2.424,55 2.518,52 3.554,21 11,65 5.00%
Barueri, SP 43 4.103,69 4.262,74 6.015,70 19,76 6.80%
Santo André, SP 44 3.222,44 3.347,33 4.723,85 15,27 8.00%
Lauro de Freitas, BA 44 1.997,63 2.075,05 2.928,37 9,47 8.20%
Salvador, BA 42 2.281,15 2.369,56 3.344,00 11,36 5.50%
Goiânia, GO 42 2.461,43 2.556,83 3.608,28 12,11 4.20%
São Luís, MA 44 2.792,58 2.900,81 4.093,71 13,32 4.70%
Olinda, PE 44 2.504,79 2.601,87 3.671,84 11,85 6.30%
Indaiatuba, SP 43 3.050,65 3.168,88 4.472,02 14,73 4.80%
Jundiaí, SP 44 2.645,35 2.747,87 3.877,88 12,57 7.90%
Ribeirão Preto, SP 44 2.809,62 2.918,52 4.118,70 13,36 8.10%
Vitoria, ES 41 2.729,56 2.835,35 4.001,33 13,70 6.20%
São José dos Campos, SP 44 3.278,99 3.406,08 4.806,76 15,59 4.80%
Cuiabá, MT 43 3.382,42 3.513,51 4.958,38 16,28 4.90%
Guarulhos, SP 43 3.120,62 3.241,57 4.574,60 15,01 5.90%
Frutal, MG 44 2.478,11 2.574,16 3.632,73 11,70 6.30%
Sorocaba, SP 43 2.675,42 2.779,11 3.921,97 12,86 4.60%
Serra, ES 41 3.057,43 3.175,93 4.481,96 15,33 5.70%
Eldorado do Sul, RS 44 1.858,92 1.930,97 2.725,04 8,78 4.50%
Mogi das Cruzes, SP 42 2.661,18 2.764,32 3.901,09 13,14 4.50%

Os valores de piso salarial e porcentagem de dissídio referem-se a média observada em instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego com abrangência na cidade ou na região e que citem a profissão de Supervisor de Segurança Patrimonial. Instrumentos coletivos: Acordos, convenções ou dissídios coletivos.

Empresas que mais contratam Supervisor de Segurança Patrimonial no Brasil

Pisos salariais por setores das empresas
Segmento Piso Média Teto Dissídio 2024 (%)
Atividades de vigilância e segurança privada 2.824,34 2.933,81 4.140,28 5.40%
Serviços combinados para apoio a edifícios, exceto condomínios prediais 2.341,99 2.432,76 3.433,18 5.20%
Condomínios prediais 3.072,76 3.191,85 4.504,44 7.00%
Atividades de associações de defesa de direitos sociais 2.799,07 2.907,55 4.103,22 8.00%
Limpeza em prédios e em domicílios 2.501,56 2.598,51 3.667,09 7.50%
Atividades de transporte de valores 3.325,28 3.454,16 4.874,61 6.40%
Serviços combinados de escritório e apoio administrativo 2.872,87 2.984,21 4.211,41 7.20%
Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - supermercados 3.082,23 3.201,68 4.518,31 7.80%
Outras atividades de serviços prestados principalmente às empresas não especificadas anteriormente 2.965,42 3.080,35 4.347,08 4.20%
Construção de edifícios 2.783,45 2.891,33 4.080,33 4.10%
Locação de mão-de-obra temporária 3.339,16 3.468,57 4.894,95 7.00%
Atividades associativas não especificadas anteriormente 3.078,94 3.198,27 4.513,50 6.20%
Atividades de atendimento hospitalar, exceto pronto-socorro e unidades para atendimento a urgências 3.933,90 4.086,36 5.766,80 6.50%
Preparação de documentos e serviços especializados de apoio administrativo 2.450,72 2.545,71 3.592,58 4.70%
Transporte rodoviário de carga, exceto produtos perigosos e mudanças, intermunicipal, interestadual e internacional 3.580,44 3.719,21 5.248,66 6.50%
Gestão e administração da propriedade imobiliária 2.736,62 2.842,68 4.011,68 7.20%
Serviços de assistência social sem alojamento 2.893,09 3.005,22 4.241,06 6.50%
Seleção e agenciamento de mão-de-obra 2.462,88 2.558,33 3.610,39 7.30%
Hotéis 2.781,97 2.889,79 4.078,15 6.60%
Comércio varejista de materiais de construção em geral 2.260,05 2.347,64 3.313,06 4.40%
Fonte: Contratações formais indicadas pelas empresas ao sistema Novo CAGED e convenções coletivas patronais.