O dissídio de Supervisor de Produção de Líquidos (produção Farmacêutica) 2024 já saiu. Veja aqui o salário mínimo, piso salarial e salário médio em todos os estados, capitais e principais cidades brasileiras de acordo com a convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio do sindicato de profissionais registrados em carteira com o CBO 810305 no cargo de Supervisor de Produção de Líquidos (produção Farmacêutica).

Estado com maior salário médio

Distrito Federal

R$ 12.518,22

(últimos 12 meses)

Estado que mais contrata

São Paulo

380 admissões

(últimos 12 meses)

Cidade com maior salário médio

Montes Claros - MG

R$ 8.239,15

Cidade que mais contrata

São Paulo - SP

102 admissões

Descrição sumária do cargo

O colaborador no cargo de Mestre de produção farmacêutica supervisiona processos de fabricação de produtos farmacêuticos, cosméticos e afins, identificando e solucionando problemas operacionais dos equipamentos, monitorando resultados analíticos e controlando parâmetros do processo, detectando oportunidades de melhoria de processos e implementando-as, e assegurando o cumprimento da programação e das metas estabelecidas Controla qualidade de processos e produtos.

Implementa planos de ação para execução de projetos Planeja atividades, elaborando programação da produção Realiza controles administrativos e financeiros.

Mantém-se atualizado sobre tendências e inovações na sua área de atuação Cumpre normas técnicas, normas de BPF-Boas Práticas de Fabricação, normas de qualidade e normas regulamentadoras de biossegurança, de saúde e segurança no trabalho, de prevenção contra incêndios e de preservação ambiental

O que faz um Supervisor de Produção de Líquidos (produção Farmacêutica)

O Mestre de produção farmacêutica planeja atividades de supervisão da fabricação de produtos farmacêuticos, cosméticos e afins, dimensionando capacidade de produção, elaborando programação de produção e definindo cronograma Estabelece metas e elabora o orçamento anual da área.

Identifica necessidades de mão de obra e de recursos materiais, a fim de garantir os padrões de produção estabelecidos.

Supervisiona processos de fabricação de produtos farmacêuticos, cosméticos e afins, assegurando o cumprimento da programação e das metas estabelecidas Identifica problemas operacionais dos equipamentos, acionando e acompanhando serviço de manutenção.

Monitora resultados analíticos e controla parâmetros do processo, para garantir produtividade com qualidade Pode operar equipamentos, quando necessário.

Implementa planos de ação para cumprimento de projetos, interagindo com setores de apoio.

Realiza controle de qualidade de processos e produtos Otimiza processos produtivos dos setores farmacêuticos, cosméticos e afins, detectando oportunidades de melhoria e implementando-as nos processos.

Desenvolve e qualifica novos fornecedores.

Assegura o cumprimento das normas de BPF-Boas Práticas de Fabricação, elaborando ou supervisionando a elaboração de procedimentos e monitorando sua adoção Acompanha o processo produtivo, detectando e investigando desvios do processo e coordenando as correções dos desvios Realiza auditorias internas de boas práticas de fabricação.

Verifica o cumprimento dos controles e a elaboração de registros Mantém-se atualizado sobre tendências e inovações na sua área de atuação, tais como automatização e uso de robótica nos processos de produção e uso de nanotecnologia e biotecnologia na fabricação de medicamentos inteligentes Comunica-se, repassando informações - oralmente e por escrito - com clareza e objetividade.

Coordena e participa de reuniões Promove o marketing da empresa.

Pode comunicar-se em outro idioma Elabora documentação técnica, preparando procedimentos, conferindo documentos relacionados aos processos de produção, e revisando documentos técnicos Coordena equipe de trabalho, participando do processo de seleção, distribuindo tarefas, programando férias e folgas, e controlando assiduidade.

Participa da identificação de causas da rotatividade de mão de obra no setor Supervisiona equipe de trabalho, orientando-a no trabalho diário, avaliando desempenho, levantando necessidades de treinamento, e propondo treinamentos relacionados às necessidades identificadas Promove treinamentos, executando sua preparação, ministrando os programas, e avaliando a eficácia dos treinamentos.

Realiza controles administrativos e financeiros, monitorando despesas, controlando o estoque de insumos, monitorando custos de produção, e acompanhando a execução do orçamento do setor Faz uso de “software” de gestão, utilizado para controlar o recebimento de mercadorias, monitorar etapas de produção, entre outras funções Monitora a limpeza, a organização e a preservação do ambiente de trabalho.

Orienta a equipe para conservar ferramentas e instrumentos limpos, organizados e acondicionados Providencia manutenção corretiva e preventiva de máquinas e equipamentos Participa da gestão ambiental, incentivando reciclagem de sobras de materiais e monitorando o processo de descarte de resíduos Zela pela saúde no trabalho, promovendo ações para preservação da saúde ocupacional e incentivando a equipe a participar nos programas de qualidade de vida Trabalha com segurança, utilizando e orientando o uso correto de equipamentos de proteção individual, interpretando mapas de risco, e prevenindo acidentes.

Participa na análise de riscos do trabalho e investiga causas de acidentes Participa de auditorias internas de segurança Pode prestar primeiros socorros.

Funções do Mestre de produção farmacêutica

O profissional Supervisor de Produção de Líquidos (produção Farmacêutica) deve supervisionar processos de produção de produtos farmacêuticos, cosméticos, otimizar processos produtivos dos setores farmacêuticos, cosméticos, demonstrar competências pessoais, comunicar-se, assegurar o cumprimento das normas de boas práticas de fabricação (bpf), treinar equipes, supervisionar equipe de trabalho, zelar pela segurança, higiene e meio ambiente, planejar atividades de supervisão.

Condições de trabalho da profissão

Supervisores de produção em indústrias de produtos farmacêuticos, cosméticos trabalham em empresas do ramo de fabricação de produtos farmacêuticos, cosméticos e afins. São assalariados, com carteira assinada. Coordenam equipes de trabalho e setores de produção, atuando sob supervisão ocasional. Trabalham em ambientes fechados, em períodos diurnos e noturnos, podendo estar sujeitos à ação de materiais tóxicos.

Exigências do mercado de trabalho para a profissão

Atividades exercidas por um Mestre de produção farmacêutica

Um Mestre de produção farmacêutica deve buscar autodesenvolvimento, demonstrar iniciativa, demonstrar senso de organização, implementar melhoria no processo, promover treinamentos do procedimentos técnicos de boas práticas de fabricação, assumir responsabilidades e compromissos, interagir com setores de apoio, participar do processo de seleção, reconhecer valores de profissionais de sua equipe, garantir a utilização correta dos equipamentos de proteção individual, acompanhar o processo produtivo, verificar o cumprimento dos controles e registros de boas práticas de fabricação, investigar desvios de processos, controlar periodicidade do treinamento, assegurar o cumprimento das normas de segurança, higiene e meio ambiente, incentivar a participação nos programas de qualidade de vida, promover ações, preservando a saúde ocupacional, estabelecer cronograma, agir com imparcialidade, propor treinamentos, demonstrar flexibilidade, elaborar programação de produção, comunicar-se em outro idioma, monitorar o processo de descarte de resíduos, preparar treinamentos, implementar plano de ação para cumprimento de projetos, avaliar eficácia do treinamento, participar da análise de riscos do trabalho, orientar para o trabalho diário, participar da qualificação de fornecedores, controlar parâmetros do processo, participar do processo de validação, identificar necessidades de mão-de-obra, participar da identificação de causas da rotatividade de mão- de-obra no setor, garantir produtividade com qualidade, trabalhar em equipe, realizar auditorias internas de segurança, higiene e meio ambiente, monitorar resultados analíticos, demonstrar receptividade, participar de auditorias internas de segurança, higiene e meio ambiente, programar férias e folgas da equipe de colaboradores, participar da investigação de acidentes, coordenar correções de desvios do processo, coordenar reuniões, avaliar desempenho da equipe, prestar assessorias para superiores, operar equipamentos, quando necessário, realizar auditorias internas de boas práticas de fabricação, detectar desvios do processo, repassar informações, oralmente e por escrito, com clareza e objetividade, administrar recursos materiais, participar de auditorias internas de boas práticas de fabricação, promover o marketing da empresa, identificar necessidades de recursos materiais, desenvolver novos fornecedores, promover palestras de conscientização, relacionar-se com pessoas, acompanhar manutenção, controlar assiduidade dos funcionários, atribuir tarefas, identificar problemas operacionais dos equipamentos, revisar documentos técnicos, liderar equipes, assegurar o cumprimento da programação, promover superação de metas estabelecidas, demonstrar dinamismo, identificar necessidades de capacitação profissional, autocontrolar-se, incentivar equipe de trabalho, participar de reuniões, demonstrar perspicácia, sensibilizar equipe de colaboradores para preservação de equipamentos e instalações, utilizar ferramentas de informática, controlar despesas, estabelecer metas, conferir documentação técnica de processo, autorizar o encerramento do lote, elaborar procedimentos, ministrar treinamentos, supervisionar a elaboração de procedimentos, incentivar o retorno de informação, detectar oportunidade de melhoria, elaborar o orçamento anual da área, dimensionar capacidade de produção, agir com criatividade.

Aumento do piso salarial e reajuste 2024 da categoria

O reajuste salarial 2024 para Supervisor de Produção de Líquidos (produção Farmacêutica) ficou em 6.10%, obedecendo os índices de inflação do INPC - Índice Nacional de Preços ao Consumidor no período de um ano, esse é o critério para estipular o piso salarial 2024 e o início das negociações salariais entre o sindicato dos trabalhadores no cargo de Supervisor de Produção de Líquidos (produção Farmacêutica) e os sindicatos patronais.

Em algumas localidades houve aumento real do salário, ou seja, acima do índice de correção salarial e acima até mesmo do reajuste médio da categoria dos Supervisores de produção em indústrias de produtos farmacêuticos, cosméticos que ficou em 6.10% para 2024.

Uma observação importante é que nem sempre o aumento salarial do Supervisor de Produção de Líquidos (produção Farmacêutica) em 2024 está atrelado a acordos e convenções coletivas, o salário base pode ser estipulado de acordo com o salário mínimo 2024 ou o piso salarial mínimo regional se houver.

Reajuste e valor do vale refeição 2024

O reajuste médio do vale refeição 2024 para Supervisor de Produção de Líquidos (produção Farmacêutica) ficou em 8.60% de acordo com acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios registrados no Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho do SRT - Subsecretaria de Relações do Trabalho.

Com isso o valor médio do vale refeição para 2024 observado em instrumentos coletivos de todo Brasil ficou em R$ 39,00 por dia efetivamente trabalhado.

Como é feito o cálculo dos reajustes e pisos salariais dos Supervisores de produção em indústrias de produtos farmacêuticos, cosméticos 2024

O salário de Supervisor de Produção de Líquidos (produção Farmacêutica) mostrado aqui é resultado do levantamento de 876 salários em admissões de empresas de todo o Brasil em 2024, além de dissídios, convenções e acordos coletivos da categoria em sindicatos nacionais ou regionais de Supervisores de produção em indústrias de produtos farmacêuticos, cosméticos que foram registrados no sistema Mediador da Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que registra os instrumentos coletivos.

Encontre o seu estado logo abaixo e saiba quanto ganha um Supervisor de Produção de Líquidos (produção Farmacêutica) com salários atualizados em 2024. A ordem dos salários obedece a sigla dos estados em ordem alfabética. Confira:

Dissídio salarrial de Supervisor de Produção de Líquidos (produção Farmacêutica) CBO 810305 salário

Valor do salário na CCT 2024 de Supervisor de Produção de Líquidos (produção Farmacêutica) em todos os estados

Dados de dissídios coletivos para Supervisor de Produção de Líquidos (produção Farmacêutica) por estado
UF Jornada Piso Média Teto Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo 42h 6.851,15 7.116,68 10.043,27 33,86 6.20%
Minas Gerais 44h 4.625,92 4.805,21 6.781,26 22,01 6.20%
Paraná 42h 4.961,97 5.154,28 7.273,88 24,38 8.00%
Rio de Janeiro 42h 5.549,62 5.764,71 8.135,33 27,58 8.30%
Goiás 44h 5.650,88 5.869,89 8.283,76 26,73 4.30%
Rio Grande do Sul 43h 4.689,94 4.871,71 6.875,10 22,90 6.20%
Bahia 42h 4.394,68 4.565,00 6.442,26 21,53 4.80%
Santa Catarina 44h 3.649,32 3.790,76 5.349,63 17,25 6.50%
Espírito Santo 43h 2.827,55 2.937,14 4.144,98 13,69 7.90%

Fonte: Dados CAGED, PNAD e instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego que mencionem a profissão de Supervisor de Produção de Líquidos (produção Farmacêutica).

Dissídio de Supervisor de Produção de Líquidos (produção Farmacêutica) por cidade

Quanto ganha um Supervisor de Produção de Líquidos (produção Farmacêutica) nas principais cidades

Salários segundo dados do CAGED e instrumentos coletivos registrados que citem a profissão de Supervisor de Produção de Líquidos (produção Farmacêutica) na localidade
Cidade Carga Horária Piso Salarial Média Salarial Maior Salário Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo, SP 42 6.970,40 7.240,55 10.218,08 34,09 6.30%
Anápolis, GO 44 5.875,53 6.103,25 8.613,08 27,74 7.10%
Pouso Alegre, MG 43 4.629,54 4.808,97 6.786,56 22,30 4.50%
Montes Claros, MG 44 7.931,74 8.239,15 11.627,33 37,51 4.70%
Rio de Janeiro, RJ 40 6.512,40 6.764,80 9.546,68 33,54 7.80%
Ribeirão Preto, SP 41 4.042,05 4.198,70 5.925,34 20,28 4.90%
Bragança Paulista, SP 40 8.992,31 9.340,82 13.182,05 46,43 7.50%
Porto Alegre, RS 42 5.721,33 5.943,07 8.387,04 28,03 6.30%
Toledo, PR 44 7.195,41 7.474,28 10.547,93 33,97 7.60%
São José dos Pinhais, PR 40 3.403,96 3.535,88 4.989,94 17,68 5.70%
Itapevi, SP 41 9.344,34 9.706,50 13.698,10 47,06 6.30%
Duque de Caxias, RJ 44 5.947,17 6.177,67 8.718,11 28,25 4.40%
Cotia, SP 41 6.628,18 6.885,07 9.716,41 33,64 8.20%
Aparecida de Goiânia, GO 44 4.449,97 4.622,44 6.523,32 21,01 5.90%
Belo Horizonte, MG 44 3.021,61 3.138,72 4.429,46 14,27 6.60%
Taboão da Serra, SP 41 7.366,20 7.651,69 10.798,30 37,61 7.90%
Guarulhos, SP 41 9.493,64 9.861,58 13.916,96 48,50 5.90%
Hortolândia, SP 40 10.634,18 11.046,33 15.588,91 55,23 7.90%
Goiânia, GO 44 6.401,16 6.649,25 9.383,63 30,22 4.60%
Juiz de Fora, MG 44 3.844,57 3.993,57 5.635,85 18,15 7.80%
Curitiba, PR 43 6.005,89 6.238,66 8.804,18 28,82 5.50%

Os valores de piso salarial e porcentagem de dissídio referem-se a média observada em instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego com abrangência na cidade ou na região e que citem a profissão de Supervisor de Produção de Líquidos (produção Farmacêutica). Instrumentos coletivos: Acordos, convenções ou dissídios coletivos.

Empresas que mais contratam Supervisor de Produção de Líquidos (produção Farmacêutica) no Brasil

Pisos salariais por setores das empresas
Segmento Piso Média Teto Dissídio 2024 (%)
Fabricação de medicamentos alopáticos para uso humano 8.147,37 8.463,13 11.943,43 5.90%
Fabricação de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal 3.727,42 3.871,88 5.464,11 5.20%
Comércio varejista de produtos farmacêuticos, com manipulação de fórmulas 3.517,93 3.654,27 5.157,02 7.30%
Fabricação de medicamentos para uso veterinário 6.133,31 6.371,02 8.990,98 4.80%
Fabricação de materiais para medicina e odontologia 4.917,56 5.108,15 7.208,77 4.20%
Comércio varejista de produtos farmacêuticos, sem manipulação de fórmulas 3.899,76 4.050,90 5.716,76 4.30%
Outras atividades de atenção à saúde humana não especificadas anteriormente 12.528,78 13.014,36 18.366,26 6.60%
Fabricação de outros produtos alimentícios 3.884,20 4.034,74 5.693,95 7.20%
Comércio atacadista de cosméticos e produtos de perfumaria 3.515,16 3.651,40 5.152,97 8.20%
Locação de mão-de-obra temporária 3.329,17 3.458,20 4.880,32 7.50%
Atividades de atendimento hospitalar, exceto pronto-socorro e unidades para atendimento a urgências 5.622,42 5.840,33 8.242,04 7.20%
Fabricação de preparações farmacêuticas 5.839,31 6.065,63 8.559,99 7.70%
Serviços combinados de escritório e apoio administrativo 3.907,19 4.058,63 5.727,65 4.70%
Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências físicas e naturais 2.205,76 2.291,25 3.233,48 8.10%
Fabricação de instrumentos não-eletrônicos e utensílios para uso médico, cirúrgico, odontológico e de laboratório 4.147,81 4.308,57 6.080,39 4.90%
Fabricação de produtos farmoquímicos 4.517,43 4.692,52 6.622,22 5.50%
Comércio varejista de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal 3.587,48 3.726,52 5.258,98 7.40%
Comércio atacadista de medicamentos e drogas de uso veterinário 4.868,13 5.056,80 7.136,31 6.30%
Serviços de usinagem, tornearia e solda 1.458,08 1.514,59 2.137,44 5.10%
Fabricação de sabões e detergentes sintéticos 8.093,13 8.406,80 11.863,93 4.90%
Fonte: Contratações formais indicadas pelas empresas ao sistema Novo CAGED e convenções coletivas patronais.