O dissídio de Mãe Crecheira 2024 já saiu. Veja aqui o salário mínimo, piso salarial e salário médio em todos os estados, capitais e principais cidades brasileiras de acordo com a convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio do sindicato de profissionais registrados em carteira com o CBO 516215 no cargo de Mãe Crecheira.

Estado com maior salário médio

Distrito Federal

R$ 2.003,32

(últimos 12 meses)

Estado que mais contrata

São Paulo

3.143 admissões

(últimos 12 meses)

Cidade com maior salário médio

Porto Alegre - RS

R$ 2.552,66

Cidade que mais contrata

São Paulo - SP

1.103 admissões

Descrição sumária do cargo

O colaborador no cargo de Mãe social proporciona, em casa-lar, a condição familiar propícia para o desenvolvimento e para a reintegração social do menor sob os seus cuidados Administra a casa-lar, realizando e organizando as tarefas.

Auxilia e orienta os menores na realização das suas atividades de vida diária Cuida da alimentação e da saúde Acompanha o desempenho escolar.

Organiza e conduz atividades recreativas Proporciona apoio emocional Zela pela segurança de cada menor.

Cumpre a lei que regulamenta a atividade de Mãe Social, o Estatuto da Criança e do Adolescente e as normas regulamentadoras de saúde e segurança no trabalho e de preservação ambiental

O que faz um Mãe Crecheira

O Mãe social reside, com até dez menores que lhe forem confiados, numa casa-lar Administra a casa-lar, mantendo o ambiente limpo e organizado, cuidando das roupas e dos objetos da família e preparando as refeições.

Administra o dinheiro recebido, realizando as compras necessárias.

Propicia o surgimento de condições próprias de uma família, orientando e assistindo as crianças e os adolescentes colocados sob seus cuidados Auxilia e orienta menores na realização das atividades de vida diária, como vestir-se, cuidar da aparência e da higiene corporal.

Controla os horários das atividades diárias, criando uma rotina Cuida da alimentação, controlando a ingestão e a quantidade de alimentos e bebidas, conforme necessidades da fase em que se encontra a criança e o adolescente.

Estimula hábitos alimentares saudáveis.

Cuida da saúde dos menores, observando seu estado geral e levando-os periodicamente aos serviços de saúde, para possibilitar desenvolvimento físico e mental sadio Monitora problemas – tais como alta temperatura do corpo, má qualidade do sono e alteração na pressão arterial -, acompanhando os menores em consultas.

Controla a guarda e a ingestão de medicamentos, de acordo com orientação dos profissionais da saúde.

Presta cuidados especiais à criança ou ao adolescente com deficiência, apoiando-o nas suas atividades diárias Acompanha o desempenho escolar, ajudando cada criança e cada adolescente nas tarefas diárias Organiza e conduz atividades recreativas adequadas à idade, como jogos, caminhadas, narração de histórias e brincadeiras.

Estimula o gosto pela música, leitura, dança e esporte, de acordo com o interesse de cada criança e cada adolescente Controla o tempo de exposição aos aparelhos e jogos eletrônicos Dedica-se a proporcionar apoio emocional e a recuperar a autoestima dos menores.

Escuta e auxilia crianças e adolescentes, quando eles necessitam de ajuda e orientação Estimula o diálogo.

Incentiva e orienta a interação com outras crianças e com outros adolescentes, desenvolvendo a sociabilidade Zela pela segurança de cada menor, prevenindo acidentes e desenvolvendo limites e regras, para criar um ambiente seguro Pode prestar primeiros socorros.

.

Funções do Mãe social

O profissional Mãe Crecheira deve acompanhar pessoa (cjai) em atividades externas( passeios, viagens e férias), cuidar da pessoa, cuidar do ambiente domiciliar e institucional, incentivar a cultura e educação, promover o bem-estar da pessoa (cjai), cuidar da alimentação da pessoa (cjai), cuidar da saúde da pessoa (cjai), demonstrar competências pessoais.

Condições de trabalho da profissão

Cuidadores de crianças, jovens, adultos e idosos o trabalho é exercido em domicílios ou instituições cuidadoras de crianças, jovens, adultos e idosos. As atividades são exercidas com alguma forma de supervisão, na condição de trabalho autônomo ou assalariado. Os horários de trabalho são variados: tempo integral, revezamento de turno ou períodos determinados. No caso de cuidadores de indivíduos com alteração de comportamento, estão sujeitos a lidar com situações de agressividade.

Exigências do mercado de trabalho para a profissão

Atividades exercidas por um Mãe social

Um Mãe social deve cuidar da aparência e higiene da pessoa, manusear adequadamente cjai, controlar guarda, horário e ingestão de medicamentos, demonstrar discrição, ajudar nas tarefas escolares, reeducar os hábitos alimentares da cjai, estimular a independência, respeitar a pessoa em seus hábitos, gostos e valores, ler estórias e textos para cjai, observar a qualidade e a validade dos alimentos, ajudar a pessoa na alimentação, observar alterações físicas (manchas, inchaço, ferimentos), arrumar a bagagem, lidar com comportamentos compulsivos, listar objetos de viagem, seguir orientação de profissionais da saúde, recomendar adequação ambiental, acondicionar alimentação para atividades externas, relatar o dia-a-dia da pessoa aos responsáveis, preparar a alimentação, educar a criança e o adolescente nos deveres da casa e comunitários, ajudar nas terapias ocupacionais e físicas, ouvir cjai respeitando sua necessidade individual de falar, fazer as compras conforme lista e cardápio, estar atento às ações da pessoa, acompanhar pessoa em atividades sociais, culturais, lazer e religiosas, observar a qualidade do sono, verificar a despensa, planejar passeios, observar temperatura, urina, fezes e vômitos, preparar o leito de acordo com as necessidade do cjai, transmitir valores a partir do próprio exemplo e pela fala, demonstrar criatividade, prevenir acidentes, dar apoio emocional, controlar horários das atividades diárias da pessoa, observar as alterações de comportamento, demonstrar honestidade, selecionar jornais, livros e revistas de acordo com a idade, manter o ambiente organizado e limpo, controlar a ingestão de líquidos e alimentos, estimular o gosto pela música, dança e esporte, cuidar da roupa e objetos pessoais da cjai, preparar documentos e lista de telefones úteis, participar na elaboração do cardápio, prestar cuidados especiais a pessoas com limitações e/ou dependência física, servir a refeição em ambientes e em porções adequadas, ensinar boas maneiras, verificar informações, sinais dados pela pessoa, promover atividades de estímulo a afetividade, passar informações do dia a dia da pessoa, preparar a mala de remédios, administrar o dinheiro recebido (per-capita), respeitar a privacidade da cjai, estimular a ingestão de líquidos e de alimentos variados, ajudar a recuperação da auto-estiva, dos valores e da afetividade, orientar cjai na sua necessidade espiritual e religiosa, manter a calma em situações críticas, demonstrar paciência, cuidar dos afazeres domésticos, levantar informações sobre a pessoa, ajudar a pessoa nas atividades diárias (banho, necessidades fisiológicas).

Aumento do piso salarial e reajuste 2024 da categoria

O reajuste salarial 2024 para Mãe Crecheira ficou em 4.30%, obedecendo os índices de inflação do INPC - Índice Nacional de Preços ao Consumidor no período de um ano, esse é o critério para estipular o piso salarial 2024 e o início das negociações salariais entre o sindicato dos trabalhadores no cargo de Mãe Crecheira e os sindicatos patronais.

Em algumas localidades houve aumento real do salário, ou seja, acima do índice de correção salarial e acima até mesmo do reajuste médio da categoria dos Cuidadores de crianças, jovens, adultos e idosos que ficou em 4.30% para 2024.

Uma observação importante é que nem sempre o aumento salarial do Mãe Crecheira em 2024 está atrelado a acordos e convenções coletivas, o salário base pode ser estipulado de acordo com o salário mínimo 2024 ou o piso salarial mínimo regional se houver.

Reajuste e valor do vale refeição 2024

O reajuste médio do vale refeição 2024 para Mãe Crecheira ficou em 6.40% de acordo com acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios registrados no Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho do SRT - Subsecretaria de Relações do Trabalho.

Com isso o valor médio do vale refeição para 2024 observado em instrumentos coletivos de todo Brasil ficou em R$ 25,00 por dia efetivamente trabalhado.

Como é feito o cálculo dos reajustes e pisos salariais dos Cuidadores de crianças, jovens, adultos e idosos 2024

O salário de Mãe Crecheira mostrado aqui é resultado do levantamento de 7414 salários em admissões de empresas de todo o Brasil em 2024, além de dissídios, convenções e acordos coletivos da categoria em sindicatos nacionais ou regionais de Cuidadores de crianças, jovens, adultos e idosos que foram registrados no sistema Mediador da Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que registra os instrumentos coletivos.

Encontre o seu estado logo abaixo e saiba quanto ganha um Mãe Crecheira com salários atualizados em 2024. A ordem dos salários obedece a sigla dos estados em ordem alfabética. Confira:

Dissídio salarrial de Mãe Crecheira CBO 516215 salário

Valor do salário na CCT 2024 de Mãe Crecheira em todos os estados

Dados de dissídios coletivos para Mãe Crecheira por estado
UF Jornada Piso Média Teto Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo 41h 1.641,20 1.704,81 2.405,88 8,22 4.20%
Rio Grande do Sul 43h 1.811,03 1.881,22 2.654,84 8,77 5.70%
Paraná 43h 1.922,46 1.996,97 2.818,18 9,37 5.00%
Minas Gerais 42h 1.565,17 1.625,83 2.294,42 7,77 4.30%
Rio de Janeiro 40h 1.420,98 1.476,05 2.083,05 7,29 6.80%
Santa Catarina 40h 1.897,59 1.971,13 2.781,72 9,97 4.50%
Distrito Federal 43h 1.928,57 2.003,32 2.827,14 9,42 6.00%
Maranhão 41h 1.393,95 1.447,97 2.043,42 7,12 8.20%
Sergipe 44h 1.340,14 1.392,08 1.964,55 6,36 4.50%
Bahia 44h 1.510,73 1.569,28 2.214,62 7,19 6.40%
Espírito Santo 43h 1.724,57 1.791,41 2.528,09 8,38 6.50%
Mato Grosso 42h 1.516,03 1.574,79 2.222,39 7,42 8.20%
Mato Grosso do Sul 41h 1.578,60 1.639,78 2.314,11 7,97 6.00%
Ceará 41h 1.395,87 1.449,97 2.046,25 7,05 5.50%
Rondônia 44h 1.304,53 1.355,09 1.912,34 6,16 4.40%
Goiás 39h 1.527,12 1.586,31 2.238,65 8,18 6.70%
Pernambuco 43h 1.418,20 1.473,16 2.078,97 6,81 5.90%
Rio Grande do Norte 44h 1.513,12 1.571,77 2.218,13 7,14 6.30%
Amazonas 39h 1.831,86 1.902,86 2.685,37 9,65 6.10%
Amapá 44h 1.516,00 1.574,76 2.222,34 7,16 8.00%
Pará 41h 1.348,80 1.401,08 1.977,24 6,79 7.80%
Alagoas 42h 1.424,49 1.479,70 2.088,19 7,02 7.20%
Piauí 38h 1.307,37 1.358,04 1.916,50 7,07 5.90%

Fonte: Dados CAGED, PNAD e instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego que mencionem a profissão de Mãe Crecheira.

Dissídio de Mãe Crecheira por cidade

Quanto ganha um Mãe Crecheira nas principais cidades

Salários segundo dados do CAGED e instrumentos coletivos registrados que citem a profissão de Mãe Crecheira na localidade
Cidade Carga Horária Piso Salarial Média Salarial Maior Salário Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo, SP 43 1.550,27 1.610,35 2.272,58 7,43 7.10%
Caxias do Sul, RS 44 1.426,47 1.481,76 2.091,10 6,80 7.30%
São Bernardo do Campo, SP 32 1.728,83 1.795,83 2.534,33 11,09 4.50%
Itaperuna, RJ 40 1.361,88 1.414,66 1.996,41 7,08 5.90%
Sumaré, SP 43 1.414,51 1.469,33 2.073,56 6,90 6.40%
Brasília, DF 43 1.928,57 2.003,32 2.827,14 9,42 7.60%
Imperatriz, MA 40 1.304,31 1.354,86 1.912,02 6,77 7.00%
Curitiba, PR 43 2.035,60 2.114,49 2.984,04 9,83 5.40%
Aracaju, SE 44 1.339,92 1.391,85 1.964,22 6,35 7.80%
Porto Alegre, RS 44 2.457,42 2.552,66 3.602,39 11,64 5.90%
Belo Horizonte, MG 41 1.569,21 1.630,03 2.300,34 8,00 8.10%
Campos dos Goytacazes, RJ 40 1.483,40 1.540,89 2.174,55 7,74 6.40%
Sorocaba, SP 38 1.464,30 1.521,05 2.146,55 8,08 6.20%
Salvador, BA 44 1.335,14 1.386,88 1.957,21 6,36 7.30%
Itajaí, SC 35 1.803,49 1.873,39 2.643,78 10,86 7.80%
Serra, ES 43 1.952,18 2.027,84 2.861,75 9,38 5.00%
Londrina, PR 44 1.815,21 1.885,56 2.660,96 8,59 6.90%
São José do Rio Preto, SP 44 2.297,23 2.386,27 3.367,57 10,85 4.80%
Foz do Iguaçu, PR 44 1.961,45 2.037,47 2.875,33 9,29 5.00%
Santa Barbara D Oeste, SP 44 1.739,19 1.806,59 2.549,52 8,22 8.10%
Cuiabá, MT 43 1.530,98 1.590,32 2.244,30 7,33 7.60%
Campinas, SP 44 2.045,18 2.124,44 2.998,08 9,71 4.70%
Morro Agudo, SP 44 1.474,86 1.532,02 2.162,04 7,03 8.30%
Ilha Comprida, SP 40 1.429,32 1.484,71 2.095,27 7,42 4.80%
Guaramirim, SC 40 2.042,75 2.121,92 2.994,52 10,61 7.60%
Itabira, MG 43 1.748,71 1.816,48 2.563,47 8,46 4.60%
Florianópolis, SC 41 2.188,01 2.272,81 3.207,46 10,97 7.70%
Rio de Janeiro, RJ 43 1.591,41 1.653,09 2.332,89 7,68 6.30%
Barra Bonita, SP 44 1.420,19 1.475,23 2.081,89 6,71 6.00%
Bragança Paulista, SP 43 1.614,78 1.677,37 2.367,15 7,75 6.60%

Os valores de piso salarial e porcentagem de dissídio referem-se a média observada em instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego com abrangência na cidade ou na região e que citem a profissão de Mãe Crecheira. Instrumentos coletivos: Acordos, convenções ou dissídios coletivos.

Empresas que mais contratam Mãe Crecheira no Brasil

Pisos salariais por setores das empresas
Segmento Piso Média Teto Dissídio 2024 (%)
Atividades de associações de defesa de direitos sociais 1.684,52 1.749,81 2.469,38 7.00%
Orfanatos 1.803,88 1.873,79 2.644,35 6.30%
Atividades de assistência social prestadas em residências coletivas e particulares não especificadas anteriormente 2.022,65 2.101,04 2.965,06 7.80%
Atividades de fornecimento de infra-estrutura de apoio e assistência a paciente no domicílio 1.399,13 1.453,36 2.051,02 6.40%
Administração pública em geral 1.719,21 1.785,84 2.520,24 7.10%
Locação de mão-de-obra temporária 1.424,23 1.479,43 2.087,82 4.40%
Educação infantil - creche 1.680,05 1.745,16 2.462,82 4.40%
Serviços de assistência social sem alojamento 1.895,77 1.969,24 2.779,05 8.00%
Coleta de resíduos não-perigosos 1.356,94 1.409,53 1.989,17 4.40%
Regulação das atividades de saúde, educação, serviços culturais e outros serviços sociais 1.399,44 1.453,68 2.051,47 7.20%
Albergues assistenciais 1.653,93 1.718,03 2.424,54 8.30%
Serviços combinados de escritório e apoio administrativo 1.348,48 1.400,75 1.976,78 6.40%
Atividades associativas não especificadas anteriormente 1.548,12 1.608,12 2.269,43 5.40%
Atividades de teleatendimento 1.459,44 1.516,00 2.139,42 5.10%
Instituições de longa permanência para idosos 1.584,73 1.646,15 2.323,10 7.20%
Ensino fundamental 1.636,19 1.699,60 2.398,53 5.00%
Educação infantil - pré-escola 1.542,56 1.602,35 2.261,28 6.40%
Treinamento em desenvolvimento profissional e gerencial 1.435,62 1.491,26 2.104,51 6.80%
Coleta de resíduos perigosos 1.372,44 1.425,63 2.011,89 6.30%
Atividades de assistência psicossocial e à saúde a portadores de distúrbios psíquicos, deficiência mental e dependência química não especificadas ante 1.554,42 1.614,67 2.278,67 8.10%
Fonte: Contratações formais indicadas pelas empresas ao sistema Novo CAGED e convenções coletivas patronais.