O dissídio de Gastrólogo 2024 já saiu. Veja aqui o salário mínimo, piso salarial e salário médio em todos os estados, capitais e principais cidades brasileiras de acordo com a convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio do sindicato de profissionais registrados em carteira com o CBO 271110 no cargo de Gastrólogo.

Estado com maior salário médio

Maranhão

R$ 5.488,67

(últimos 12 meses)

Estado que mais contrata

São Paulo

92 admissões

(últimos 12 meses)

Cidade com maior salário médio

São Paulo - SP

R$ 3.153,88

Cidade que mais contrata

São Paulo - SP

45 admissões

Descrição sumária do cargo

O colaborador no cargo de Tecnólogo em gastronomia Cria preparações culinárias e elabora cardápios, valorizando a ciência dos ingredientes, a forma como os alimentos são preparados e como são apresentados, atuando, direta ou indiretamente, na preparação dos alimentos Concebe, planeja, gerencia e operacionaliza os serviços de alimentação.

Diferencia e coordena técnicas culinárias Planeja, controla e avalia custos nos serviços de alimentação Supervisiona e valida a segurança alimentar.

Planeja, elabora e organiza projetos de montagem de cozinhas e restaurantes, identificando tendências do mercado alimentício Identifica utensílios, equipamentos e matérias primas em restaurantes e estabelecimentos alimentícios Pode se especializar em diferentes tipos de gastronomia.

Cumpre e faz cumprir normas regulamentadoras de saúde, segurança e higiene no trabalho e de proteção ao meio ambiente

O que faz um Gastrólogo

O Tecnólogo em gastronomia cria preparações culinárias, valorizando a ciência dos ingredientes, a forma como os alimentos são preparados e como são apresentados e finalizados, degustando os pratos Cria, testa e adapta receitas, pesquisando novas técnicas, tecnologias e produtos, elaborando a ficha técnica de receitas.

Atua em restaurantes, hotéis, clubes, serviços de catering, bufês, entre outros estabelecimentos.

Elabora cardápio, analisando o conceito do empreendimento gastronômico, identificando o público-alvo e as tendências de mercado, verificando a disponibilidade e sazonalidade das matérias primas, avaliando o custo-benefício, e sugerindo harmonização com vinhos e outras bebidas Pode participar da preparação dos alimentos, fazendo o pré-preparo, montando a praça (“mise-en-place”) e finalizando os pratos.

Em determinados estabelecimentos, pode ser o responsável por todas as etapas da preparação dos alimentos Gerencia o estoque da cozinha, utilizando sistemas informatizados de gestão, elaborando lista de matérias primas, conferindo e selecionando itens recebidos.

Verifica as condições de armazenamento, a validade da matéria prima e os produtos estocados.

Controla o consumo das matérias primas e demais itens em estoque, criando estratégias de giro de estoque Concebe, planeja, gerencia e operacionaliza os serviços de alimentação.

Diferencia e coordena técnicas culinárias, identificando utensílios, equipamentos e matérias primas em restaurantes e estabelecimentos alimentícios.

Planeja, controla e avalia custos nos serviços de alimentação Planeja, elabora e organiza projetos de montagem de cozinhas e restaurantes, identificando tendências do mercado alimentício Planeja as rotinas de trabalho conforme cardápio vigente, checando a agenda de eventos e reservas, identificando pratos com maior saída, definindo leiaute das praças, sugerindo a compra de materiais, equipamentos e utensílios.

Verifica a manutenção das instalações, equipamentos e utensílios Supervisiona e valida a segurança alimentar Controla o cumprimento das normas técnicas de higiene e segurança no trabalho.

Orienta o descarte adequado dos resíduos gerados nos processos de preparação dos alimentos Pode se especializar em diferentes tipos de gastronomia.

Mantém-se atualizado no seu campo de atividade, identificando novas perspectivas do mercado alimentício, técnicas contemporâneas e tendências em gastronomia.

Funções do Tecnólogo em gastronomia

O profissional Gastrólogo deve planejar rotinas de trabalho, elaborar cardápio, preparar alimentos, demonstrar competências pessoais, gerenciar estoques, criar pratos.

Condições de trabalho da profissão

Chefes de cozinha trabalham predominantemente em restaurantes, concessionárias de equipe, sob supervisão ocasional, em ambiente fechado, em horários diurno e noturno, por vezes irregulares.

Exigências do mercado de trabalho para a profissão

Atividades exercidas por um Tecnólogo em gastronomia

Um Tecnólogo em gastronomia deve verificar condições de armazenamento, identificar disponibilidade/sazonalidade da matéria prima, sugerir harmonização vinho/cardápio, executar preparação de alimentos, testar receitas, criar estratégias de giro de estoque, elaborar lista de matéria prima, controlar situações adversas, degustar produção culinária, sugerir compra de materiais, identificar tendências, demonstrar senso estético, verificar validade de matéria prima e produto estocado, controlar consumo de matéria prima, requisitar equipamentos e utensílios, demonstrar paladar apurado, verificar manutenção das instalações, equipamentos e utensílios, demonstrar liderança, fazer pré-preparo, finalizar pratos, elaborar ficha técnica de receitas, demonstrar autocontrole, identificar público-alvo, conferir matéria prima recebida, prestar consultoria, demonstrar criatividade, requisitar matéria prima, checar agenda de eventos e reservas, discriminar odores, avaliar custo benefício, adaptar receitas, analisar conceito do empreendimento gastronômico, criar receitas, controlar observância de normas técnicas de higiene e segurança, demonstrar senso de organização, criar apresentação, avaliar novos equipamentos e utensílios, participar de elaboração de projeto de cozinha, definir leiaute de praças, demonstrar capacidade de improvisação, montar praça (mise-en-place), delegar tarefas, trabalhar em equipe, pesquisar novas técnicas, tecnológicas e produtos, multiplicar talentos.

Aumento do piso salarial e reajuste 2024 da categoria

O reajuste salarial 2024 para Gastrólogo ficou em 3.80%, obedecendo os índices de inflação do INPC - Índice Nacional de Preços ao Consumidor no período de um ano, esse é o critério para estipular o piso salarial 2024 e o início das negociações salariais entre o sindicato dos trabalhadores no cargo de Gastrólogo e os sindicatos patronais.

Em algumas localidades houve aumento real do salário, ou seja, acima do índice de correção salarial e acima até mesmo do reajuste médio da categoria dos Chefes de cozinha que ficou em 3.80% para 2024.

Uma observação importante é que nem sempre o aumento salarial do Gastrólogo em 2024 está atrelado a acordos e convenções coletivas, o salário base pode ser estipulado de acordo com o salário mínimo 2024 ou o piso salarial mínimo regional se houver.

Reajuste e valor do vale refeição 2024

O reajuste médio do vale refeição 2024 para Gastrólogo ficou em 5.40% de acordo com acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios registrados no Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho do SRT - Subsecretaria de Relações do Trabalho.

Com isso o valor médio do vale refeição para 2024 observado em instrumentos coletivos de todo Brasil ficou em R$ 39,00 por dia efetivamente trabalhado.

Como é feito o cálculo dos reajustes e pisos salariais dos Chefes de cozinha 2024

O salário de Gastrólogo mostrado aqui é resultado do levantamento de 293 salários em admissões de empresas de todo o Brasil em 2024, além de dissídios, convenções e acordos coletivos da categoria em sindicatos nacionais ou regionais de Chefes de cozinha que foram registrados no sistema Mediador da Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que registra os instrumentos coletivos.

Encontre o seu estado logo abaixo e saiba quanto ganha um Gastrólogo com salários atualizados em 2024. A ordem dos salários obedece a sigla dos estados em ordem alfabética. Confira:

Dissídio salarrial de Gastrólogo CBO 271110 salário

Valor do salário na CCT 2024 de Gastrólogo em todos os estados

Dados de dissídios coletivos para Gastrólogo por estado
UF Jornada Piso Média Teto Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo 44h 2.885,34 2.997,17 4.229,70 13,71 6.20%
Santa Catarina 44h 2.487,82 2.584,24 3.646,95 11,78 7.30%
Paraná 44h 2.134,83 2.217,57 3.129,50 10,12 6.20%
Rio Grande do Sul 40h 2.513,08 2.610,48 3.683,99 13,00 7.60%
Minas Gerais 44h 2.903,93 3.016,48 4.256,94 13,71 5.00%
Pernambuco 44h 2.458,47 2.553,76 3.603,94 11,70 7.00%

Fonte: Dados CAGED, PNAD e instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego que mencionem a profissão de Gastrólogo.

Dissídio de Gastrólogo por cidade

Quanto ganha um Gastrólogo nas principais cidades

Salários segundo dados do CAGED e instrumentos coletivos registrados que citem a profissão de Gastrólogo na localidade
Cidade Carga Horária Piso Salarial Média Salarial Maior Salário Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo, SP 44 3.036,20 3.153,88 4.450,85 14,42 7.20%
Porto Alegre, RS 40 2.031,92 2.110,67 2.978,64 10,55 4.70%
Apucarana, PR 44 1.610,67 1.673,10 2.361,13 7,61 7.80%

Os valores de piso salarial e porcentagem de dissídio referem-se a média observada em instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego com abrangência na cidade ou na região e que citem a profissão de Gastrólogo. Instrumentos coletivos: Acordos, convenções ou dissídios coletivos.

Empresas que mais contratam Gastrólogo no Brasil

Pisos salariais por setores das empresas
Segmento Piso Média Teto Dissídio 2024 (%)
Restaurantes e similares 2.372,80 2.464,76 3.478,35 6.30%
Lanchonetes, casas de chá, de sucos e similares 1.977,13 2.053,76 2.898,32 4.80%
Fornecimento de alimentos preparados preponderantemente para empresas 3.782,93 3.929,55 5.545,50 5.10%
Educação superior - graduação e pós-graduação 3.657,02 3.798,76 5.360,92 6.60%
Fornecimento de alimentos preparados preponderantemente para consumo domiciliar 1.707,45 1.773,63 2.502,99 5.80%
Educação superior - graduação 3.196,82 3.320,71 4.686,29 5.90%
Serviços de organização de feiras, congressos, exposições e festas 1.943,91 2.019,25 2.849,63 5.20%
Hotéis 4.178,14 4.340,08 6.124,85 5.80%
Fabricação de outros produtos alimentícios 4.718,62 4.901,50 6.917,14 6.40%
Representantes comerciais e agentes do comércio de produtos alimentícios, bebidas e fumo 1.876,56 1.949,29 2.750,89 7.10%
Padaria e confeitaria com predominância de revenda 2.477,64 2.573,67 3.632,04 5.70%
Fabricação de produtos de padaria e confeitaria com predominância de produção própria 1.785,79 1.855,00 2.617,83 7.00%
Atividades de atendimento hospitalar, exceto pronto-socorro e unidades para atendimento a urgências 3.301,64 3.429,60 4.839,95 7.50%
Fabricação de produtos de carne 1.867,62 1.940,00 2.737,79 5.30%
Transporte rodoviário de carga, exceto produtos perigosos e mudanças, municipal 2.345,11 2.436,00 3.437,76 5.10%
Serviços de assistência social sem alojamento 2.691,70 2.796,03 3.945,84 5.80%
Serviços de alimentação para eventos e recepções - bufê 2.562,04 2.661,33 3.755,75 7.10%
Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - supermercados 3.970,77 4.124,67 5.820,85 4.20%
Comércio atacadista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios 1.818,52 1.889,00 2.665,81 6.00%
Comércio varejista de produtos alimentícios em geral ou especializado em produtos alimentícios 2.416,99 2.510,67 3.543,13 7.30%
Fonte: Contratações formais indicadas pelas empresas ao sistema Novo CAGED e convenções coletivas patronais.