O dissídio de Cozinhador de Andiroba 2024 já saiu. Veja aqui o salário mínimo, piso salarial e salário médio em todos os estados, capitais e principais cidades brasileiras de acordo com a convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio do sindicato de profissionais registrados em carteira com o CBO 632305 no cargo de Cozinhador de Andiroba.

Estado com maior salário médio

Pará

R$ 1.750,00

(últimos 12 meses)

Estado que mais contrata

Maranhão

16 admissões

(últimos 12 meses)

Cidade que mais contrata

Buriti - MA

16 admissões

Descrição sumária do cargo

O colaborador no cargo de Trabalhador da exploração de andiroba realiza exploração não madeireira de andiroba - espécie típica da floresta amazônica - mapeando árvores produtivas numa área, coletando frutos, retirando sementes de frutos, selecionando sementes por peso, presença de furos, coloração da casca e germinação, executando lavagem, cozimento, secagem e retirada da massa das sementes, amassando ou prensando massa para extrair óleo, e comercializando óleo para uso em medicina tradicional e aplicações industriais Programa coleta florestal e beneficiamento de sementes, selecionando instrumental e recursos manuais, semimecanizados ou mecanizados.

Pode realizar plantio de andirobas Cumpre legislação, normas técnicas, normas de qualidade e normas regulamentadoras de saúde e segurança no trabalho, de prevenção de incêndios e de preservação ambiental

O que faz um Cozinhador de Andiroba

O Trabalhador da exploração de andiroba programa a colheita florestal das sementes da andiroba (ou andirobeira), no período de maior produção de frutos e sementes na região onde trabalha Seleciona instrumental e recursos manuais, semimecanizados ou mecanizados.

Localiza as andirobas produtivas numa área, usando placas numeradas para identificá-las.

Registra a altura de cada uma, a medida da CAP-Circunferência à Altura do Peito e a presença de frutos e flores Pode roçar o local - para visualizar melhor as sementes no momento da coleta – e cortar cipós, que podem diminuir a produção de frutos e sementes.

Mapeia a maior concentração de andirobas produtivas, fazendo desenho da área com uso de GPS-Sistema de Posicionamento Global (Global Position System), para auxiliar na localização das árvores identificadas, ou inserindo as informações em computador para, por meio de um programa digital, confeccionar um mapa com o potencial produtivo da área Coleta as sementes, geralmente no período em que ocorre o pico de produção.

Em áreas inundadas, entra no andirobal (local onde são encontradas as andirobas) com canoa e coleta as sementes sadias que estiverem boiando.

Em áreas secas, geralmente coleta as sementes no chão, próximo à matriz produtora, nos primeiros dias após a queda Pode escalar as árvores, usando plataformas ou escadas.

Seleciona as sementes na floresta, considerando o peso, a presença de furos de broca, a coloração da casca – retirando as de casca escurecida, consideradas inadequadas para a extração do óleo - e as germinadas, que produzem óleo de menor qualidade e são importantes para manter a vida na floresta.

Pode realizar o plantio de andirobas, especialmente em áreas de reflorestamento de capoeiras Prepara o terreno, drenando, dessecando e destocando o solo para abertura de covas e sulcos Faz a integração com canais, sistemas de irrigação e drenagem e sistemas de captação de chuvas e recursos hídricos locais.

Prepara e aplica fórmulas de adubação, correção e proteção do solo Prepara mudas em viveiros e sementeiras Planta as mudas, construindo campos de cultivo, com espaçamento para o desenvolvimento das árvores.

Tutora e direciona o crescimento vegetal Realiza tratamento contra fungos, doenças e pragas do cultivo.

Verifica o ponto de colheita e maturidade das plantas e dos frutos Programa e executa a colheita de frutos e/ou sementes diretamente no solo ou nas copas das árvores Executa o beneficiamento das sementes.

Lava as sementes após a coleta, efetua sua seleção final, registra seu peso e faz seu cozimento Realiza a secagem das sementes, armazenando-as em local seco, coberto, limpo e ventilado Pode realizar a secagem das sementes em estufas elétricas ou artesanais.

Retira a massa do interior das sementes, amassando-a até ficar homogênea Durante cerca de um mês, realiza o amassamento e recolhe o óleo acumulado Observa o aspecto da massa até o momento em que está escura e seca, finalizando o processo.

Pode utilizar prensas mecanizadas para realizar a extração do óleo Executa o envasamento do óleo de andiroba Pode ensacar outras partes das andirobas - como cascas das árvores e a massa residual da prensagem -, que têm valor comercial Comercializa a produção, negociando preços Conserva a limpeza e a organização dos locais de beneficiamento das sementes.

Mantém ferramentas, utensílios e instrumentos de trabalho limpos, organizados, acondicionados e em plenas condições de uso e funcionamento Faz a conservação e providencia os serviços periódicos de manutenção de máquinas e equipamentos Executa práticas para mitigação de danos ambientais e combate a incêndios, fazendo reflorestamento de áreas degradadas Trabalha com segurança, usando equipamentos de proteção individual, como botas e capacetes - durante identificação das árvores e de coleta de sementes, e touca e luvas descartáveis, durante todo o processo de beneficiamento Pode prestar primeiros socorros .

Funções do Trabalhador da exploração de andiroba

O profissional Cozinhador de Andiroba deve armazenar matéria-prima e produtos, colher frutos de palmeiras e Árvores, extrair fibras, ceras e Óleos, beneficiar fibras, ceras e Óleos, demonstrar competências pessoais, plantar Árvores de pequi e espécies produtoras de fibras, manejar extração e beneficiamento de fibras, ceras e Óleos, comercializar matéria-prima e produtos.

Condições de trabalho da profissão

Extrativistas florestais de espécies produtoras de fibras, ceras e óleos trabalham predominantemente em silvicultura, exploração florestal, agricultura, pecuária e serviços relacionados a essas atividades. O trabalho é desenvolvido em equipe, com supervisão ocasional, a céu aberto, no período diurno. No exercício das atividades, os trabalhadores estão sujeitos a ruídos intensos, altas temperaturas e posição desconfortável por longos períodos. Os trabalhadores da exploração de andiroba, piaçava e coco-da-praia desenvolvem suas atividades em alturas elevadas expondo-os a riscos.

Exigências do mercado de trabalho para a profissão

Atividades exercidas por um Trabalhador da exploração de andiroba

Um Trabalhador da exploração de andiroba deve apresentar resistência física, raspar polpa de pequi e palha de ouricuri, vender matéria-prima, demonstrar concentração em manuseio de equipamentos cortantes e máquinas, registrar produção, medir produção de óleo, plantar frutos de pequi e coco-da-praia e piaçava, manufaturar ralos e passadeiras de pequi, pesquisar mercado fornecedor de fibras, ceras e óleos, acondicionar produtos embalados em veículos, coar óleos de bacaba, copaíba, babaçu, ouricuri e pequi, enlatar óleos, adaptar-se a ambientes silvestres, pesquisar mercado consumidor de fibras, ceras e óleos, aceirar área de extração, apagar incêndios, apresentar força física para subir em árvores, colher andiroba, buriti pequi, babaçu e ouricuri em solo, transplantar mudas de coco-da-praia e pequi, suportar trabalhos em alturas elevadas, macerar bacaba, casca de coco-da-praia, fruto de piaçava e amêndoa de ouricuri, cozinhar andiroba, ouricuri, polpa de pequi e vinhos de bacaba e buriti, desbastar palmeiras, laminar cascas de pequi e coco de piaçava, abrir caminho para área de extração, destalar palhas de ouricuri e carnaúba, descascar coco-da-praia, babaçu, pequi, ouricuri e andiroba, ralar polpa de pequi, cortar palhas de carnaúba, piaçava e ouricuri, pilar pequi, ouricuri e babaçu, colher cachos de buriti , ouricuri, babaçu, tucum, coco-da-praia e bacaba em copas, limpar instalações, ensacar pó, cera de carnaúba e ralão de babaçu e ouricuri, vender produtos, secar polpa de pequi e ouricuri, ferver pó de carnaúba e amêndoas de ouricuri, babaçu e pequi, calcular capacidade produtiva da área de extração, carregar andiroba, bacaba, buriti em paneiro, roçar base de palmeiras de bacaba, piaçava, babaçu e ouricuri, moer amêndoas de pequi, ouricuri e babaçu, amassar andiroba e bacaba, providenciar manutenção de equipamentos e veículos, confeccionar pecúnia, dispor fibras de coco-da-praia e palhas de ouricuri em lonas ou solo, pesar matéria-prima e produtos, amarrar piaçava e fibra de coco-da-praia e palhas de ouricuri e carnaúba em feixes, armazenar feixes de fibras em galpão, subir em árvores e palmeiras, transportar matéria-prima e produtos.

Aumento do piso salarial e reajuste 2024 da categoria

O reajuste salarial 2024 para Cozinhador de Andiroba ficou em 3.80%, obedecendo os índices de inflação do INPC - Índice Nacional de Preços ao Consumidor no período de um ano, esse é o critério para estipular o piso salarial 2024 e o início das negociações salariais entre o sindicato dos trabalhadores no cargo de Cozinhador de Andiroba e os sindicatos patronais.

Em algumas localidades houve aumento real do salário, ou seja, acima do índice de correção salarial e acima até mesmo do reajuste médio da categoria dos Extrativistas florestais de espécies produtoras de fibras, ceras e óleos que ficou em 3.80% para 2024.

Uma observação importante é que nem sempre o aumento salarial do Cozinhador de Andiroba em 2024 está atrelado a acordos e convenções coletivas, o salário base pode ser estipulado de acordo com o salário mínimo 2024 ou o piso salarial mínimo regional se houver.

Reajuste e valor do vale refeição 2024

O reajuste médio do vale refeição 2024 para Cozinhador de Andiroba ficou em 8.40% de acordo com acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios registrados no Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho do SRT - Subsecretaria de Relações do Trabalho.

Com isso o valor médio do vale refeição para 2024 observado em instrumentos coletivos de todo Brasil ficou em R$ 15,00 por dia efetivamente trabalhado.

Como é feito o cálculo dos reajustes e pisos salariais dos Extrativistas florestais de espécies produtoras de fibras, ceras e óleos 2024

O salário de Cozinhador de Andiroba mostrado aqui é resultado do levantamento de 24 salários em admissões de empresas de todo o Brasil em 2024, além de dissídios, convenções e acordos coletivos da categoria em sindicatos nacionais ou regionais de Extrativistas florestais de espécies produtoras de fibras, ceras e óleos que foram registrados no sistema Mediador da Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que registra os instrumentos coletivos.

Encontre o seu estado logo abaixo e saiba quanto ganha um Cozinhador de Andiroba com salários atualizados em 2024. A ordem dos salários obedece a sigla dos estados em ordem alfabética. Confira:

Dissídio salarrial de Cozinhador de Andiroba CBO 632305 salário

Valor do salário na CCT 2024 de Cozinhador de Andiroba em todos os estados

Dados de dissídios coletivos para Cozinhador de Andiroba por estado
UF Jornada Piso Média Teto Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
Maranhão 44h 1.318,16 1.369,25 1.932,33 6,22 6.90%

Fonte: Dados CAGED, PNAD e instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego que mencionem a profissão de Cozinhador de Andiroba.

Dissídio de Cozinhador de Andiroba por cidade

Quanto ganha um Cozinhador de Andiroba nas principais cidades

Salários segundo dados do CAGED e instrumentos coletivos registrados que citem a profissão de Cozinhador de Andiroba na localidade
Cidade Carga Horária Piso Salarial Média Salarial Maior Salário Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
Buriti, MA 44 1.318,16 1.369,25 1.932,33 6,22 4.50%

Os valores de piso salarial e porcentagem de dissídio referem-se a média observada em instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego com abrangência na cidade ou na região e que citem a profissão de Cozinhador de Andiroba. Instrumentos coletivos: Acordos, convenções ou dissídios coletivos.

Empresas que mais contratam Cozinhador de Andiroba no Brasil

Pisos salariais por setores das empresas
Segmento Piso Média Teto Dissídio 2024 (%)
Produção de carvão vegetal - florestas nativas 1.318,16 1.369,25 1.932,33 6.40%
Cultivo de outras plantas de lavoura temporária não especificadas anteriormente 1.646,20 1.710,00 2.413,20 6.40%
Aluguel de outras máquinas e equipamentos comerciais e industriais , sem operador 1.684,71 1.750,00 2.469,65 7.20%
Fonte: Contratações formais indicadas pelas empresas ao sistema Novo CAGED e convenções coletivas patronais.