O dissídio de Auxiliar de Técnico de Controle de Qualidade 2024 já saiu. Veja aqui o salário mínimo, piso salarial e salário médio em todos os estados, capitais e principais cidades brasileiras de acordo com a convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio do sindicato de profissionais registrados em carteira com o CBO 391215 no cargo de Auxiliar de Técnico de Controle de Qualidade.

Estado com maior salário médio

Roraima

R$ 2.737,88

(últimos 12 meses)

Estado que mais contrata

São Paulo

13.889 admissões

(últimos 12 meses)

Cidade com maior salário médio

Capivari - SP

R$ 3.076,64

Cidade que mais contrata

São Paulo - SP

2.873 admissões

Descrição sumária do cargo

O colaborador no cargo de Operador de inspeção de qualidade inspeciona insumos e produtos e verifica conformidade de processos Prepara a liberação de produtos e de serviços inspecionados.

Cumpre normas técnicas e de qualidade e normas regulamentadoras de saúde e segurança no trabalho e de preservação ambiental

O que faz um Auxiliar de Técnico de Controle de Qualidade

O Operador de inspeção de qualidade inspeciona insumos e produtos - peças, conjuntos e material em processo de produção -, operando equipamentos laboratoriais, instrumentos e ferramentas para realização de ensaios Pode coletar e enviar amostras para análises.

Aplica ferramentas da qualidade e metodologia estatística para avaliação da conformidade, de acordo com o objeto da inspeção.

Na inspeção de recebimento, na inspeção durante o processo de produção e na inspeção de produtos acabados, avalia documentos, local de recebimento e inspeção, condições de descarregamento, higiene e limpeza dos locais de armazenamento de insumos e produtos Verifica conformidade de processos, observando as condições do ambiente em que se desenvolve o processo e o uso dos equipamentos, instrumentos e ferramentas.

Analisa relatórios de controle de processos, verificando o cumprimento de normas e procedimentos e informando, às pessoas responsáveis, sobre processos, produtos e serviços não-conformes Prepara a liberação de produtos e serviços inspecionados, verificando especificações e padrões e conferindo condições de transporte e higiene, com vistas à emissão da documentação liberatória.

.

Funções do Operador de inspeção de qualidade

O profissional Auxiliar de Técnico de Controle de Qualidade deve trabalhar com segurança, possuir conhecimento técnico, liberar produtos e serviços, inspecionar recebimento de insumos, organizar armazenamento e movimentação de insumos, demonstrar competências pessoais, verificar conformidade de processos.

Condições de trabalho da profissão

Técnicos de controle da produção exercem suas funções em empresas agropecuárias, industriais, comerciais e de serviços, como assalariados, com carteira assinada. Trabalham de forma individual, com supervisão ocasional, em ambientes fechados, em rodízio de turnos, nos períodos diurno e noturno. Podem permanecer em posições pouco confortáveis durante longos períodos, trabalhar em grandes alturas e podem estar expostos à ação de materiais tóxicos, radiação, ruído intenso e altas temperaturas. No desenvolvimento de algumas atividades, podem estar sujeitos a condições especiais, como trabalho confinado.

Exigências do mercado de trabalho para a profissão

Atividades exercidas por um Operador de inspeção de qualidade

Um Operador de inspeção de qualidade deve registrar insumos não-conformes, selecionar área para armazenamento, avaliar condições de descarregamento, trabalho em equipe, coletar amostras, selecionar instrumentos e ferramentas de trabalho, manusear microcomputadores, utilizar epis, conforme normas de segurança, adquirir habilidades no uso da ferramenta da qualidade (estatísticas), enviar amostras para análises, operar equipamentos de laboratórios, identificar insumo com endereço de armazenamento, verificar especificações do produto, conforme padrão, identificar local de armazenamento, solicitar ações preventivas e corretivas, em relação à segurança, emitir liberação do produto e serviço, agir com responsabilidade, verificar limite máximo da capacidade de armazenamento, aplicar ferramentas da qualidade, implementar ações corretivas de reclamações de mercado, controlar condições ambientais no processo, conferir documentos de recebimentos de insumos, manusear instrumentos e ferramentas de trabalho, com segurança, demonstrar dinamismo, verificar condições de higiene e limpeza dos locais de armazenamento, atender prazos legais e técnicos, para liberação do produto e serviço, verificar condições de uso de ferramentas e instrumentos, informar pessoas responsáveis, sobre produtos e serviços não-conformes, evidenciar habilidade técnica, analisar relatórios de controle de processos, monitorar cumprimento de normas e procedimentos, realizar inspeções e ensaios, verificar o local de recebimento, de acordo com as características dos insumos, atualizar controles de recebimentos, manter credibilidade, inspecionar condições de higiene e limpeza, conferir condições de transporte, higiene, disponibilidade tempo, solicitar armazenamento de insumos, comunicar condições inseguras de trabalho, conferir especificações de insumos.

Aumento do piso salarial e reajuste 2024 da categoria

O reajuste salarial 2024 para Auxiliar de Técnico de Controle de Qualidade ficou em 5.40%, obedecendo os índices de inflação do INPC - Índice Nacional de Preços ao Consumidor no período de um ano, esse é o critério para estipular o piso salarial 2024 e o início das negociações salariais entre o sindicato dos trabalhadores no cargo de Auxiliar de Técnico de Controle de Qualidade e os sindicatos patronais.

Em algumas localidades houve aumento real do salário, ou seja, acima do índice de correção salarial e acima até mesmo do reajuste médio da categoria dos Técnicos de controle da produção que ficou em 5.40% para 2024.

Uma observação importante é que nem sempre o aumento salarial do Auxiliar de Técnico de Controle de Qualidade em 2024 está atrelado a acordos e convenções coletivas, o salário base pode ser estipulado de acordo com o salário mínimo 2024 ou o piso salarial mínimo regional se houver.

Reajuste e valor do vale refeição 2024

O reajuste médio do vale refeição 2024 para Auxiliar de Técnico de Controle de Qualidade ficou em 7.90% de acordo com acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios registrados no Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho do SRT - Subsecretaria de Relações do Trabalho.

Com isso o valor médio do vale refeição para 2024 observado em instrumentos coletivos de todo Brasil ficou em R$ 24,00 por dia efetivamente trabalhado.

Como é feito o cálculo dos reajustes e pisos salariais dos Técnicos de controle da produção 2024

O salário de Auxiliar de Técnico de Controle de Qualidade mostrado aqui é resultado do levantamento de 37065 salários em admissões de empresas de todo o Brasil em 2024, além de dissídios, convenções e acordos coletivos da categoria em sindicatos nacionais ou regionais de Técnicos de controle da produção que foram registrados no sistema Mediador da Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que registra os instrumentos coletivos.

Encontre o seu estado logo abaixo e saiba quanto ganha um Auxiliar de Técnico de Controle de Qualidade com salários atualizados em 2024. A ordem dos salários obedece a sigla dos estados em ordem alfabética. Confira:

Dissídio salarrial de Auxiliar de Técnico de Controle de Qualidade CBO 391215 salário

Valor do salário na CCT 2024 de Auxiliar de Técnico de Controle de Qualidade em todos os estados

Dados de dissídios coletivos para Auxiliar de Técnico de Controle de Qualidade por estado
UF Jornada Piso Média Teto Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo 44h 2.024,68 2.103,15 2.968,03 9,64 4.60%
Minas Gerais 44h 1.762,19 1.830,48 2.583,23 8,41 6.10%
Paraná 44h 1.990,06 2.067,19 2.917,28 9,45 8.00%
Rio Grande do Sul 44h 1.943,98 2.019,32 2.849,73 9,23 5.80%
Santa Catarina 44h 2.043,73 2.122,93 2.995,95 9,74 5.50%
Amazonas 44h 1.901,14 1.974,83 2.786,93 9,00 5.20%
Mato Grosso 44h 1.681,25 1.746,41 2.464,59 7,95 8.10%
Rio de Janeiro 43h 2.157,64 2.241,26 3.162,93 10,41 6.20%
Goiás 44h 1.744,76 1.812,39 2.557,69 8,31 4.70%
Bahia 44h 1.625,56 1.688,56 2.382,95 7,71 6.50%
Pernambuco 44h 1.611,78 1.674,25 2.362,76 7,70 7.40%
Pará 43h 1.751,01 1.818,87 2.566,84 8,37 6.40%
Mato Grosso do Sul 44h 1.712,47 1.778,84 2.510,35 8,14 7.70%
Espírito Santo 44h 1.823,24 1.893,90 2.672,73 8,69 8.10%
Ceará 44h 1.641,70 1.705,33 2.406,61 7,79 4.40%
Maranhão 44h 1.541,21 1.600,94 2.259,29 7,30 7.30%
Rio Grande do Norte 43h 1.523,43 1.582,47 2.233,23 7,37 6.20%
Rondônia 44h 1.630,93 1.694,14 2.390,82 7,71 5.10%
Distrito Federal 43h 1.935,45 2.010,46 2.837,23 9,31 5.80%
Paraíba 43h 1.526,15 1.585,30 2.237,22 7,32 6.80%
Tocantins 44h 1.597,70 1.659,63 2.342,12 7,60 4.80%
Alagoas 44h 1.620,95 1.683,78 2.376,20 7,67 5.30%
Piauí 44h 1.713,62 1.780,04 2.512,04 8,15 5.40%
Sergipe 44h 2.118,49 2.200,60 3.105,55 10,05 6.40%
Acre 44h 1.483,73 1.541,23 2.175,04 7,01 6.20%
Roraima 44h 2.635,73 2.737,88 3.863,78 12,44 5.70%
Amapá 44h 1.496,36 1.554,36 2.193,56 7,11 5.40%

Fonte: Dados CAGED, PNAD e instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego que mencionem a profissão de Auxiliar de Técnico de Controle de Qualidade.

Dissídio de Auxiliar de Técnico de Controle de Qualidade por cidade

Quanto ganha um Auxiliar de Técnico de Controle de Qualidade nas principais cidades

Salários segundo dados do CAGED e instrumentos coletivos registrados que citem a profissão de Auxiliar de Técnico de Controle de Qualidade na localidade
Cidade Carga Horária Piso Salarial Média Salarial Maior Salário Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo, SP 43 2.078,93 2.159,50 3.047,55 9,94 5.40%
Manaus, AM 44 1.899,01 1.972,61 2.783,81 8,99 8.10%
Taubaté, SP 44 1.520,43 1.579,35 2.228,83 7,20 8.10%
Santo André, SP 44 1.958,00 2.033,89 2.870,28 9,25 5.60%
Belo Horizonte, MG 43 1.767,45 1.835,95 2.590,95 8,48 7.50%
Curitiba, PR 43 1.943,78 2.019,11 2.849,43 9,29 7.10%
Rio de Janeiro, RJ 43 2.288,67 2.377,37 3.355,01 11,07 6.90%
Cuiabá, MT 44 1.497,21 1.555,24 2.194,80 7,08 5.70%
Guarulhos, SP 44 2.207,17 2.292,71 3.235,55 10,49 7.70%
Sorocaba, SP 44 1.922,67 1.997,18 2.818,48 9,16 8.10%
Betim, MG 44 1.634,61 1.697,97 2.396,22 7,79 5.30%
Joinville, SC 44 1.990,29 2.067,43 2.917,61 9,43 6.00%
São Bernardo do Campo, SP 44 2.037,45 2.116,42 2.986,75 9,69 5.00%
Campinas, SP 43 2.165,33 2.249,25 3.174,21 10,35 5.80%
São Luís, MA 44 1.515,47 1.574,20 2.221,56 7,18 4.30%
Jundiaí, SP 43 2.272,88 2.360,97 3.331,87 11,10 6.70%
Rondonópolis, MT 44 1.670,02 1.734,74 2.448,12 7,89 7.70%
Botucatu, SP 44 2.010,62 2.088,55 2.947,42 9,49 7.20%
Macaé, RJ 43 2.359,03 2.450,46 3.458,16 11,47 6.90%
Barueri, SP 43 2.334,09 2.424,56 3.421,61 11,16 6.00%
Piracicaba, SP 44 1.657,95 1.722,21 2.430,43 7,90 7.20%
Serra, ES 43 1.909,79 1.983,80 2.799,60 9,12 6.60%
Fortaleza, CE 44 1.781,56 1.850,61 2.611,64 8,43 6.00%
Anápolis, GO 44 1.760,03 1.828,24 2.580,07 8,35 8.30%
Porto Alegre, RS 44 1.989,54 2.066,65 2.916,52 9,43 5.70%
Goiânia, GO 43 1.978,05 2.054,71 2.899,67 9,48 6.70%
Laranjal Paulista, SP 44 1.748,84 1.816,62 2.563,67 8,26 4.20%
Natal, RN 43 1.476,08 1.533,29 2.163,82 7,19 8.00%
Goiana, PE 44 1.383,92 1.437,56 2.028,73 6,53 4.90%
Contagem, MG 43 1.784,97 1.854,15 2.616,63 8,53 4.90%

Os valores de piso salarial e porcentagem de dissídio referem-se a média observada em instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego com abrangência na cidade ou na região e que citem a profissão de Auxiliar de Técnico de Controle de Qualidade. Instrumentos coletivos: Acordos, convenções ou dissídios coletivos.

Empresas que mais contratam Auxiliar de Técnico de Controle de Qualidade no Brasil

Pisos salariais por setores das empresas
Segmento Piso Média Teto Dissídio 2024 (%)
Locação de mão-de-obra temporária 2.091,82 2.172,90 3.066,46 5.00%
Locação de automóveis sem condutor 1.697,61 1.763,40 2.488,56 8.20%
Testes e análises técnicas 1.703,88 1.769,92 2.497,76 5.00%
Frigorífico - abate de bovinos 1.759,26 1.827,45 2.578,95 6.30%
Serviços de instalação, manutenção e reparação de acessórios para veículos automotores 1.469,94 1.526,91 2.154,83 6.30%
Serviços combinados de escritório e apoio administrativo 1.630,63 1.693,83 2.390,38 4.40%
Seleção e agenciamento de mão-de-obra 1.853,56 1.925,40 2.717,18 4.10%
Outras atividades de serviços prestados principalmente às empresas não especificadas anteriormente 1.524,76 1.583,86 2.235,19 5.10%
Abate de aves 1.599,53 1.661,53 2.344,80 6.70%
Confecção de peças do vestuário, exceto roupas íntimas e as confeccionadas sob medida 1.723,38 1.790,18 2.526,35 4.90%
Fabricação de aparelhos de recepção, reprodução, gravação e amplificação de áudio e vídeo 1.887,87 1.961,04 2.767,47 7.90%
Fabricação de embalagens de material plástico 2.000,79 2.078,33 2.933,00 4.10%
Fabricação de alimentos para animais 1.987,38 2.064,40 2.913,35 6.90%
Fabricação de outras peças e acessórios para veículos automotores não especificadas anteriormente 2.133,06 2.215,73 3.126,90 6.40%
Frigorífico - abate de suínos 1.697,43 1.763,22 2.488,31 4.30%
Fabricação de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal 2.151,04 2.234,40 3.153,26 6.70%
Fabricação de produtos de carne 1.771,69 1.840,35 2.597,16 8.30%
Fabricação de outros produtos alimentícios 2.065,43 2.145,48 3.027,76 5.80%
Serviços de engenharia 2.279,24 2.367,58 3.341,20 5.60%
Fabricação de outros produtos de metal 2.111,45 2.193,28 3.095,23 6.40%
Fonte: Contratações formais indicadas pelas empresas ao sistema Novo CAGED e convenções coletivas patronais.