O dissídio de Arquivista Pesquisador (jornalismo) 2024 já saiu. Veja aqui o salário mínimo, piso salarial e salário médio em todos os estados, capitais e principais cidades brasileiras de acordo com a convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio do sindicato de profissionais registrados em carteira com o CBO 261105 no cargo de Arquivista Pesquisador (jornalismo).

Estado com maior salário médio

Mato Grosso

R$ 17.179,37

(últimos 12 meses)

Estado que mais contrata

São Paulo

45 admissões

(últimos 12 meses)

Cidade com maior salário médio

São Paulo - SP

R$ 3.218,57

Cidade que mais contrata

São Paulo - SP

32 admissões

Descrição sumária do cargo

O colaborador no cargo de Arquivista pesquisador (jornalismo) Organiza e controla arquivos jornalísticos e realiza pesquisa dedados para elaboração de notícias, informações e matérias a serem propagadas e veiculadas em meios de comunicação como jornais, revistas, internet, rádio ou televisão Coordena o processo de arquivamento na criação, reprodução, padronização, identificação, codificação, tramitação, classificação, preservação, avaliação, tempo de guarda, fluxo, formas de acesso à informação e recuperação de arquivos.

Edita informações, formata a produção jornalística, revisa e avalia os registros, valendo-se de sistemas e recursos informatizados e digitais Zela pelos princípios de comunicação jornalística, de linguagem e de reprodução de imagens, e ética profissional Atua de acordo com legislação e normas da área de comunicação, procedimentos de saúde e segurança do trabalho, princípios de qualidade e de cuidados com o meio ambiente.

O que faz um Arquivista Pesquisador (jornalismo)

O Arquivista pesquisador (jornalismo) planeja os processos de seleção, organização, controle e preservação de arquivos jornalísticos e a realização de pesquisa dos dados para elaboração de notícias, informações e matérias a serem propagadas e veiculadas em diversos meios de comunicação como jornais, revistas, internet, rádio ou televisão Coordena e supervisiona equipe de apoio do o processo de arquivamento, por meio de um conjunto de medidas e rotinas, tendo em vista a eficiência na criação, racionalização, padronização, identificação, codificação, tramitação, classificação, uso, preservação, avaliação, tempo de arquivamento, fluxo, formas de acesso à informação e recuperação de arquivos.

Pode atuar nas atividades de gestão arquivística.

Redige, revisa, prepara e edita textos, imagens e áudios a serem propagados em vários tipos de veículos comunicativos: jornais, revistas, internet, rádio, televisão, podcasts, entre outros Pesquisa e coleta informações, definindo, buscando, contatando e avaliando fontes seguras e confiáveis.

Seleciona, sistematiza e analisa dados coletados, avalia as informações obtidas, confrontando dados, fatos e versões e apurando as informações e o contexto social, econômico, político e cultural em que as informações foram criadas.

Analisa, seleciona, padroniza, organiza matérias jornalísticas de interesse público, em meios de comunicação, para arquivamento, zelando pela precisão e veracidade, priorizando o valor probatório e informativo, adequando a sistemática de arquivamento de acordo com o tipo de informação e com o veículo de divulgação.

Realiza as etapas do processo de arquivamento e pesquisa, aplicando técnicas de geração de documentação, supervisionando e atuando integradamente com jornalistas, repórteres, redatores e demais produtores das matérias, avaliando e editando o conteúdo, assegurando a qualidade e o padrão editorial da empresa, a objetividade, a precisão da informação e da linguagem jornalística, verificando a atualidade da notícia e a adequação de imagens, sons e vídeos Qualifica as informações a serem arquivadas, interpretando, avaliando, questionando, hierarquizando e contextualizando fatos, tendo em vista o compromisso ético com o interesse público, respeitando a intimidade, a vida privada, a imagem, a preservação da honra e da integridade das pessoas.

Avalia o resultado do trabalho, realizando possíveis ajustes e adequações, e a manutenção de cópias de segurança, tendo em vista melhorias no fluxo do processo e a integridade da informação arquivística.

Responsabiliza-se pela atualização das informações, consultando fontes como jornais, revistas, rádios, televisão, livros Busca autodesenvolvimento, ampliando as competências e capacitação profissionais, estudando por meio de publicações especializadas, trocando informações, participando de eventos, pesquisando na internet, em “sites” seguros e confiáveis Comunica-se com objetividade e segundo normas da língua, redigindo narrativas e argumentações consistentes, utilizando vocabulário e nível de fala de acordo com o veículo de comunicação e com o público-alvo.

Interage verbalmente em seu meio e categoria profissionais, utiliza sistemas de comunicação interna, estabelece comunicação utilizando recursos eletrônicos, informatizados, analógicos e digitais e a tecnologia de informação e comunicação disponível Atua conforme legislação e normas da área de comunicação, procedimentos de saúde e segurança no trabalho, seguindo princípios de qualidade e de cuidados com o meio ambiente .

Funções do Arquivista pesquisador (jornalismo)

O profissional Arquivista Pesquisador (jornalismo) deve registrar informação, comunicar-se, demonstrar competências pessoais, informar ao público, coletar informação, iniciar o processo de informação, qualificar a informação, atualizar as informações.

Condições de trabalho da profissão

Profissionais do jornalismo os profissionais trabalham exercendo funções variadas dentro da área jornalística, nos diversos meios de comunicação, sejam eles de caráter público ou privado. Costumam desenvolver suas atividades em equipe, em horários regulares ou não, e seus vínculos de trabalho podem ser como empregados ou autônomos. Em algumas atividades, alguns profissionais podem estar sujeitos aos efeitos do trabalho sob pressão por prazos, do ruído intenso, da exposição prolongada à radiação proveniente dos monitores de computadores e a lesões por esforços repetitivos.

Exigências do mercado de trabalho para a profissão

Atividades exercidas por um Arquivista pesquisador (jornalismo)

Um Arquivista pesquisador (jornalismo) deve interpretar a informação, redigir textos jornalísticos, informar com responsabilidade, revisar os registros da informação, assegurar o direito de resposta, interagir verbalmente com seu meio, ler publicação especializada, utilizar os sistemas de comunicação interna, possuir espírito de equipe, desenvolver capacidade de improvisação, elaborar notícias para divulgação, hierarquizar a informação, analisar periodicamente o desempenho profissional, trocar informações, comunicar-se em outro idioma, possuir sensibilidade social, contextualizar fatos, cultivar a curiosidade, manter imparcialidade ao informar, planejar a distribuição das informações no veículo de comunicação, admitir opiniões divergentes, dominar a língua portuguesa, ler livros, editar informação, interagir com a categoria profissional, ler revista, exercitar a criatividade, ver televisão, avaliar o resultado do trabalho, ler jornal, seguir o código de ética dos jornalistas, ouvir rádio, formatar a matéria jornalística, organizar matérias jornalísticas, exercer o senso crítico, ampliar a capacitação profissional, recusar trabalho que fira a ética e a consciência profissional, participar de eventos profissionais, manter-se bem informado, respeitar a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, conhecer informática, manter postura ética, definir fontes de informação, desenvolver capacidade de organização, comunicar-se através de meios eletrônicos, navegar na internet, cultivar a capacidade de observação.

Aumento do piso salarial e reajuste 2024 da categoria

O reajuste salarial 2024 para Arquivista Pesquisador (jornalismo) ficou em 4.30%, obedecendo os índices de inflação do INPC - Índice Nacional de Preços ao Consumidor no período de um ano, esse é o critério para estipular o piso salarial 2024 e o início das negociações salariais entre o sindicato dos trabalhadores no cargo de Arquivista Pesquisador (jornalismo) e os sindicatos patronais.

Em algumas localidades houve aumento real do salário, ou seja, acima do índice de correção salarial e acima até mesmo do reajuste médio da categoria dos Profissionais do jornalismo que ficou em 4.30% para 2024.

Uma observação importante é que nem sempre o aumento salarial do Arquivista Pesquisador (jornalismo) em 2024 está atrelado a acordos e convenções coletivas, o salário base pode ser estipulado de acordo com o salário mínimo 2024 ou o piso salarial mínimo regional se houver.

Reajuste e valor do vale refeição 2024

O reajuste médio do vale refeição 2024 para Arquivista Pesquisador (jornalismo) ficou em 9.30% de acordo com acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios registrados no Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho do SRT - Subsecretaria de Relações do Trabalho.

Com isso o valor médio do vale refeição para 2024 observado em instrumentos coletivos de todo Brasil ficou em R$ 39,00 por dia efetivamente trabalhado.

Como é feito o cálculo dos reajustes e pisos salariais dos Profissionais do jornalismo 2024

O salário de Arquivista Pesquisador (jornalismo) mostrado aqui é resultado do levantamento de 96 salários em admissões de empresas de todo o Brasil em 2024, além de dissídios, convenções e acordos coletivos da categoria em sindicatos nacionais ou regionais de Profissionais do jornalismo que foram registrados no sistema Mediador da Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que registra os instrumentos coletivos.

Encontre o seu estado logo abaixo e saiba quanto ganha um Arquivista Pesquisador (jornalismo) com salários atualizados em 2024. A ordem dos salários obedece a sigla dos estados em ordem alfabética. Confira:

Dissídio salarrial de Arquivista Pesquisador (jornalismo) CBO 261105 salário

Valor do salário na CCT 2024 de Arquivista Pesquisador (jornalismo) em todos os estados

Dados de dissídios coletivos para Arquivista Pesquisador (jornalismo) por estado
UF Jornada Piso Média Teto Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo 42h 3.016,32 3.133,22 4.421,70 14,98 7.70%
Paraná 36h 1.831,70 1.902,69 2.685,14 10,54 6.30%

Fonte: Dados CAGED, PNAD e instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego que mencionem a profissão de Arquivista Pesquisador (jornalismo).

Dissídio de Arquivista Pesquisador (jornalismo) por cidade

Quanto ganha um Arquivista Pesquisador (jornalismo) nas principais cidades

Salários segundo dados do CAGED e instrumentos coletivos registrados que citem a profissão de Arquivista Pesquisador (jornalismo) na localidade
Cidade Carga Horária Piso Salarial Média Salarial Maior Salário Sal/Hora Dissídio 2024 (%)
São Paulo, SP 41 3.098,48 3.218,57 4.542,14 15,58 5.70%
Cascavel, PR 36 1.697,45 1.763,24 2.488,34 9,80 7.80%

Os valores de piso salarial e porcentagem de dissídio referem-se a média observada em instrumentos coletivos registrados no sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego com abrangência na cidade ou na região e que citem a profissão de Arquivista Pesquisador (jornalismo). Instrumentos coletivos: Acordos, convenções ou dissídios coletivos.

Empresas que mais contratam Arquivista Pesquisador (jornalismo) no Brasil

Pisos salariais por setores das empresas
Segmento Piso Média Teto Dissídio 2024 (%)
Atividades de associações de defesa de direitos sociais 2.327,03 2.417,22 3.411,25 7.50%
Desenvolvimento e licenciamento de programas de computador não-customizáveis 3.284,75 3.412,06 4.815,20 4.10%
Atividades de televisão aberta 2.568,60 2.668,15 3.765,38 5.70%
Atividades de consultoria em gestão empresarial, exceto consultoria técnica específica 3.016,10 3.133,00 4.421,38 5.10%
Atividades de produção cinematográfica, de vídeos e de programas de televisão não especificadas anteriormente 3.782,08 3.928,66 5.544,25 7.80%
Portais, provedores de conteúdo e outros serviços de informação na internet 2.357,70 2.449,08 3.456,21 5.50%
Organização logística do transporte de carga 1.925,38 2.000,00 2.822,46 7.50%
Atividades de apoio à gestão de saúde 3.468,89 3.603,33 5.085,13 5.70%
Atividades de limpeza não especificadas anteriormente 2.984,34 3.100,00 4.374,81 7.00%
Atividades de organizações religiosas 2.341,74 2.432,50 3.432,82 4.70%
Atividades de rádio 3.542,21 3.679,50 5.192,62 7.40%
Agências de publicidade 2.406,72 2.500,00 3.528,08 7.50%
Serviços de organização de feiras, congressos, exposições e festas 4.077,95 4.236,00 5.977,97 6.90%
Agências de notícias 1.732,84 1.800,00 2.540,21 4.50%
Fornecimento e gestão de recursos humanos para terceiros 2.377,84 2.470,00 3.485,74 6.80%
Fabricação de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal 2.214,18 2.300,00 3.245,83 5.30%
Atividades de organizações associativas patronais e empresariais 3.561,95 3.700,00 5.221,55 7.30%
Marketing direto 2.214,18 2.300,00 3.245,83 4.40%
Fabricação de produtos de papel, cartolina, papel-cartão e papelão ondulado para uso comercial e de escritório, exceto formulário contínuo 1.636,57 1.700,00 2.399,09 6.30%
Edição de revistas 6.256,52 6.499,00 9.171,58 6.70%
Fonte: Contratações formais indicadas pelas empresas ao sistema Novo CAGED e convenções coletivas patronais.