Salário de Coordenador de Turno – Área de Fibras 2019 - Reajute salarial atual

Convenção coletiva Coordenador de Turno – Área de Fibras 2019 para todos os estados e capitais brasileiras. Encontre o valor do piso salarial de Coordenador de Turno – Área de Fibras pelo sindicato, bem como o reajuste salarial desse ano e o aumento salarial em todas as principais localidades da profissão CBO 830105.

O dissídio de Coordenador de Turno – Área de Fibras 2019 já saiu. Veja aqui o salário mínimo, piso salarial e salário médio em todos os estados, capitais e principais cidades brasileiras de acordo com a convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio do sindicato de profissionais registrados em carteira com o CBO 830105 no cargo de Coordenador de Turno – Área de Fibras.

Categorias profissionais do Coordenador de Turno - Área de Fibras CBO 830105

— Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais.
—— Trabalhadores de instalações e máquinas de fabricação de celulose e papel.
——— Supervisores da fabricação de celulose e papel.
———— Supervisores da fabricação de celulose e papel.

Atividades exercidas por um Coordenador de Turno - Área de Fibras no cargo

controlar variáveis físico-químicas do processo de papel e celulose, elaborar documentação técnica e administrativa, demonstrar competências pessoais, coordenar o processo de fabricação de celulose e papel, controlar insumos do processo de produção, assegurar cumprimento das normas de segurança no trabalho, controlar a emissão de resíduos industriais, coordenar equipes de trabalho, coordenar a manutenção de máquinas e equipamentos.

Aumento do piso salarial e reajuste 2019 da categoria

O reajuste salarial 2019 para Coordenador de Turno – Área de Fibras ficou em 3.20%, obedecendo os índices de inflação do INPC - Índice Nacional de Preços ao Consumidor no período de um ano, esse é o critério para estipular o piso salarial 2019 e o início das negociações salariais entre o sindicato dos trabalhadores no cargo de Coordenador de Turno – Área de Fibras e os sindicatos patronais.

Em algumas localidades houve aumento real do salário, ou seja, acima do índice de correção salarial e acima até mesmo do reajuste médio da categoria dos Supervisores da fabricação de celulose e papel que ficou em 3.20% para 2019.

Uma observação importante é que nem sempre o aumento salarial do Coordenador de Turno – Área de Fibras em 2019 está atrelado a acordos e convenções coletivas, o salário base pode ser estipulado de acordo com o salário mínimo 2019 ou o piso salarial mínimo regional se houver.

Como é feito o cálculo dos reajustes e pisos salariais dos Supervisores da fabricação de celulose e papel 2019

O salário de Coordenador de Turno – Área de Fibras mostrado aqui é resultado do levantamento de 476 salários em admissões de empresas de todo o Brasil em 2019, além de dissídios, convenções e acordos coletivos da categoria em sindicatos nacionais ou regionais de Supervisores da fabricação de celulose e papel que foram registrados no sistema Mediador da Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que registra os instrumentos coletivos.

Encontre o seu estado logo abaixo e saiba quanto ganha um Coordenador de Turno – Área de Fibras com salários atualizados em 2019. A ordem dos salários obedece a sigla dos estados em ordem alfabética. Confira:

Dissídio salarrial de Coordenador de Turno - Área de Fibras CBO 830105 salário

Valor do salário no dissídio de Coordenador de Turno – Área de Fibras 2019 em todos os estados

Acre

Não encontramos dados salariais para o estado do Acre.

Rio Branco - AC

Não encontramos dados salariais para a cidade de Rio Branco.

Alagoas

O salário de Coordenador de Turno - Área de Fibras em Alagoas de 2019 foi calculado por uma amostragem de 2 salários de profissionais contratados e envolvidos em convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio de Coordenador de Turno - Área de Fibras em todo o estado.

  • A média do salário em todo o estado de Alagoas é R$ 2.226,50 com uma jornada de trabalho de 44 horas semanais.
  • Piso salarial 2019: R$ 2.117,52.
  • Maceió - AL

  • O salário médio na cidade de Maceió é R$ 2.226,50.
  • Piso salarial 2019: R$ 2.118,86.

Amazonas

O salário de Coordenador de Turno - Área de Fibras no Amazonas de 2019 foi calculado por uma amostragem de 13 salários de profissionais contratados e envolvidos em convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio de Coordenador de Turno - Área de Fibras em todo o estado.

  • A média do salário em todo o estado do Amazonas é R$ 4.034,38 com uma jornada de trabalho de 44 horas semanais.
  • Piso salarial 2019: R$ 3.836,92.
  • Manaus - AM

  • O salário médio na cidade de Manaus é R$ 4.120,58.
  • Piso salarial 2019: R$ 3.921,37.

Amapá

Não encontramos dados salariais para o estado do Amapá.

Macapá - AP

Não encontramos dados salariais para a ciddade de Macapá.

Bahia

O salário de Coordenador de Turno - Área de Fibras na Bahia de 2019 foi calculado por uma amostragem de 16 salários de profissionais contratados e envolvidos em convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio de Coordenador de Turno - Área de Fibras em todo o estado.

  • A média do salário em todo o estado da Bahia é R$ 3.601,75 com uma jornada de trabalho de 43 horas semanais.
  • Piso salarial 2019: R$ 3.425,46.
  • Salvador - BA

  • O salário médio na cidade de Salvador é R$ 5.773,50.
  • Piso salarial 2019: R$ 5.494,38.

Ceará

O salário de Coordenador de Turno - Área de Fibras no Ceará de 2019 foi calculado por uma amostragem de 24 salários de profissionais contratados e envolvidos em convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio de Coordenador de Turno - Área de Fibras em todo o estado.

  • A média do salário em todo o estado do Ceará é R$ 3.293,63 com uma jornada de trabalho de 44 horas semanais.
  • Piso salarial 2019: R$ 3.132,42.
  • Fortaleza - CE

  • O salário médio na cidade de Fortaleza é R$ 1.870,00.
  • Piso salarial 2019: R$ 1.779,59.

Distrito Federal

O salário de Coordenador de Turno - Área de Fibras no Distrito Federal de 2019 foi calculado por uma amostragem de 1 salários de profissionais contratados e envolvidos em convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio de Coordenador de Turno - Área de Fibras em todo o estado.

  • A média do salário em todo o Distrito Federal é R$ 6.373,00 com uma jornada de trabalho de 25 horas semanais.
  • Piso salarial 2019: R$ 6.061,07.
  • Brasília - DF

  • O salário médio na cidade de Brasília é R$ 6.373,00.
  • Piso salarial 2019: R$ 6.064,90.

Espírito Santo

O salário de Coordenador de Turno - Área de Fibras no Espírito Santo de 2019 foi calculado por uma amostragem de 4 salários de profissionais contratados e envolvidos em convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio de Coordenador de Turno - Área de Fibras em todo o estado.

  • A média do salário em todo o Espírito Santo é R$ 6.373,00 com uma jornada de trabalho de 42 horas semanais.
  • Piso salarial 2019: R$ 1.987,47.
  • Vitória - ES

  • O salário médio na capital Vitória é R$ 1.136,50.
  • Piso salarial 2019: R$ 1.081,56.

Goiás

O salário de Coordenador de Turno - Área de Fibras em Goiás de 2019 foi calculado por uma amostragem de 17 salários de profissionais contratados e envolvidos em convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio de Coordenador de Turno - Área de Fibras em todo o estado.

  • A média do salário em todo o estado de Goiás é R$ 4.562,47 com uma jornada de trabalho de 44 horas semanais.
  • Piso salarial 2019: R$ 4.339,16.
  • Goiânia - GO

  • O salário médio na capital Vitória é R$ 998,00.
  • Piso salarial 2019: R$ 998,00.

Maranhão

Não encontramos dados salariais para o Maranhão.

São Luís - MA

Não encontramos dados salariais para São Luís.

Minas Gerais

O salário de Coordenador de Turno - Área de Fibras em Minas Gerais de 2019 foi calculado por uma amostragem de 48 salários de profissionais contratados e envolvidos em convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio de Coordenador de Turno - Área de Fibras em todo o estado.

  • A média do salário em todo o estado de Minas Gerais é R$ 2.552,23 com uma jornada de trabalho de 42 horas semanais.
  • Piso salarial 2019: R$ 2.427,31.
  • Belo Horizonte - MG

  • O salário médio na cidade de Belo Horizonte é R$ 998,00.
  • Piso salarial 2019: R$ 998,00.

Mato Grosso do Sul

O salário de Coordenador de Turno - Área de Fibras no Mato Grosso do Sul de 2019 foi calculado por uma amostragem de 5 salários de profissionais contratados e envolvidos em convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio de Coordenador de Turno - Área de Fibras em todo o estado.

  • A média do salário em todo o estado do Mato Grosso do Sul é R$ 7.295,00 com uma jornada de trabalho de 43 horas semanais.
  • Piso salarial 2019: R$ 6.937,94.
  • Campo Grande - MS

  • O salário médio na cidade de Campo Grande é R$ 998,00.
  • Piso salarial 2019: R$ 998,00.

Mato Grosso

O salário de Coordenador de Turno - Área de Fibras no Mato Grosso de 2019 foi calculado por uma amostragem de 3 salários de profissionais contratados e envolvidos em convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio de Coordenador de Turno - Área de Fibras em todo o estado.

  • A média do salário em todo o estado do Mato Grosso é R$ 2.968,33 com uma jornada de trabalho de 44 horas semanais.
  • Piso salarial 2019: R$ 2.823,05.
  • Cuiabá - MT

  • O salário médio na cidade de Cuiabá é R$ 1.500,00.
  • Piso salarial 2019: R$ 1.427,48.

Pará

O salário de Coordenador de Turno - Área de Fibras na Pará em 2019 foi calculado por uma amostragem de 8 salários de profissionais contratados e envolvidos em convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio de Coordenador de Turno - Área de Fibras em todo o estado.

  • A média do salário em todo o estado do Pará é R$ 3.665,25 para uma jornada de trabalho de 44 horas semanais.
  • Piso salarial 2019: R$ 3.485,85.
  • Balém - PA

  • O salário médio na capital Belém é R$ 3.547,67.
  • Piso salarial 2019: R$ 3.376,15.

Paraíba

O salário de Coordenador de Turno - Área de Fibras na Paraíba de 2019 foi calculado por uma amostragem de 4 salários de profissionais contratados e envolvidos em convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio de Coordenador de Turno - Área de Fibras em todo o estado.

  • A média do salário em todo o estado da Paraíba é R$ 2.080,50 para uma jornada de trabalho de 44 horas semanais.
  • Piso salarial 2019: R$ 1.978,67.
  • João Pessoa - PB

  • O salário médio na capital João Pessoa é R$ 998,00.
  • Piso salarial 2019: R$ 998,00.

Pernambuco

O salário de Coordenador de Turno - Área de Fibras no Pernambuco de 2019 foi calculado por uma amostragem de 11 salários de profissionais contratados e envolvidos em convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio de Coordenador de Turno - Área de Fibras em todo o estado.

  • A média do salário em todo o estado do Pernambuco é R$ 4.837,45 para uma jornada de trabalho de 44 horas semanais.
  • Piso salarial 2019: R$ 4.600,68.
  • Recife - PE

  • O salário médio na capital Recife é R$ 1.673,00.
  • Piso salarial 2019: R$ 1.592,12.

Piauí

Não encontramos dados salariais para o Piauí.

Teresina - PI

Não encontramos dados salariais para a capital Teresina.

Paraná

O salário de Coordenador de Turno - Área de Fibras no Paraná de 2019 foi calculado por uma amostragem de 37 salários de profissionais contratados e envolvidos em convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio de Coordenador de Turno - Área de Fibras em todo o estado.

  • A média do salário em todo o estado do Paraná é R$ 3.888,41 para uma jornada de trabalho de 43 horas semanais.
  • Piso salarial 2019: R$ 3.698,09.
  • Curitiba - PR

  • O salário médio na capital Curitiba é R$ 4.171,75.
  • Piso salarial 2019: R$ 3.970,07.

Rio de Janeiro

O salário de Coordenador de Turno - Área de Fibras no Rio de Janeiro de 2019 foi calculado por uma amostragem de 29 salários de profissionais contratados e envolvidos em convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio de Coordenador de Turno - Área de Fibras em todo o estado.

  • A média do salário em todo o estado do Rio de Janeiro é R$ 3.560,86 para uma jornada de trabalho de 44 horas semanais.
  • Piso salarial 2019: R$ 3.386,57.
  • Rio de Janeiro - RJ

  • O salário médio na cidade do Rio de Janeiro é R$ 3.984,75.
  • Piso salarial 2019: R$ 3.792,11.

Rio Grande do Norte

O salário de Coordenador de Turno - Área de Fibras no Rio Grande do Norte de 2019 foi calculado por uma amostragem de 1 salários de profissionais contratados e envolvidos em convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio de Coordenador de Turno - Área de Fibras em todo o estado.

  • A média do salário em todo o estado do Rio Grande do Norte é R$ 2.342,00 para uma jornada de trabalho de 44 horas semanais.
  • Piso salarial 2019: R$ 2.227,37.
  • Natal - RN

  • O salário médio na cidade de Natal é R$ 998,00.
  • Piso salarial 2019: R$ 998,00.

Rondônia

O salário de Coordenador de Turno - Área de Fibras em Rondônia de 2019 foi calculado por uma amostragem de 3 salários de profissionais contratados e envolvidos em convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio de Coordenador de Turno - Área de Fibras em todo o estado.

  • A média do salário em todo o estado de Rondônia é R$ 1.750,00 para uma jornada de trabalho de 44 horas semanais.
  • Piso salarial 2019: R$ 1.664,35.
  • Porto Velho - RO

  • O salário médio na cidade de Porto Velho é R$ 1.750,00.
  • Piso salarial 2019: R$ 1.665,40.

Roraima

Não encontramos dados salariais para o estado de Roraima.

Boa Vista - RR

Não encontramos dados salariais para a cidade de Boa Vista.

Rio Grande do Sul

O salário de Coordenador de Turno - Área de Fibras no Rio Grande do Sul de 2019 foi calculado por uma amostragem de 48 salários de profissionais contratados e envolvidos em convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio de Coordenador de Turno - Área de Fibras em todo o estado.

  • A média do salário em todo o estado do Rio Grande do Sul é R$ 4.263,10 para uma jornada de trabalho de 42 horas semanais.
  • Piso salarial 2019: R$ 4.054,45.
  • Porto Alegre - RS

  • O salário médio na cidade de Porto Alegre é R$ 2.830,00.
  • Piso salarial 2019: R$ 2.693,18.

Santa Catarina

O salário de Coordenador de Turno - Área de Fibras em Santa Catarina de 2019 foi calculado por uma amostragem de 58 salários de profissionais contratados e envolvidos em convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio de Coordenador de Turno - Área de Fibras em todo o estado.

  • A média do salário em todo o estado de Santa Catarina é R$ 4.880,19 para uma jornada de trabalho de 43 horas semanais.
  • Piso salarial 2019: R$ 4.641,33.
  • Florianópolis - SC

  • O salário médio na cidade de Florianópolis é R$ 998,00.
  • Piso salarial 2019: R$ 998,00.

Sergipe

O salário de Coordenador de Turno - Área de Fibras no Sergipe de 2019 foi calculado por uma amostragem de 1 salários de profissionais contratados e envolvidos em convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio de Coordenador de Turno - Área de Fibras em todo o estado.

  • A média do salário em todo o estado de Sergipe é R$ 2.200,00 para uma jornada de trabalho de 44 horas semanais.
  • Piso salarial 2019: R$ 2.092,32.
  • Aracajú - SE

  • O salário médio na cidade de Aracajú é R$ 998,00.
  • Piso salarial 2019: R$ 998,00.

São Paulo

O salário de Coordenador de Turno - Área de Fibras em São Paulo de 2019 foi calculado por uma amostragem de 139 salários de profissionais contratados e envolvidos em convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio de Coordenador de Turno - Área de Fibras em todo o estado.

  • A média do salário em todo o estado de São Paulo é R$ 5.430,86 para uma jornada de trabalho de 42 horas semanais.
  • Piso salarial 2019: R$ 5.165,04.
  • São Paulo - SP

  • O salário médio na cidade de São Paulo é R$ 3.959,14.
  • Piso salarial 2019: R$ 3.767,73.

Tocantins

O salário de Coordenador de Turno - Área de Fibras no Tocantins de 2019 foi calculado por uma amostragem de 4 salários de profissionais contratados e envolvidos em convenção coletiva, acordo coletivo ou dissídio de Coordenador de Turno - Área de Fibras em todo o estado.

  • A média do salário em todo o estado do Tocantins é R$ 5.945,25 para uma jornada de trabalho de 44 horas semanais.
  • Piso salarial 2019: R$ 5.654,26.
  • Tocantins - TO

  • O salário médio na cidade de Palmas é R$ 998,00.
  • Piso salarial 2019: R$ 998,00.

Top 10 segmentos de empresas que mais contratam Coordenador de Turno - Área de Fibras

Setores de empresas que mais contratam Coordenador de Turno - Área de Fibras no momento. Muitas dessas empresas não contratam só Coordenador de Turno - Área de Fibras como também outros profissionais Supervisores da fabricação de celulose e papel.

  1. Fabricação de Chapas e de Embalagens de Papelão Ondulado
  2. Fabricação de Papel
  3. Fabricação de Produtos de Papel, Cartolina, Papel-Cartão e Papelão Ondulado para Uso Comercial e de Escritório, Exceto Formulário Contínuo
  4. Fabricação de Celulose e Outras Pastas para a Fabricação de Papel
  5. Fabricação de Produtos de Papel para Uso Doméstico e Higiênico-Sanitário não Especificados Anteriormente
  6. Fabricação de Produtos de Pastas Celulósicas, Papel, Cartolina, Papel-Cartão e Papelão Ondulado não Especificados Anteriormente
  7. Fabricação de Embalagens de Papel
  8. Comércio Varejista de Madeira e Artefatos
  9. Fabricação de Geradores de Corrente Contínua e Alternada, Peças e Acessórios
  10. Fabricação de Cartolina e Papel-Cartão

Aumentos e reajustes de cargos relacionados ao Coordenador de Turno – Área de Fibras